Imagens chocantes de animais em matadouros geram processo e debate na França

Foi aberto nesta segunda-feira (17), no sudoeste da França, um processo contra um abatedouro e seus empregados, acusados de “maus tratos sem necessidade a um animal”.

O procedimento jurídico, baseado em uma denúncia da associação francesa L214, de defesa dos animais, acontece ao mesmo tempo que um novo projeto de lei de Agricultura e Alimentação é examinado pelo Parlamento francês.

O processo foi instaurado dois anos depois da difusão das imagens chocantes, realizadas por câmeras escondidas, capturadas em março de 2016 no abatedouro de Mauléon, sudoeste do país, mostrando animais sendo abatidos sem atordoamento prévio, carneiros ensanguentados ainda conscientes e cabritos sendo cortados vivos.

Brigitte Gothier, porta-voz da associação L214, disse esperar que “os sofrimentos cruéis infringidos aos animais, pelos operários ou pelo material defeituoso” sejam reconhecidos durante o processo, que deve durar dois dias.

No Parlamento francês, nova legislação em debate prevê sanções em caso de maus tratos de animais em abatedouros ou durante seu transporte, assim como a imposição de uma vaga de responsável pela proteção animal em cada abatedouro.

Três funcionários do abatedouro de Mauléon, assim como o estabelecimento, são julgados por maus tratos a animais domésticos e pelo não cumprimento das regras de abate, como a ausência de insensibilização dos animais, um crime passível de multa no valor de 750 euros (cerca de R$ 3.500).

O abatedouro e seu diretor, Gérard Clement, atualmente aposentado, devem responder também por “falsificação sobre a natureza, qualidade, origem ou quantidade de uma mercadoria”, uma punição passível de dois anos de prisão, com multa de 300 mil euros (por volta de R$ 1,4 milhão).

Além da L214, outras dez associações de defesa animal, apoiaram o processo como partes civis, como a Sociedade Protetora dos Animais (SPA) e a Fundação Brigitte Bardot.

Os movimentos pelo bem-estar animal começam a provocar mudanças profundas na sociedade francesa. Mesmo se o veganismo, que proíbe o consumo de todo produto de origem animal, continua minoritário, seus militantes são cada vez mais respeitados no país.

A associação L214, que milita pela proteção de animais, mas também pela abolição do consumo de carne e qualquer uso de substância de origem animal, já revelou fatos semelhantes em matadouros de Alès e Vigan (sul da França).

Em abril de 2017, um ex-funcionário do matadouro da Vigan foi sentenciado a oito meses de prisão por atos de crueldade e maus-tratos em animais.

Ciberia // RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …

Por que o príncipe da Arábia Saudita hackeou celular de Jeff Bezos, segundo investigação da ONU

Uma intriga internacional envolve, desde 2018, o homem mais rico do mundo e uma ditadura ultrafechada acusada de matar seus inimigos com requintes de crueldade. E, agora, o caso está sendo investigado por especialistas em …

Garoto de apenas 6 anos arrecada $270 mil para ajudar animais em incêndios australianos

Nos incêndios que devastaram algumas regiões da Austrália, mais de 1 bilhão de animais morreram. No esforço para salvar os animais resgatados e tentar, o mais rápido possível, lhes oferecer um novo lar, este garotinho …