Imagens chocantes de animais em matadouros geram processo e debate na França

Foi aberto nesta segunda-feira (17), no sudoeste da França, um processo contra um abatedouro e seus empregados, acusados de “maus tratos sem necessidade a um animal”.

O procedimento jurídico, baseado em uma denúncia da associação francesa L214, de defesa dos animais, acontece ao mesmo tempo que um novo projeto de lei de Agricultura e Alimentação é examinado pelo Parlamento francês.

O processo foi instaurado dois anos depois da difusão das imagens chocantes, realizadas por câmeras escondidas, capturadas em março de 2016 no abatedouro de Mauléon, sudoeste do país, mostrando animais sendo abatidos sem atordoamento prévio, carneiros ensanguentados ainda conscientes e cabritos sendo cortados vivos.

Brigitte Gothier, porta-voz da associação L214, disse esperar que “os sofrimentos cruéis infringidos aos animais, pelos operários ou pelo material defeituoso” sejam reconhecidos durante o processo, que deve durar dois dias.

No Parlamento francês, nova legislação em debate prevê sanções em caso de maus tratos de animais em abatedouros ou durante seu transporte, assim como a imposição de uma vaga de responsável pela proteção animal em cada abatedouro.

Três funcionários do abatedouro de Mauléon, assim como o estabelecimento, são julgados por maus tratos a animais domésticos e pelo não cumprimento das regras de abate, como a ausência de insensibilização dos animais, um crime passível de multa no valor de 750 euros (cerca de R$ 3.500).

O abatedouro e seu diretor, Gérard Clement, atualmente aposentado, devem responder também por “falsificação sobre a natureza, qualidade, origem ou quantidade de uma mercadoria”, uma punição passível de dois anos de prisão, com multa de 300 mil euros (por volta de R$ 1,4 milhão).

Além da L214, outras dez associações de defesa animal, apoiaram o processo como partes civis, como a Sociedade Protetora dos Animais (SPA) e a Fundação Brigitte Bardot.

Os movimentos pelo bem-estar animal começam a provocar mudanças profundas na sociedade francesa. Mesmo se o veganismo, que proíbe o consumo de todo produto de origem animal, continua minoritário, seus militantes são cada vez mais respeitados no país.

A associação L214, que milita pela proteção de animais, mas também pela abolição do consumo de carne e qualquer uso de substância de origem animal, já revelou fatos semelhantes em matadouros de Alès e Vigan (sul da França).

Em abril de 2017, um ex-funcionário do matadouro da Vigan foi sentenciado a oito meses de prisão por atos de crueldade e maus-tratos em animais.

Ciberia // RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Não existe gene gay”, afirma estudo genético feito com meio milhão de DNAs

Como ser baixo ou alto, mais ou menos inteligente, o fato de amar homens ou mulheres não é definido por um único gene, mas por várias regiões do genoma e, como qualquer aspecto humano complexo, …

Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago

A empresa portuguesa YourBestLife está recrutando sete pessoas para viajar o mundo realizando trabalhos de impacto social com tudo pago. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e podem se candidatar pessoas que …

Pela primeira vez na história cientistas conseguem reverter envelhecimento

Nenhuma pessoa está livre do tempo: seja um jovem, uma criança, um recém-nascido ou um adulto em idade madura, todo mundo irá envelhecer e sentir os efeitos desse processo. Essa é uma verdade incontestável em qualquer …

Greta Thunberg protesta em frente à Casa Branca ao lado de estudantes pelo clima

A militante do meio ambiente, Greta Thunberg, participou nesta sexta-feira (13) de uma pequena manifestação sobre o clima em frente à Casa Branca. “Nunca desistam”, disse a ativista aos jovens que foram até o local …

Snowden alerta para propagação de mentiras na internet

Há seis anos, ex-analista da NSA causou terremoto político ao revelar atividades ilícitas do serviço secreto dos EUA. Em entrevistas a jornais alemães, Snowden conta que ainda almeja asilo político na Alemanha. Seis anos após divulgar …

Visita de objeto interestelar intriga comunidade científica

  O objeto interestelar foi detectado por um astrônomo amador, e desde então o visitante passou a intrigar a comunidade científica. Gennady Borisov, astrônomo amador, utilizou um telescópio que ele mesmo construiu para avistar o objeto. Sua …

Homem morto há 22 anos é encontrado com ajuda do Google Earth

Os restos mortais de um homem desaparecido há duas décadas, nos EUA, foram encontrados dentro de um carro submerso em um lago graças ao Google Earth. William Moldt foi dado como desaparecido em Lantana, na Flórida, …

O plano japonês de jogar ao mar água radioativa de Fukushima

Nesta semana, o ministro do Meio Ambiente do Japão, Yoshiaki Harada, declarou que despejar no Oceano Pacífico mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada pelo desastre nuclear de Fukushima seria a "única opção" …

Incêndio no Hospital Badim deixou 11 mortos no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, deixando pelo menos onze mortos, conforme noticiado pela imprensa brasileira. Os pacientes foram retirados às pressas da unidade …

Origem dos cometas é revelada em novo estudo

Pesquisadores da Universidade de Leiden (Holanda) aplicaram modelos químicos em 14 cometas e encontraram um padrão em sua composição. Os cometas são bolas de gelo, poeira e pequenas partículas parecidas com pedras. Seus núcleos podem alcançar …