“Ações violentas são necessárias”; ativistas veganos por trás de ataques a açougues na França

Os açougues na França têm sido alvo de ataques nos últimos meses. Os profissionais da área da alimentação acusam o que chamam de “militantes veganos”, que atiram pedras, picham as fachadas dos estabelecimentos e invadem abatedouros para filmar.

Associações de proteção animal discordam sobre a eficácia do método para chamar a atenção sobre os maus tratos aos bichos e o excesso do consumo de carne.

Tiphaine Lagarde, do coletivo 269Life, diz que ações ativistas tradicionais não funcionam mais. “É importante para nós não praticar o militantismo tradicional, ou seja, petições e coisas do tipo. É um militantismo que, há 30 anos, não serve para nada, não fez nada pelos animais”, afirma.

“Então fizemos a escolha de um novo caminho estratégico, que já se mostrou eficaz em outros movimentos sociais, como o feminista, que é o da ação direta”. Algumas das chamadas “ações diretas” são ilegais, como, por exemplo, a invasão de abatedouros”.

Quando manifestamos na rua com um cartaz, nos adequamos ao desejo do governo. Pedimos reformas legislativas que não chegam nunca. Vemos claramente na França: as reformas sobre o bem estar animal nunca nem chegaram ao Parlamento. A ação direta devolve o poder político aos cidadãos, porque, no lugar de pedir mudanças ao Estado, agimos por conta própria“, afirma Tiphaine Lagarde.

A ativista também lembra que o Estado francês “não quer reformar o estatuto dos animais, então nós vamos aos abatedouros precisamente para nos colocarmos entre a faca e as vítimas, que são os bichos”.

“Ações são incompreensíveis”

Cédric Neveu, dono de um açougue que foi atacado, contou à RFI sua experiência. Ele diz ter sido acordado, no dia 1° de setembro, pelos barulhos na rua. “Então descemos, vimos um grafite e todos os vidros haviam sido quebrados. Encontramos as pedras e vimos um grupo de cinco a seis pessoas saírem correndo, encapuzados e com luvas. Eles nos vandalizaram”, denuncia.

A pichação dizia “anti-especismo“, levando Neveu a crer que se tratava de militantes veganos. O “especismo” seria discriminação contra todas as espécias não-humanas. “O vidro foi vandalizado com pedras de cerca de 20 centímetros, e depois eles fizeram a pichação, ainda dá para ver os traços de tinta”, lamenta o vendedor.

Um consumidor entrevistado pela RFI disse não entender o porquê da ação militante contra os açougues.

“É lamentável, cada um pensa e faz o que quiser, mas fazer isso, francamente, por quê? Isso demonstra sua estupidez e intolerância. Faz milênios que comemos carne. De uma hora para outra, agora, temos que parar. Uma pergunta: como é que eles matam a couve-flor? Eles a matam carinhosamente? Estou brincando, mas é preciso parar”, diz.

3 milhões de animais são abatidos por dia

Brigitte Gothière, fundadora da associação L214, não concorda com os ataques contra os açougues. “Somos completamente contra as ações violentas. Para nós, isso transforma o debate em algo irritante e parcial. Certas ações fazem com que o debate seja sobre os ativistas e seus métodos, ao invés de discutir nosso comportamento social em relação aos animais”, declara.

Mas Gothière aponta dados impressionantes sobre a criação e o consumo de carne. “Na França, hoje, matamos 3 milhões de animais terrestres nos abatedouros todos os dias. E vários milhões de peixes são retirados da água para terminar nos estábulos”.

“Temos uma imagem estranhamente falsa da condição da criação de animais. Na realidade, 80% dos animais criados para o consumo na França estão em locais de criação intensiva, sem acesso ao mundo exterior”. Alguns bichos ficam apenas em prédios fechados, enquanto outros permanecem em gaiolas, diz a ativista.

A discussão em torno de um consumo excessivo de carne está no centro de diversas questões ambientais atuais. As ações dos grupos militantes na França são extremistas para uns e necessárias para outros, mas não deixam de chamar ainda mais atenção sobre o assunto.

//

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …