Apple pode aproveitar crise do coronavírus para comprar a Disney, diz analista

Todo mundo está ciente de como o novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem causado estragos na saúde mundial e uma das coisas que mais diferencia essa de outras crises é o grande impacto no mercado financeiro.

Sem atrações esportivas e no setor de entretenimento, gigantes dessa seara têm sofrido uma grande baixa em suas ações e prejuízos de bilhões de dólares em investimentos, sejam no desenvolvimento de séries e filmes ou até mesmo na receita com bilheteria. Esse é o caso da Disney, que, segundo analistas, pode até mesmo ser comprada pela Apple neste momento de dificuldade.

A Disney vem interrompendo as operações em seus parques temáticos e já paralisou as gravações de atrações no Marvel Studios, como Shang Chi and the Legend of Ten Rings e WandaVision, e também interrompeu todas as adaptações de clássicos em live-action.

Com isso, o grupo liderado pelo presidente-executivo Bob Iger e pelo novo CEO Bob Chapek viu suas ações despencarem abaixo da marca dos US$ 100 na semana passada, uma queda de 28% em relação ao início de fevereiro.

Empresas com enorme volume em caixa a longo prazo e que não têm visto um impacto direto em suas receitas no último mês, a exemplo da Maçã, poderiam aproveitar essa posição para adquirir outros grupos mais afetados pela crise gerada pela disseminação do novo coronavírus, diz o analista Bernie McTernan, da firma de avaliações de risco Rosenblatt Securities.

“Acreditamos que aqueles com horizontes de longo prazo, como empresas de capitalização alta com grandes saldos de caixa e cujo patrimônio superou a Disney nas últimas três semanas, como a Apple, poderiam tirar proveito da volatilidade”, afirma.

McTernan destaca que o grupo do Mickey possuía uma capitalização no mercado de aproximadamente US$ 165 bilhões, enquanto a Maçã possui cerca de US$ 107 bilhões em dinheiro e títulos. “A vantagem de adquirir a Disney seria garantir sua estratégia de conteúdo/streaming e possíveis sinergias ao adicionar o ecossistema emergente da Disney à plataforma iOS. O Disney+ pode resolver o problema de conteúdo da Apple, pois acreditamos que o AppleTV+ está começando relativamente lento”, disse.

Ele lembra que “nas últimas três semanas a Disney perdeu cerca de US$ 85 bilhões ou cerca de um terço de seu valor de mercado”. A Disney informou no início deste ano que chegou a 26,5 milhões de assinantes da plataforma de streaming Disney+ até o final de 2019 e alcançou 28,6 milhões no início de fevereiro.

Na sexta-feira (13), as ações da Apple chegaram a subir 12%, a US$ 277,97, mas nesta segunda (16) foram comercializadas no final da tarde a US$ 241,94, segundo o índice Nasdaq. A Disney viu seus papeis subirem 11,7% no final de semana, a US$ 102,5, mas seguem no patamar inferior a US$ 100, com cotas negociadas a US$ 95,96.

Por enquanto, nem a Apple e muito menos a Disney comentaram essa possibilidade de fusão.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …