Arqueólogos reconstroem rosto de homem medieval que morreu há 700 anos

Chris Rynn / University of Dundee

-

O rosto de um britânico que morreu há aproximadamente 700 anos foi reconstruído por arqueólogos da Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

O homem medieval foi enterrado junto com centenas de outros em um cemitério que agora fica embaixo do edifício Old School Divinity, da Faculdade St. John’s, na Universidade de Cambridge.

Ao estudar seus restos mortais e refazer seus traços faciais e histórico biológico, os pesquisadores esperam compreender a vida de pessoas pobres e anônimas do século XIII.

A maioria dos esqueletos encontrados neste cemitério são de adultos pobres. Seus enterros ocorreram entre os séculos XIII e XV, quando o cemitério foi anexado a um hospital e fundação de caridade para os pobres e doentes.

“A maioria dos registros históricos [da época] são de pessoas bem de vida e especialmente suas transações financeiras e jurídicas”, disse o pesquisador principal do estudo, John Robb, professor de arqueologia da Universidade de Cambridge, em um comunicado.

“Quanto menos dinheiro e propriedade você tivesse, menos provável seria que alguém escrevesse alguma coisa sobre você. Então, esqueletos como esse são nossa chance de aprender sobre como os pobres e comuns viviam”, complementa.

Informações no esqueleto

Os cientistas estudaram o esqueleto do homem, apelidado de Contexto 958, em detalhes. Ao medir seus ossos pélvicos, os arqueólogos concluíram que ele tinha mais de 40 anos quando morreu.

A mandíbula, as maçãs do rosto e o crânio também ajudaram os pesquisadores a estimar sua estrutura facial. Por fim, sua espinha dorsal revelou que ele provavelmente realizava trabalho braçal, o que levou a hérnia de vértebras e possível dor crônica nas costas.

“Uma característica interessante é que ele tinha uma dieta relativamente rica em carne ou peixe, o que pode sugerir que ele fazia parte de um comércio ou trabalho que lhe deu mais acesso a esses alimentos do que uma pessoa pobre teria normalmente”, disse Robb.

Enquanto a equipe não foi capaz de dizer exatamente qual era sua profissão, ou o que finalmente levou à sua morte, as pistas esqueléticas sugerem que o Contexto 958 foi um trabalhador manual ou artesão de algum tipo.

Mais histórias

Evidência de trauma contundente que deixou uma pequena lesão na parte de trás da cabeça do homem, bem como cárie dentária em múltiplos molares, também fornecem pistas de que o Contexto 958 provavelmente teve uma vida difícil.

Eventualmente, a equipe espera comparar a biografia deste indivíduo com outros esqueletos enterrados ao lado dele, assim como os restos de outros esqueletos em variados cemitérios de Cambridge, da mesma época.

Tais comparações podem ajudar a humanizar os cidadãos medievais e contar suas experiências de vida e histórias.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Inacreditável: homem de 101 sobrevive à gripe de 1918, guerra mundial e coronavírus

É quase inacreditável, mas aconteceu: um italiano de 101 anos sobreviveu a não uma, mas duas pandemias globais: a gripe espanhola de 1918 e o surto de COVID-19. Conhecido apenas como “Senhor P”, o homem foi …

IA usa imagens de satélites para localizar bombas não detonadas da Guerra do Vietnã

Muitas bombas lançadas durante a Guerra do Vietnã nunca explodiram e representam um sério perigo para a população local. Cientistas desenvolveram uma nova ferramenta alimentada por IA que facilitaria a detecção e desmantelamento desses explosivos. Um …

Crianças exibem pinturas de arco-íris nas janelas para alegrar colegas no Reino Unido

O Reino Unido deixou o negacionismo de lado para encarar a quarentena devido ao Coronavírus com seriedade desde esta segunda-feira, 23. Com as escolas fechadas, crianças desenham arco-íris e os exibem nas janelas para alegrar …

Covid-19: Austrália testa vacina contra tuberculose para imunizar profissionais da saúde

Uma equipe de cientistas australianos anunciou nesta sexta-feira (27) que decidiu testar em larga escala uma vacina usada durante décadas contra a tuberculose, a BCG, para comprovar se é capaz de imunizar profissionais da área …

'Pula no esgoto e nada acontece': Brasil tem mais de 300 mil internações por ano por doenças causadas por falta de saneamento

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) contrariam a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que o brasileiro seria resistente a infecções, já que "pula no esgoto e nada acontece". Em 2016, houve 166,8 …

Camada de ozônio está se recuperando e mudança de fluxos de vento

A recuperação da camada de ozônio acima da Antártica continua lenta e constante. Um sintoma claro desta recuperação é a mudança na circulação atmosférica registrada por pesquisadores da Universidade de Colorado Boulder e publicada na …

Esta geleira da Antártica inquieta pesquisadores

Com seu recuo de 5 km em somente 22 anos, a geleira de Denman, na parte leste da Antártica, inquieta os pesquisadores, que consideram os graves riscos associados ao seu potencial desaparecimento completo. A ravina Denman, …

Jornalista da Globo chora ao pedir que idosos fiquem em casa por coronavírus

Em tempos de pandemia da Covid-19 pelo mundo – e afetando o Brasil, é claro – mesmo o jornalista mais profissional e experiente pode acabar se rendendo as emoções, como aconteceu com Jessica Senra, apresentadora …

Mãe conta como adolescente francesa de 16 anos morreu de quadro fulminante da Covid-19

A angústia dos franceses aumenta com a morte de uma adolescente de 16 anos, Julie, vítima do novo coronavírus. Ela morreu na terça-feira (24) no Hospital Necker de Paris, especializado em doenças infantis, 24 horas …

Ex-ministros da Saúde repudiam postura de Bolsonaro em pandemia

Ex-ministros da Saúde dos governos petistas criticaram nesta quinta-feira (26/03) o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia do novo coronavírus. Em carta, eles defenderam as restrições impostas por governos estaduais e ressaltaram a …