As múmias mais antigas do mundo estão se transformando em lodo

Stuck in Customs / Flickr

Uma coleção de humanos mumificados no norte do Chile está se transformando em lodo preto devido aos crescentes níveis de umidade. O pior: os cientistas não têm ideia de como parar o processo.

Mais de cem múmias – com, pelo menos, 7 mil anos de idade – começaram a se tornar gelatinosas e no ano passado funcionários locais apelaram à agência cultural das Nações Unidas, a UNESCO, que as reconhecesse como patrimônio mundial.

Claro que apenas isso não salvará as múmias, mas os arqueólogos têm esperança de que a crescente atenção da comunidade internacional ajude a encontrar uma solução para o problema.

Os pesquisadores acreditam que este seria o resultado de colônias de bactérias que se desenvolvem na pele mumificada.

Sergio Medina Parra, antropólogo e chefe do departamento na Universidade de Tarapaca, no Chile, explicou à Reuters em 2016 que o objetivo é “o início de um processo de melhores ferramentas com o Estado chileno e a comunidade internacional a cooperar”.

Desde o início do século XX, quase 300 múmias humanas foram descobertas ao longo da costa sul do Peru e norte do Chile, incluindo adultos, crianças, bebês e abortos. Até hoje, residiriam aqui as mais antigas múmias descobertas no mundo.

As múmias foram feitas por um povo conhecido como os Chinchorros, que mumificava seus mortos 2 mil anos antes dos antigos egípcios começarem a mumificar seus faraós.

“As datas que temos para os corpos são de há 7 mil anos, o que significa que este povo tem mais antiguidade em termos de trabalho intencional no corpo humano”, explicou Medina Parra.

Enquanto que os egípcios reservavam a mumificação para a elite, os Chinchorros, aparentemente, mumificavam qualquer um, novo ou velho, sugerindo isso que eles manteriam uma sociedade igualitária.

“As múmias Chinchorro não eram restritas aos mortos de elite. A comunidade era muito democrática”, disse Bernardo Arriaza, da Universidade de Tarapaca, que lidera esta área de pesquisa há 30 anos.

Arriaza suspeita que a água contaminada vinda de vulcões próximos pode ter iniciado a prática da mumificação, pois pesquisadores encontraram arsênio nos tecidos das múmias.

“Envenenamento por arsênio pode levar a uma alta taxa de abortos e mortalidade infantil e a tristeza com essas mortes pode ter levado a comunidade a preservar os corpos. O processo de mumificação pode ter começado com fetos e evoluído para adultos. As múmias mais antigas encontradas são de crianças”, explicou.

Agora, os cientistas enfrentam o problema da degradação “nunca antes estudada”. Análises revelaram bactérias que normalmente vivem na pele das pessoas. Agora, essas bactérias aceleraram o processo de degradação como nunca.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Coronavírus: Reino Unido proíbe entrada de viajantes vindos da América do Sul e de Portugal por variante encontrada no Brasil

Chegadas ao Reino Unido da América do Sul e Portugal serão proibidas a partir de sexta-feira (15/01) devido a preocupações com a variante brasileira do coronavírus. O secretário de transportes, Grant Shapps, disse que a mudança …

Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a …

"Futuro assustador de extinção em massa" nos espera, elite dos cientistas alerta

O planeta enfrenta um “futuro assustador de extinção em massa, declínio da saúde e distúrbios climáticos” que ameaçam a sobrevivência humana por causa da ignorância e da inação, de acordo com um grupo internacional de …

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

O recente leilão que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que a chamada atraísse muitos interessados em explorar a área no Alasca, mas a realidade foi outra. A notícia é …

Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital

Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem cerca de 5.300 anos, sendo possivelmente a …

Variante da Covid-19 no Brasil faz Reino Unido banir viajantes da América Latina e Portugal

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira, as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, em resposta à nova variante da Covid-19, descoberta no Brasil. A decisão …

CEO do Twitter defende banimento de Trump da rede social

Jack Dorsey diz que medida resulta do “fracasso” da plataforma em mediar diálogo saudável e admite que pode abrir “precedente perigoso”. Proibição veio após presidente dos EUA insuflar apoiadores que invadiram Capitólio. O CEO da rede …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

Monocultura da soja destruiu mais de 30% do cerrado brasileiro entre 2004 e 2017, alerta WWF

Os 24 principais focos de desmatamento no mundo provocaram a perda de uma superfície equivalente ao tamanho do Paraguai em menos de uma década, aponta um relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na …

Coreia do Sul eleva capacidades de combate para conter ameaça norte-coreana

A Coreia do Sul planeja elevar suas capacidades militares para conter as ameaças de mísseis de curto alcance dos norte-coreanos, declarou o Ministério da Defesa sul-coreano. A declaração ocorreu após os norte-coreanos prometerem elevar o arsenal …