Asteroide valiosíssimo que será visitado pela NASA pode dar início à mineração espacial

JPL-Caltech / NASA

A NASA acabou de acelerar uma viagem planejada para 16 Psique – um asteroide feito quase inteiramente de metal de níquel-ferro – estima-se que ele contenha 10.000 quatrilhões de dólares em ferro.

Se nós pudéssemos de algum modo minerar os minerais de 16 Psyche e trazê-los à Terra, nossa economia global comparativamente ínfima de 78 trilhões de dólares provavelmente desmoronaria. Felizmente para a estabilidade econômica do nosso planeta, a NASA planeja observar, mas não extrair nada.

“É um objeto muito estranho”, resume Lindy Elkins-Tanton, cientista principal da missão da NASA e diretora da Escola de Exploração da Terra e do Espaço da Universidade Estadual do Arizona, nos EUA.

“Mesmo se pudéssemos pegar uma grande peça de metal e arrastá-la de volta para cá, o que você faria?” ela acrescenta.

“Você poderia ficar com ele, escondê-lo e controlar o recurso globalmente – como diamantes são controlados corporativamente – e proteger o seu mercado? E se decidíssemos trazer ele para cá para resolver os problemas de recursos de metal da humanidade para sempre? Isso é pura especulação, obviamente”.

O 16 Psique, nomeado em homenagem a Psiquê, uma humana que ganhou a vida eterna na mitologia grega, é um dos asteróides mais massivos que já foram descobertos no cinturão de asteroides até agora – um disco empoeirado localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Medindo 240 km de diâmetro, não é nem de longe tão grande quanto alguns dos outros asteróides conhecidos no cinturão – o maior, Ceres, tem um diâmetro de 945 km -, mas tem a fama de ser o maior corpo de ferro exposto no cinturão de asteróides.

Se a NASA tiver sucesso em sua missão, Psique dará aos humanos sua primeira chance de explorar um mundo feito de ferro – e não de rocha ou gelo. A agência espacial havia anunciado originalmente que iria lançar sua missão de descoberta de 16 Psique em 2023, mas adiantou a viagem para o verão de 2022.

Mas a melhor parte é que a sonda Psique da NASA deve chegar ao asteroide de metal quatro anos mais cedo do que o inicialmente previsto, graças à descoberta de uma trajetória mais eficiente que vai levar a sonda para o seu destino em 2026.

JPL-Caltech / NASA

Conceito artístico de 16 Psyche, o insano mundo metálico

“Nós desafiamos a equipe de projeto da missão a explorar se uma data de lançamento anterior poderia fornecer uma trajetória mais eficiente para o asteróide, e eles conseguiram de uma maneira ótima”, diz Jim Green, diretor da Divisão de Ciência Planetária na sede da NASA em Washington .

“Isso nos permitirá cumprir nossos objetivos científicos mais cedo e com um custo reduzido”, celebra.

É, obviamente, uma longa espera, mas certamente valerá a pena, porque estamos falando sobre um objeto totalmente exclusivo no Sistema Solar – um núcleo de ferro quase nu.

Embora não seja claro como o 16 Psique acabou sem quaisquer revestimentos rochosos ou gelados, os cientistas suspeitam que uma ou mais colisões maciças o despojaram de sua crosta e de seu manto de silicato, deixando-o com apenas 10% de rocha de silicato em sua superfície hoje.

A próxima questão é como o núcleo fundido dentro da crosta de silicato acabou solidificando. “Esta missão seria uma viagem de volta no tempo para um dos primeiros períodos de surgimento de planetas, quando os primeiros corpos não estavam apenas se diferenciando, mas estavam sendo pulverizados, triturados e acentuados por colisões”, Elkins-Tanton e sua equipe explicaram em uma conferência em 2014.

É também uma exploração, por procuração, dos interiores dos planetas e satélites terrestres de hoje: não podemos visitar um núcleo metálico de outra forma”. Esta vai ser uma missão histórica – e se de alguma forma ela der início à mineração espacial, será ao mesmo tempo muito excitante e muito amedrontador ao mesmo tempo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves - Crew Dragon …

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …

Brasil dá 'sinal positivo' e valoriza participação no BRICS, diz especialista

Contrariando estimativas de que o governo de Jair Bolsonaro reduziria a importância do BRICS na sua política externa, o Brasil demonstra empenho e compromisso com o bloco, segundo especialista ouvido pela Sputnik. Em entrevista à Sputnik, …

Elon Musk fala em "curar o autismo" com as inovações da Neuralink

Participando de um podcast voltado à discussão da inteligência artificial (IA), o CEO da Neuralink, Elon Musk, erroneamente afirmou que sua empresa será capaz de curar distúrbios neurológicos como a esquizofrenia e o Alzheimer, além …

Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima

Dados de satélite japonês forneceram detalhes do teste de uma arma termonuclear, realizado em 2017, indicando que sua explosão teria sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou …

Aquecimento global afetará saúde das novas gerações, diz relatório

Um relatório publicado nesta quinta-feira na revista científica The Lancet, a poucas semanas da conferência internacional para o clima (COP25), alerta para os riscos sanitários relacionados ao aquecimento global e às emissões de gás carbônico. O …

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …