Ataque nuclear norte-coreano causaria, de imediato, 1,5 milhão de mortos

Um estudo divulgado na última semana pela 38 North, que analisa a situação na península da Coreia, calculou que um ataque nuclear norte-coreano contra Seul e Tóquio poderia causar a morte de mais de 2 milhões de pessoas.

Segundo o estudo divulgado pelo 38 North, no caso de a Coreia do Norte decidir lançar todo o seu arsenal nuclear sobre Seul e Tóquio, capitais dos seus “inimigos de estimação”, Coreia do Sul e Japão, haveria 2,1 milhões de mortos e 7,7 milhões de feridos em resultado direto dos impactos.

De acordo com o relatório do 38 North, gabinete de análise geopolítica da Johns Hopkins School of Advanced International Studies, nos Estados Unidos, há inúmeras variáveis e diversas combinações para levar em conta ao fazer uma estimativa do número de vítimas de um eventual ataque nuclear norte-coreano.

Para simplificar o estudo, a equipe de analistas da 38 North realizou simulações de computador com 7 locais de impacto das 20 a 25 ogivas nucleares que se estima que a Coreia do Norte tenha capacidade de montar em mísseis balísticos e detonar em território sul-coreano ou japonês.

Em qualquer das simulações, que tiveram em consideração a densidade populacional das cidades, o alcance das ogivas norte-coreanas e sua capacidade destrutiva, um ataque nuclear norte-coreano bem sucedido seria devastador.

Uma única ogiva nuclear norte-coreana que atinja uma das duas cidades, que se encontram entre as mais densamente povoadas do mundo, provocaria milhões de vítimas – e deixaria a cidade completamente arrasada.

De acordo com o estudo, 1,5 milhão de pessoas morreriam nos primeiros minutos após o impacto, enquanto ferimentos devastadores causariam em poucas horas a morte aos que não fossem vitimados pelo impacto das ogivas.

No caso extremo de impacto de uma ogiva de 250 quilotoneladas, as cidades de Seul e Incheon, com uma população combinada de 24 milhões de habitantes, teriam 783 mil mortos e 2,7 milhões de feridos.

Uma ogiva semelhante, detonada em Tóquio e Yokohama, cidades com uma população combinada de 37,9 milhões de habitantes, causaria de imediato 697 mil mortos e 2,4 milhões de feridos.

A Coreia do Norte lançou 98 mísseis balísticos desde 2011, entre os quais 19 este ano. Alguns dos mísseis foram testados com cargas, em testes da nova bomba H norte-coreana, e detonados no Oceano Pacífico.

Nem todos os mísseis norte-coreanos, famosos por explodirem frequentemente poucos segundos após o lançamento, falharam nos testes. E a porcentagem cada vez maior de lançamentos bem sucedidos causa preocupação aos os sul-coreanos e japoneses que não querem apostar a vida na supostamente duvidosa capacidade nuclear de Pyongyang.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …