Australianos criam protótipo de laser tipo “Estrela da Morte” capaz de destruir planetas inteiros

A Estrela da Morte de "Guerra das Estrelas" (1977) está mais próximo do que pensávamos

A Estrela da Morte de “Guerra das Estrelas” (1977) está mais próximo do que pensávamos

Um grupo de físicos australianos propõe, de modo completamente sério, recriar o super laser que foi usado na saga de George Lucas Guerra nas Estrelas para destruir planetas inteiros. Essa super arma futurística é constituída por vários raios de laser que se unem em um único feixe de luz destruidor.

Na verdade, a ideia de criar esse tipo de arma não é nova.  Durante décadas, engenheiros de todo o mundo tentaram desenvolvê-la, mas sempre enfrentaram alguns obstáculos naturais: a dispersão dos raios na atmosfera.

Este fenômeno, conhecido como Efeito Raman, resulta em perda substancial do seu potencial, ou, por exemplo, o sobreaquecimento do prisma que deveria “recolher” raios diferentes em um único super laser poderoso.

Agora, pesquisadores da Universidade Macquarie, em Sidney, na Austrália, conseguiram imitar em laboratório um processo para fazer convergir os raios de luz — e, à maneira do Império, aumentar (muito!) a energia do feixe luminoso, informa a Live Science.

Para conseguir isso, usaram um cristal de diamante ultrapuro no ponto de convergência dos diferentes raios, acumulando assim sua potência em um único raio poderoso, capaz de transmitir quantidade suficiente de energia em um ambiente vazio, tal como o Espaço.

(dr) Macquarie University

Diretamente de Star Wars: o raio laser da Estrela da Morte funciona mesmo. O "super-laser" australiano junta o poder de vários raios laser num só feixe convergente super poderoso.

Diretamente de Star Wars: o raio laser da Estrela da Morte funciona mesmo. O “super-laser” australiano junta o poder de vários raios laser num só feixe convergente super poderoso.

Felizmente, essa arma ainda não é capaz de destruir planetas inteiros como seu análogo na Guerra nas Estrelas, mas os pesquisadores acreditam que pode ser aplicada no espaço – pode ser usada por exemplo para impulsionar veículos espaciais ou para retirar lixo espacial da trajetória dos satélites, limpando a órbita.

Mas é preferível não pensar o que acontecerá se lasers de grande potência forem algum dia capazes de destruir satélites… ou qualquer outro objecto no espaço.

Principalmente porque, em 2015, o Inverse calculou quanta energia seria realmente necessária para uma “Estrela da Morte” destruir um planeta do tamanho da Terra – e concluiu que estamos mais perto do maléfico Império do que pensávamos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado

As observações astronômicas apontam para forças de "maré" e comportamento "canibal" de uma galáxia vizinha, que explicariam a escassez deste componente invisível. Se alguma galáxia é pobre em matéria escura, pode ser devido a uma interação …

Maioria das vacinas da Moderna será reservada no início para os Estados Unidos

A Moderna espera disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no primeiro trimestre de 2021. A empresa anunciou, nesta quinta-feira que, no início, entre 85 e 100 …

Amazonas é 3º estado com mais queimadas, emissões e desmatamento

Pela primeira vez, o Amazonas assume a terceira posição nos três principais rankings que indicam o avanço da degradação florestal na Amazônia brasileira, incluindo indicadores de queimadas, emissões de gases de efeito estufa e desmatamento …

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …

Relatório da ONU aponta que 2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes já registrados

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um relatório que aponta que o ano de 2020 deve ser um dos três anos mais quentes desde o início dos registros de temperatura. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, …

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …