Novo míssil nuclear da Rússia é capaz de destruir todo o sul do Brasil

Yury Abramochkin / Sputnik

A empresa estatal russa de construção de mísseis Makeyev Rocket Design Bureau publicou essa segunda-feira (24), em seu site oficial, a primeira imagem do super pesado míssil balístico intercontinental RS-28 Sarmat.

O RS-28 Sarmat, mais conhecido como “Satan 2“, foi revelado depois de anos sendo alardeado pelo governo russo.

De acordo com a Sputnik News, a superarma nuclear tem uma carga capaz de destruir uma área “do tamanho do Texas”. Levando-se em conta que o estado americano possui 695.662 km², podemos concluir que essa carga é suficiente para destruir os três estados do sul do Brasil, mais o estado do Rio de Janeiro, de uma só vez.

A imagem do foguete foi publicada por designers do Makeyev Rocket Design Bureau.

“Em junho de 2011, o Ministério da Defesa da Rússia firmou um contrato para a criação do míssil Sarmat. Este sistema de mísseis estratégico está sendo desenvolvido para garantir a dissuasão nuclear efetiva e reforças as Forças Estratégicas da Rússia”.

(dr)

-

Desenvolvido desde 2009, o RS-28 Sarmat foi projetado para substituir o antigo míssil soviético R-36M Voevoda (“Satan” segundo a classificação da OTAN), como o componente básico do potencial nuclear da Rússia.

O primeiro Satan foi desenvolvido durante a Guerra Fria, na década de 1970, quando a União Soviética alcançou paridade nuclear com os EUA.

A nova arma pode implantar ogivas de 40 megatons, cerca de duas mil vezes mais potentes que as bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagaski em 1945.

Para torná-lo ainda mais assustador, o Satan 2 também é capaz de evadir defesas de radar e poderia viajar longe o suficiente para atacar as Costa Leste e Oeste dos EUA.

Logo, não é nenhuma surpresa que a notícia tenha abalado o país do norte da América, que já possui relações tensas com a Rússia.

Embora as nações tenham assinado tratados em 2010 restringindo o número de mísseis balísticos intercontinentais que podem manter em reserva, a Rússia disse que deve conservar uma dissuasão nuclear forte por causa do envolvimento militar dos EUA na Europa e como resposta à instalação de sistemas antimísseis ocidentais no Leste Europeu.

As ogivas do Sarmat terão uma série de contra-medidas destinadas a penetrar qualquer “escudo” antimíssil. Os analisas dizem que o RS-28 também vai ter uma versão hipersônica convencional como o Advanced Hypersonic Weapon estadunidense ou o WU-14 chinês, que poderá ser usado como uma arma intercontinental de alta precisão em um conflito não-nuclear.

O Ministério da Defesa russo pretende colocar o Sarmat em serviço no final de 2018 e substituir o Voevoda até 2020. Enquanto quaisquer conflitos militares imediatos não são esperados, é certamente preocupante apenas saber que existem tais armas catastróficas.

Em meio a alegações de hacking e conflitos na Síria entre os países, e na esteira de um debate presidencial aquecido onde a democrata Hillary Clinton chamou o republicano Donald Trump de “fantoche” para o presidente russo, Vladimir Putin, vamos todos cruzar os dedos para que EUA e Rússia façam logo as pazes.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E os ESTADOS UNIDOE preocupados com a COREIA DO NORTE, QUEM NÃO TEM COMPETENCIA COMPRA, seus medrosos!

    Substituas seus CANHÕES E BAONETAS, que já estamos em NONATNOLOGIAS. SUAS DIPLOMACIAS NÃO FONCIONA MAIS.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Novo navio insígnia da Rússia é considerado 'maior ameaça' pelo Ocidente

Com novos mísseis, modernos equipamentos a bordo e uma capacidade de combate única, o cruzador nuclear pesado do projeto 1144 Orlan, Admiral Nakhimov, deverá assumir o posto de navio insígnia da Marinha russa em 2022. O …

Biden anuncia pacote de estímulo de quase US$ 2 trilhões

Para revitalizar a maior economia do mundo em meio à pandemia, "Plano de resgate americano" apresentado pelo presidente eleito inclui auxílio a desempregados e escolas e investimento na vacinação. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe …

Coronavírus: Reino Unido proíbe entrada de viajantes vindos da América do Sul e de Portugal por variante encontrada no Brasil

Chegadas ao Reino Unido da América do Sul e Portugal serão proibidas a partir de sexta-feira (15/01) devido a preocupações com a variante brasileira do coronavírus. O secretário de transportes, Grant Shapps, disse que a mudança …

Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a …

"Futuro assustador de extinção em massa" nos espera, elite dos cientistas alerta

O planeta enfrenta um “futuro assustador de extinção em massa, declínio da saúde e distúrbios climáticos” que ameaçam a sobrevivência humana por causa da ignorância e da inação, de acordo com um grupo internacional de …

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

O recente leilão que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que a chamada atraísse muitos interessados em explorar a área no Alasca, mas a realidade foi outra. A notícia é …

Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital

Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem cerca de 5.300 anos, sendo possivelmente a …

Variante da Covid-19 no Brasil faz Reino Unido banir viajantes da América Latina e Portugal

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira, as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, em resposta à nova variante da Covid-19, descoberta no Brasil. A decisão …

CEO do Twitter defende banimento de Trump da rede social

Jack Dorsey diz que medida resulta do “fracasso” da plataforma em mediar diálogo saudável e admite que pode abrir “precedente perigoso”. Proibição veio após presidente dos EUA insuflar apoiadores que invadiram Capitólio. O CEO da rede …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …