Autoridades alemãs aconselham pais a destruir boneca que pode ser hackeada para espionar crianças

As autoridades alemãs aconselharam pais a destruir a boneca falante Minha Amiga Cayla por causa das brechas de segurança identificadas na tecnologia do brinquedo.

Pesquisadores dizem que hackers podem usar o dispositivo de bluetooth da boneca para ouvir e falar com as crianças que brincam com ela. O aviso foi dado pela Agência Federal de Redes, Bundesnetzagentur, responsável pelas telecomunicações do país.

A Associação Britânica de Produção de Bonecos (TRA), por sua vez, disse que Cayla “não apresenta riscos”.  Não há razão para se alarmar”, afirmou a entidade à BBC.

Já o grupo Vivid Toy, que distribui a boneca, havia dito anteriormente que casos de invasão de privacidade eram isolados e foram feitos por especialistas. A empresa afirmou que usaria as informações obtidas nos casos para atualizar o aplicativo que é usado no brinquedo. Mas especialistas advertem que o problema ainda não foi resolvido.

Impacto nas crianças

A boneca Cayla pode responder a perguntas por meio da internet. Se uma criança pergunta, por exemplo, “como se chama um bebê cavalo?”, o brinquedo pode dizer que “ele é chamado de potro”.

A brecha no software foi revelado pela primeira vez em janeiro de 2015. Desde então, grupos de consumidores na Europa e nos Estados Unidos fizeram reclamações.

“Estou preocupada com o impacto dessas bonecas conectadas na privacidade e segurança das crianças”, disse Vera Jourova, comissária de Justiça, Consumo e Igualdade de Gênero da União Europeia.

A comissão está investigando se esse tipo de boneca viola as regras de segurança de dados da União Europeia.

A TRA disse esperar “que os pais sempre supervisionem seus filhos”. Segundo a associação, a empresa responsável “afirmou que o brinquedo é perfeitamente seguro para ser usado, segundo suas instruções”.

Leis de privacidade

De acordo com a legislação alemã, é ilegal vender ou possuir um dispositivo de vigilância proibido – violar essa lei pode resultar em prisão por até dois anos.

O país tem normas rigorosas de proteção contra esse tipo de monitoramento – no século passado, os alemães foram altamente monitorados pelo Estado durante a era nazista e na comunista Alemanha Oriental.

O aviso das autoridades alemãs foi divulgado depois que o estudante Stefan Hessel, da Universidade de Saarland, levantou dúvidas legais a respeito da boneca Cayla. Hessel disse que um dispositivo de bluetooth poderia se conectar ao sistema de som do brinquedo em um raio de 10 metros de distância.

Segundo ele, um invasor poderia espionar alguém brincando com a boneca “através de várias paredes”. Um porta-voz da agência federal disse ao jornal Sueddeutsche Zeitung que Cayla tem um “dispositivo oculto de transmissão“, o que é ilegal perante as leis da Alemanha.

A empresa que produz a boneca, a Genesis Toys, ainda não comentou o alerta das autoridades alemãs.

Bonecas ‘conectadas demais’

No final de 2015, a empresa Mattel enfrentou uma polêmica parecida ao lançar uma Barbie “inteligente”, capaz de conversar com as crianças por meio de uma rede wi-fi.

Para o grupo ativista Campaign for a Commercial-Free Childhood, que fez uma campanha contra a boneca, o brinquedo oferecia riscos para a privacidade tanto das crianças quanto de suas famílias. Segundo a organização, a empresa gravaria e armazenaria as conversas das crianças com as bonecas.

O grupo também alertou na época que a Barbie “pode ser tentadora para hackers, que por meio da boneca poderão acessar dados armazenados por redes familiares e dispositivos domésticos”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

MDZhB: a misteriosa rádio soviética que segue emitindo sinais e ruídos há quase 50 anos

Uma misteriosa estação de rádio segue ininterruptamente transmitindo somente ruídos estáticos interrompidos por sons robóticos há mais de quatro décadas. Conhecida como UVB-76 ou MDZhB, os sinais da rádio são transmitidos de dois diferentes pontos da …

Atmosfera da Terra primitiva pode ter sido tão tóxica quanto a de Vênus hoje

Pesquisadores tentaram reproduzir o equilíbrio delicado entre os gases que evaporaram do oceano de magma e a atmosfera que eles podem ter criado, e descobriram que esta seria fina e composta por dióxido de carbono …

Enorme monolito misterioso descoberto no deserto de Utah

Uma ocorrência totalmente comum. Você está em um helicóptero sobrevoando uma região remota do sul de Utah contanto cabras e bodes selvagens, quando de repente avista um monolito inexplicável saindo do solo. A KSL TV, relatou …

Funcionário de funerária é demitido após tirar selfie com corpo de Maradona

Foi demitido o funcionário da funerária responsável pelo velório do ex-jogador Diego Armando Maradona que tirou uma foto ao lado do caixão com o corpo do astro, enterrado nesta quinta-feira, dia 26, na Grande Buenos …

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …