Brasil lidera mortes por armas de fogo no mundo

Mais de 250 mil pessoas morreram em 2016 por ferimentos relacionados com armas de fogo, das quais a metade estava em seis países da América: Brasil, Estados Unidos, México, Colômbia, Venezuela e Guatemala, segundo um estudo publicado esta semana pelo Journal of the American Medical Association (Jama).

A lista é liderada pelo Brasil, com 43 mil mortos, seguido em suas dez primeiras posições por Estados Unidos (37.200), Índia (26.500), México (15.400), Colômbia (13.300), Venezuela (12.800), Filipinas (8.020), Guatemala (5.090), Rússia (4.380) e Afeganistão (4.050), segundo um comunicado.

O estudo avalia a mortalidade relacionada com armas de fogo entre 1990 e 2016 em 195 países e territórios por idade e sexo, mas exclui as mortes em conflitos, execuções e ações das forças da ordem.

O autor principal do estudo, Mohsen Maghavi, do Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde (IHME) da Universidade de Washington, afirmou que este “confirma o que muitos afirmamos durante anos: que a violência armada é uma das maiores crises de saúde pública do nosso tempo”.

No entanto, ressaltou que “não há antídotos simples para fazer frente a este problema de saúde. A tragédia de cada morte relacionada com uma arma continuará até que líderes razoáveis e sensatos se reúnam para abordar o problema”.

Em 2016, os homicídios representaram 64% das mortes por armas de fogo no mundo todo; seguidos por suicídios (27%) e lesões acidentais (9%).

Nos últimos 26 anos, a taxa de homicídios com armas de fogo se estagnou, sem que se registrassem quedas significativas entre 1990 e 2016.

O estudo indica ainda que as mortes relacionadas com armas no mundo todo superaram às provocadas por conflitos e terrorismo a cada ano de 1990 a 2016, com a exceção de 1994, quando aconteceu o genocídio de Ruanda.

Além disso, 87% das mortes totais no mundo (218.900) foram de homens, dos quais 34.700 tinham entre 20 e 24 anos.

No que se refere aos suicídios, o texto aponta que a maior taxa corresponde à Groenlândia (Dinamarca), com 22 mortes por cada 100 mil habitantes, seguido dos Estados Unidos com 6,4 mortos, segundo os dados ajustados por idade.

Os resultados do estudo “reforçam a mensagem de que é imprescindível expandir a segurança e a educação sobre armas”, declarou o professor do IHME e também autor do estudo Ali Mokdad.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Uma pesquisa paralela me demonstra que a legislação sobre posse de armas não tem relação de causa sobre as mortes. Na verdade, a legislação brasileira é semelhante à de países com taxas muito baixas de mortes. Além disso, a taxa de mortes no Brasil é muito superior à dos EUA, com legislação extremamente permissiva.
    Tudo me indica ser equivocada a ênfase frequentemente dada ao desarmamento LEGAL como essencial à redução das mortes. É um barulho que somente afasta o foco dos reais fatores por trás das nossas taxas altíssimas de mortes.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China revela análise de substância estranha encontrada na Lua em 2019

Em julho de 2019, a equipe da missão chinesa Chang'e 4 encontrou uma substância estranha na Lua. A descoberta foi anunciada em agosto do mesmo ano, chamando a atenção da comunidade científica, mas nada foi …

Cientistas alertam OMS para transmissão aérea do coronavírus além de dois metros

A transmissão aérea do novo coronavírus interpela os especialistas desde o início da pandemia. Nessa segunda-feira, um grupo de 239 cientistas alertou as autoridades de saúde do mundo inteiro, e em particular a OMS, …

Governo tem que tirar garimpeiros de terras yanomami em 15 dias para começar a enfrentar covid-19 em áreas indígenas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que o Governo Federal deveria retirar os garimpeiros das terras yanomami de Roraima como medida para conter o avanço do novo coronavírus nos territórios indígenas. A decisão liminar …

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …

Caso de peste bubônica é confirmado na China

Enquanto o mundo vem buscando tratamentos para a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), antigas doenças e ameças podem ressurgir, como um sinal de alerta para a sociedade. É esse o caso relatado pelas autoridades da saúde …

Petição que substituir estátua de Cristóvão Colombo por uma do músico Prince

O histórico processo de revisão das estátuas, nomes de rua e outras homenagens a personagens ligados ao racismo ou outros massacres étnicos prevê a retirada de tais homenagens, mas não somente: figuras efetivamente merecedoras dos …

EUA podem proibir aplicativos chineses, incluindo TikTok, diz secretário de Estado

Mike Pompeo já acolheu uma medida semelhante da Índia, que emitiu uma ordem provisória bloqueando o TikTok e outros 58 aplicativos ligados à China em meio ao primeiro choque fronteiriço mortal em décadas. O secretário de …

Brasil tem mais de 65 mil mortes por covid-19

O Brasil superou a marca de 65 mil mortos por covid-19 nesta segunda-feira (06/07), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde. Foram 620 óbitos registrados nas últimas …

Homem cria uma "cadeira de rodas" off-road para que sua esposa possa ir a lugares que ela nunca imaginou

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover sabe que não é nada fácil percorrer certos terrenos. Viagens a lugares nevados, trilhas tropicais, montanhas… Tudo isso parece impossível. Mas não deveria ser. Aliás, …