Meio milhão de pessoas foram assassinadas no Brasil em 10 anos; 6 pessoas morreram por hora

No ano de 2016, 62.517 pessoas foram assassinadas no Brasil, o que equivale a uma taxa de 30,3 mortes para cada 100 mil habitantes. Os dados são do Ministério da Saúde e foram divulgados hoje (5) no 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, apresentado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Segundo a análise, a taxa de homicídios no Brasil é 30 vezes a da Europa, e o país soma 553 mil pessoas assassinadas nos últimos dez anos, uma taxa de 6 mortes por hora.

Todos os estados que lideram a taxa de letalidade estão na Região Norte ou no Nordeste: Sergipe (64,7 para cada 100 mil habitantes), Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4), Pará (50,8), Amapá (48,7), Pernambuco (47,3) e Bahia (46,9).

As maiores variações na taxa foram observadas em São Paulo, onde houve redução de 56,7%, e no Rio Grande do Norte, que registrou aumento de 256,9%.

Juventude negra

A violência letal contra jovens continua se agravando nos últimos anos e já responde por 56,5% das mortes de homens entre 15 e 19 anos de idade. Na faixa entre 15 e 29 anos, sem distinção de gênero, a taxa de homicídio por 100 mil habitantes é de 142,7, e sobe para 280,6, se considerarmos apenas os homens jovens.

O problema se agrava ao incluir a raça/cor na análise. Nos últimos dez anos, a taxa de homicídios de indivíduos não negros diminuiu 6,8% e a vitimização da população negra aumentou 23,1%, chegando em 2016 a uma taxa de homicídio de 40,2 para indivíduos negros e de 16 para o resto da população. Ou seja, 71,5% das pessoas que são assassinadas a cada ano no país são pretas ou pardas.

Feminicídio e estupro

A violência contra a mulher também piora a cada ano. Os dados apontam que 68% dos registro de estupro são de vítimas menores de 18 anos e quase um terço dos agressores das crianças de até 13 anos são amigos e conhecidos da vítima e 30% são familiares mais próximos como país, mães, padrastos e irmãos.

Quando o criminoso é conhecido da vítima, 54,9% dos casos são ações recorrentes e 78,5% dos casos ocorreram na própria residência.

Controle de armamento

Os pesquisadores ressaltam a importância de uma política de controle responsável de armas de fogo para aumentar a segurança de todos. Segundo a pesquisa, entre 1980 e 2016, 910 mil pessoas foram mortas por perfuração de armas de fogo no país.

No começo da década de 1980, os homicídios com arma de fogo eram 40% do total e chegou a 71,1% em 2003, quando foi implantado o Estatuto do Desarmamento.

A proporção se manteve estável até 2016. O levantamento aponta, ainda, que os estados onde houve maior crescimento da violência letal são os mesmos onde cresceu a vitimização por arma de fogo.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …