Cientistas conseguem identificar as vozes que os esquizofrênicos escutam

Uma nova descoberta científica sobre o cérebro revela que as vozes na cabeça de pacientes esquizofrênicos podem derivar de vozes do mundo real. A descoberta pode dar esperança de que os pacientes aprendam a ignorar as vozes.

Uma nova pesquisa junta dois tópicos de estudos anteriores sobre a esquizofrenia, avança a LiveScience.

Em vários estudos anteriores analisados por uma equipe de cientistas liderada pelo psicólogo biológico Kenneth Hugdahl, da Universidade de Bergen, na Noruega, descobriu-se que quando os pacientes alucinam com vozes, os neurônios em regiões cerebrais associadas ao processamento de som disparam, apesar de não haver ondas sonoras que façam disparar esse “gatilho”. Isso pode ser um indicador de cérebro sobrecarregado.

Por outro lado, outros estudos mostram que, quando os pacientes ouvem vozes reais, o cérebro falha na resposta, em contraste com cérebros saudáveis. Mas como pode esse paradoxo acontecer, com cérebros não respondendo a excesso de estímulos e criando vozes com a falta dele?

Os resultados da análise da compilação de vários estudos ajudam a compreender por que os pacientes com esquizofrenia sofrem num “mundo alucinante” e agora Hughdal quer usar esse conhecimento para ajudar os pacientes a reverter essa tendência. “O que aconteceria se fosse possível treinar os pacientes para desviar a atenção das vozes interiores para as exteriores?”, questiona Hughdal.

Para compreender como funcionaria este “treino” é necessário voltar ao início. A esquizofrenia é uma desordem incrivelmente complexa, marcada por delírios, alucinações e rupturas no processo de pensamento. Além disso, existem 35 sintomas associados à doença que se apresentam de forma diferente em cada paciente.

Hughdal e os colegas decidiram trabalhar na compreensão de apenas um desses sintomas: as alucinações, a mais universal marca da doença, com entre 70 a 80% dos pacientes que sofrem da doença tendo alucinações.

Em um estudo de 2009, os cientistas pediram a pacientes que sofriam de alucinações que escutassem sons através de fones enquanto faziam uma ressonância magnética, que mediria o nível de oxigênio no sangue fluindo para diferentes regiões cerebrais, já que mais oxigênio sugere mais atividade em uma determinada região cerebral.

Nos fones ouviam-se duas sílabas em simultâneo, uma no ouvido esquerdo – “ta” –, e outra no direito – “pa”. Os pacientes não foram avisados de que os sons seriam diferentes, apenas que teriam de reportar aquilo que ouviam.

Pacientes saudáveis reportavam a sílaba do lado direito – “pa” –, porque o cérebro está apto a uma transmissão rápida de sinais da orelha direta para o lobo temporal esquerdo, onde os sons de fala são processados.

Na ausência de sons exteriores, o lobo temporal esquerdo de pacientes com esquizofrenia mostrou sinais de hiperatividade, o que prova as vozes que ouviam nas suas cabeças. Hughdahl esperava que, na experiência, adicionar sons exteriores apenas aumentasse a atividade no lobo temporal esquerdo dado que mais estímulos geralmente significam mais atividade, mas não foi isso o que aconteceu.

“Para minha grande surpresa, descobrimos que os pacientes não relataram ouvir os sons da orelha direita quando alucinavam. Nem sequer existia a ativação do lobo temporal esquerdo. “Parece que quando as alucinações acontecem, acabam interferindo com o sistema perceptivo, o sistema que percebe os estímulos externos”, explicou Hughdal.

É possível que a hiperatividade e a quietude simultânea do cérebro sejam fruto do trabalho de dois neurotransmissores, aponta Hughdal. Um deles, o GABA, é o maior inibidor do cérebro: acalma e amortece a ativação. Um excesso de GABA pode estar na origem da falta de resposta cerebral a vozes do mundo real.

O segundo, glutamato, pode ser a causa das alucinações em primeiro lugar. O glutamato é um químico que faz o cérebro “zumbir”. Um extra deste químico no lugar errado pode sobrecarregar o cérebro e desencadear vozes falsas.

A equipe de cientistas procura agora um tratamento que consiste em treinar o doente para “ignorar” as vozes falsas.

Para isso desenvolveram um aplicativo para iPhone que funciona como a experiência original (o paciente pode ouvir uma sílaba em cada ouvido). Durante 10 a 15 minutos, duas vezes ao dia, o paciente pratica então ignorar os sons que vêm do lado direito e tenta reportar os do lado esquerdo.

// ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …

Mais humanos estão evoluindo para ter três artérias nos braços; entenda porquê

Não se engane ao achar que o corpo humano não está em constante evolução. Pesquisadores australianos descobriram recentemente que o nosso organismo parece estar, aos poucos, desenvolvendo uma nova artéria no braço: a artéria mediana. Esse …

Tesla supera expectativas e apresenta quinto trimestre consecutivo de lucros

A Tesla divulgou nesta quarta-feira (21) seus resultados financeiros relativos ao terceiro trimestre de 2020. E as notícias foram boas: além de apresentar lucros pelo quinto trimestre consecutivo, a montadora elétrica apresentou os três meses …

Bitcoin alcança valor máximo anual após anúncio do PayPal

Nesta quarta-feira (21), o PayPal anunciou que vai lançar um sistema que permite efetuar compras e vendas em moedas digitais. Nesta quarta-feira (21), o bitcoin alcançou seu valor máximo neste ano, acima de US$ 13.200 (R$ …

Papa Francisco defende união civil homossexual

Pela primeira vez desde que assumiu a liderança da Igreja Católica, pontífice se manifesta a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo. "Gays têm direito a ter família, são filhos de Deus", diz …

Obama faz campanha para Biden e tenta ganhar votos republicanos com evento drive-in na Pensilvânia

Em seu primeiro evento presencial do ano, o ex-presidente Barack Obama vai participar de uma campanha drive-in na noite desta quarta-feira (21) na Pensilvânia. A expectativa é que Obama conquiste eleitores negros no sul …

Cientistas acabam de descobrir um órgão misterioso escondido no centro da cabeça humana

Cientistas fizeram uma descoberta anatômica surpreendente, encontrando o que parece ser um misterioso conjunto de glândulas salivares escondidas dentro da cabeça humana que de alguma forma passaram despercebidas até agora. Essa “entidade misteriosa” foi identificada acidentalmente …