Cientistas criam máquina de alucinação para viagem sem drogas

A “máquina de alucinações”, que envia o cérebro para uma viagem psicodélica sem o uso de drogas, acaba de ser desenvolvida por cientistas da Universidade de Sussex, no Reino Unido. O objetivo é entender melhor como o cérebro responde a realidades que se alteram.

O equipamento usa óculos de realidade virtual e imagens de Inteligência Artificial do software Deep Dreams para fazer os utilizadores alucinarem como se estivessem em uma viagem com cogumelos mágicos.

Ao mesmo tempo, os voluntários passam por exames de ressonância magnética para determinar se a “realidade” é apenas um tipo de alucinação.

“Estamos constantemente alucinando. Mas quando o grupo chega a um consenso sobre essas alucinações, chamamos de realidade”, disse Anil Seth, codiretor do Centro Sackler, responsável pela pesquisa, em palestra do TED.

Estudar o cérebro enquanto este luta para distinguir o que são imagens reais e o que são alucinações pode trazer informações importantes sobre o funcionamento do cérebro, especialmente na área das doenças mentais que distorcem a percepção de realidade dos pacientes.

A máquina foi desenvolvida para permitir que esse tipo de pesquisa seja feita sem os problemas éticos que pesquisas que usam substâncias alucinógenas trazem, já que há preocupações com a segurança dos voluntários.

O equipamento torna possível que os efeitos no cérebro de alucinações visuais sejam estudados enquanto o órgão ainda está quimicamente equilibrado.

A máquina funciona ao exigir tanto do sistema de reconhecimento de padrões do cérebro que começa a interpretar o mundo de forma extenuada, e a pessoa começa a ver coisas que não estão ali.

Os cientistas usaram uma forma modificada do software do Google Deep Dream em 12 voluntários. As imagens apresentadas foram panorâmicas do campus da universidade.

O resultado da observação foi que os voluntários apresentaram experiências de alucinação semelhantes aos relatos de quem usa cogumelos mágicos, parecendo perder o controle de si memo, mas não perderam a noção de tempo.

A conclusão é que o sistema ainda não consegue imitar uma viagem com substâncias psicodélicas, mas pode refletir certos elementos dessa experiência.

“De forma geral, a máquina de alucinações revelou ser uma ferramenta poderosa para complementar as pesquisas de estados alterados de consciência”, concluem os cientistas no artigo, publicado na revista Nature.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Em nome da ciência, polvos tomaram ecstasy (e teve muito amor envolvido)

O que acontece quando um polvo consome drogas, mais precisamente ecstasy? Cientistas norte-americanos tiveram a oportunidade de descobrir. De acordo com o Science Alert, a equipe de pesquisadores deu MDMA, substância psicoativa também conhecida por ecstasy, …

Companhia austríaca cria método que transforma plástico em petróleo

A companhia petrolífera austríaca OMV apresentou nesta quinta-feira um inovador procedimento que permite a produção de petróleo a partir de resíduos de plástico (material fabricado a partir desse recurso natural). A inovadora tecnologia, batizada de ReOil, …

Múmia e amuletos divinos são descobertos no Egito

Um grupo de arqueólogos descobriu várias múmias antigas no Egito – incluindo os restos de um misterioso indivíduo extremamente bem conservado – em uma sepultura comum na margem oeste do Rio Nilo.  A tumba foi encontrado …

Em caso raro, mulher doa órgãos e transmite câncer a quatro pessoas

Quatro pessoas que receberam órgãos da mesma doadora desenvolveram posteriormente câncer de mama, revelou um novo estudo. O caso, que remota a 2007, representa uma situação extremamente rara. Rins, pulmões, fígado e coração foram retirados de …

Criatura “alienígena” é encontrada em praia na Nova Zelândia

Uma família neozelandesa passeava ao longo de uma praia no norte de Auckland quando encontrou uma bizarra criatura vermelha em forma de bolha. A criatura, que foi identificada como uma espécie específica de medusa, tem um …

Veneza quer proibir turistas de sentarem ou deitarem no chão

Veneza, famosa pelos seus canais, testemunhou um dilúvio de turistas nos últimos anos, que ultrapassa em muito a população residente e sobrecarrega a cidade. As autoridades da cidade italiana têm tomado várias medidas para travar …

Teia de aranha gigantesca cobre praia na Grécia

Um enorme teia de aranha com cerca de 300 metros cobriu uma área à beira-mar na cidade de Aitoliko, na região oeste da Grécia. A época de acasalamento das aranhas transformou a praia no pior …

Depois dos morangos, agulhas chegam às maçãs e bananas na Austrália

As autoridades australianas investigam mais de 100 casos por todo o país. Agora, além dos morangos, as agulhas também já chegaram a frutas como maçãs, bananas e mangas. A Austrália investiga uma série de casos misteriosos …

Proibição de doações empresariais não blinda política de interesses privados, afirma cientista político

Apesar da proibição do financiamento empresarial de campanhas, que vigora no país desde 2015 por força de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a classe empresarial continua engajada em diferentes candidaturas. Se, por um lado, …

Brasileiros são finalistas em Campeonato Mundial de Cubo Mágico

Criado nos anos 80, o cubo mágico é um dos brinquedos mais simples e fascinantes que existem. Quem nunca passou horas, dias, semanas ou até meses tentando acertar as cores de todas as faces ou …