Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

(dr) baycrest.org

Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” do mal de Alzheimer – o ponto exato em que uma proteína saudável se torna tóxica, mas ainda não formou emaranhados mortais no cérebro. Isso pode evitar o processo neurodegenerativo que leva à demência.

De acordo com os cientistas, a descoberta é como encontrar o “Big Bang” da doença e eles esperam que a pesquisa possa encontrar novos tratamentos e formas de diagnosticar a doença mais cedo, antes que apareçam os primeiros sintomas.

“Essa é, talvez, a maior descoberta que fizemos até agora”, disse Marc Diamond, um dos autores principais do novo estudo, em declarações ao New Atlas, “embora vá demorar provavelmente algum tempo até que qualquer benefício se materialize na medicina. Isso muda muito a forma como pensamos sobre a doença.”

As mais recentes pesquisas sobre o mal de Alzheimer se concentram em uma proteína específica chamada de beta amiloide. A agregação dessa proteína é apontada como a principal causa patológica dos sintomas dessa doença neurodegenerativa.

No entanto, e depois de várias falhas nos testes clínicos em medicamentos destinados a atacar a proteína, os cientistas direcionam a atenção para outras pesquisas.

Esse novo estudo, publicado na terça-feira (10) na eLife, se baseia em uma proteína diferente, a proteína tau. A pesquisa descobriu que essas proteínas formam aglomerados anormais no cérebro – os emaranhados neurofibrilares – que pode acumular e até matar neurônios. Alguns cientistas acreditam mesmo que essa é a principal causa do mal de Alzheimer.

Até agora, não se sabia como ou quando essas proteínas tau começavam a se acumular em emaranhados no cérebro. Anteriormente, acreditava-se que essas proteínas isoladas não tinham um papel prejudicial até que começassem a se juntar a outras proteínas tau.

No entanto, a nova pesquisa revelou que uma proteína tau tóxica se apresenta, na verdade, de forma desdobrada, expondo partes que geralmente são dobradas no interior, antes de começarem a se agregar. São essas partes expostas da proteína que permitem a agregação, formando os maiores emaranhados tóxicos.

“Pensamos nessa descoberta como o ‘Big Bang’ da patologia tau”, disse Diamond. “Essa é uma forma de olhar para o início do processo da doença. Isso nos leva de volta a um ponto inicial, onde vemos o aparecimento da primeira mudança molecular que leva à neurodegeneração no mal de Alzheimer.”

Agora que essa alteração das moléculas tau foi identificada, os cientistas podem se concentrar mais efetivamente em possíveis medicamentos que possam inibir essas agregações tóxicas ainda em fases iniciais.

“O desafio passa por pegar nessa descoberta e construir um tratamento que bloqueia o processo de neurodegeneração onde começa. Se funcionar, a incidência do mal de Alzheimer pode ser substancialmente reduzida. E isso seria incrível”, concluiu.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional

O aumento da permissão de uso de psicodélicos como terapia promete transformar a forma como vemos o extraordinário. Foi em 1971 que Rick Doblin usou LSD pela primeira vez. Era uma tarde de sábado na Flórida, em …

Covid-19: EUA autorizam 3ª dose da vacina da Pfizer para idosos e grupos de risco

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para maiores de 65 anos, pessoas com alto risco de contrair uma forma grave da …

Ministério da Saúde recua e volta a recomendar vacinação de adolescentes

O Ministério da Saúde recuou nesta quarta-feira (22/09) e voltou a recomendar a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a covid-19, uma semana após ter recomendado a suspensão. "Concluímos que os benefícios da vacinação de adolescentes …

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …