Cientistas encontram sangue no Sudário de Turim – e pode ser de Jesus Cristo

bostoncatholic / Flickr

O Santo Sudário em exposição no Museu de Turim

Uma nova análise científica feita no Santo Sudário, a peça de linho em que Jesus Cristo teria sido envolvido depois de crucificado, detectou a presença de vestígios de sangue de uma vítima torturada.

O novo dado parece reforçar a teoria de que o Santo Sudário, também conhecido como Sudário de Turim, se trata mesmo do tecido em que Jesus Cristo foi envolvido depois de ter sido crucificado.

A autenticidade do tecido é alvo de um debate com centenas de anos, mas a nova investigação, apresentada em um artigo publicado na revista científica PlosOne, sugere que a relíquia pode conter vestígios de sangue de Jesus Cristo.

A análise forense realizada por pesquisadores italianos detectou a presença de partículas de sangue humano que sugerem que o indivíduo em causa teria sido alvo de um prolongado período de sofrimento físico antes de ter morrido.

“A presença destas nanopartículas biológicas, encontradas durante nossas experiências, apontam para uma morte violenta para o homem envolvido no Sudário“, destaca um dos pesquisadores envolvidos no estudo, o professor Giulio Fanti, da Universidade de Pádua (Itália), citado pela agência católica de notícias ACI Digital.

Outro dos autores da pesquisa, Elvio Carlino, do Instituto de Cristalografia de Bari, acrescenta que as partículas detectadas revelam “um cenário de grande sofrimento” da “vítima” que foi “envolvida no tecido fúnebre”.

Dianelos Georgoudis / Wikimedia

Imagens do Sudário de Turim contrastada com filtros positivo / negativo e funções matemáticas

Técnicas microscópicas avançadas

Os pesquisadores esclarecem, no estudo publicado na PlosOne, que recorreram à técnica de resolução atômica reprodutível, através de Microscopia Eletrônica de Transmissão, e à análise microscópica de raios-X de Grande Angular para encontrarem as nanopartículas.

As análises permitiram concluir, pelo “tipo, tamanho e distribuição”, que “não podem ser corantes para pintura”, mas que são antes “núcleos de ferrita de ferritina”, conforme indicam na pesquisa.

A ferritina, juntamente com a creatinina, que também foi encontrada no tecido, são substâncias detectadas habitualmente em pacientes que sofreram traumas múltiplos, por exemplo, em vítimas de tortura.

Assim, os pesquisadores concluem que as partículas de sangue resultam de um “politraumatismo grave”, em um “cenário de violência” – uma conclusão que vem ao encontro do cenário da crucificação de Jesus Cristo e do posterior envolvimento do seu corpo na famosa relíquia fúnebre.

Greg Sass / Flickr

O Santo Sudário em exposição no Museu de Turim

Mistério e controvérsia continuam

Mas mesmo que pesquisas posteriores venham reforçar as conclusões, dificilmente será possível confirmar que as partículas de sangue pertencem a Jesus Cristo. Por isso, a polêmica em torno do Santo Sudário está longe de terminada.

A relíquia tem sido alvo de muitas teorias e de muito debate entre teólogos e cientistas ao longo dos anos, havendo suspeitas quanto à sua autenticidade.

Testes realizados em 1988 apontaram que pode se tratar de uma falsificação da Idade Média. Mas há outras análises que vão no sentido de que se trata mesmo do tecido onde Jesus Cristo foi envolvido, no Santo Sepulcro, há 2 mil anos.

Em abril deste ano, o History anunciou em um documentário que pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, estão usando amostras de DNA do Santo Sudário para tentar encontrar descendentes vivos de Jesus Cristo.

O certo é que a relíquia atravessou meio mundo, de Jerusalém à Turquia, passando pela França, até chegar a Turim, onde está, atualmente, em exibição na Catedral de São João Batista. Passou assim, por muitas mãos e os vestígios de sangue podem até pertencer a qualquer pessoa que tenha tido contato com ela na era moderna.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …

Ataques iranianos teriam deixado 11 militares dos EUA feridos

Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA. "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à …

Evo recua e diz que não pretende mais criar milícias

Em carta pública divulgada nesta quinta-feira (16/01), o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que está refugiado na Argentina há mais de um mês, recuou da ideia de promover a formação de milícias no país. "Há alguns …

Dinossauros foram extintos por impacto de asteroide, defende pesquisa científica

O mistério que levou ao fim da era dos dinossauros motiva pesquisadores do mundo inteiro a debater o que teria provocado essa extinção. Um novo estudo busca descartar a teoria de que a atividade vulcânica …

Microsoft assume compromisso de ser uma empresa carbono negativo até 2030

A Microsoft fez uma transmissão ao vivo para contar ao mundo o seu engajamento com o meio ambiente, a fim de trazer um futuro mais sustentável. Em apresentação conduzida por Satya Nadella (CEO), Amy Hood (CFO) …

Marine Le Pen se lança em pré-campanha presidencial

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, anunciou nesta quinta-feira (16) o lançamento de sua campanha “pré-presidencial”. O pleito acontece apenas em 2022, mas a candidata derrotada no segundo turno em 2017, que enfrenta …

Bolsonaro é autor de mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019

Em todo o ano foram registrados 208 casos de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54%. Presidente foi responsável por 121 deles, afirma a entidade. O presidente Jair Bolsonaro, sozinho, é responsável …

Qual a idade em que somos mais infelizes, segundo a ciência

A chamada crise dos 40 deixou de ser um mito, pelo menos de acordo com uma ampla pesquisa realizada em 134 países pelo economista David Blanchflower, professor da universidade Dartmouth College, nos EUA, e ex-membro …

Trump fecha acordo e sinaliza fim da "guerra fiscal" com a China

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências. O pacto, que foi anunciado em dezembro do …

YouTube vincula anúncios em vídeos controversos sobre mudanças climáticas

Uma notícia deixou algumas empresas anunciantes do YouTube surpresas. Segundo estudo feito pela Avaaz, a plataforma de vídeos da Google tem vinculado anúncios de grandes companhias em vídeos que têm como propósito desinformar as pessoas …