Confinamento impediu mais de 3 milhões de mortes na Europa

Narendra Shrestha / EPA

Levantamento publicado pela revista “Nature” usou dados combinados de 11 países. Pesquisadores apontam que fechamento de escolas e quarentena contribuíram para frear avanço da covid-19.

A adoção de políticas de confinamento em larga escala, bem como “outras medidas não farmacêuticas”, contribuíram para reduzir com êxito a transmissão do novo coronavírus e controlar a propagação da pandemia na Europa, evitando cerca de 3,1 milhões de mortes, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira (08/06) pela revista Nature.

A pesquisa, realizada pelo Imperial College de Londres, no Reino Unido, faz estimativas sobre a redução da transmissão do vírus a partir de uma comparação de dados de 11 países europeus, realizada até o início do mês passado.

Até o dia 4 de maio, os pesquisadores calculam que essas medidas podem ter evitado 3,1 milhões de mortes nesses países.

Entre os dias 2 e 29 de março, segundo os especialistas, os países europeus começaram a adotar as chamadas intervenções não farmacêuticas (NPIs), como o fechamento de escolas e imposição de políticas confinamento, para retardar a disseminação da covid-19.

Essas medidas, argumentam, têm um impacto social e econômico. Consequentemente, será importante avaliar sua eficácia para determinar quais medidas de ação devem ser tomadas no futuro para manter o controle da pandemia.

Nesse sentido, uma estimativa do número de reprodução (R) – a média de casos secundários que cada pessoa infectada pode transmitir – é uma medida útil, mas seu cálculo pode ser complicado se os dados do caso forem utilizados, pois é provável que uma proporção maior de infecções não será relatada.

Como alternativa, os pesquisadores propõem que os níveis de infecção sejam calculados retrospectivamente a partir da análise das mortes notificadas.

Embora reconheçam que os números de óbitos também podem vir de relatos incorretos, eles consideram que são mais confiáveis do que as quantidades de casos e podem ser mais úteis na estimativa da proporção dos que não foram relatados.

Por esse motivo, a equipe do Imperial College usou os dados de óbito para detectar até 4 de maio as alterações na evolução da pandemia como resultado da aplicação do “NPI”.

Eles estimaram que, até essa data, entre 12 e 15 milhões de pessoas nos 11 países analisados estavam infectadas com a covid-19, entre 3,2% e 4% da população, embora tenham detectado oscilações significativas entre diferentes países.

A taxa mais alta foi registrada na Bélgica, onde estimam que 8% de sua população foi infectada, seguida pela Espanha com 5,5%, que são cerca de 2,3 milhões afetados, enquanto a menor foi detectada na Alemanha, com 0,85% ou 710 mil pacientes.

Ao comparar o número de vítimas registradas com as previstas pelo seu modelo matemático, na ausência de medidas de contenção, eles descobriram que os NPIs impediram aproximadamente 3,1 milhões de mortes.

Da mesma forma, eles calcularam que o R estava abaixo de 1, graças a essas medidas, com uma queda média de 82%, embora esses valores também variem de país para país, alertam.

A taxa de transmissão “caiu em todos os países analisados” de “níveis altos” para “níveis sob controle”.

“A nossa análise também sugere que houve muito mais infecções do que as anteriormente estimadas. Agora, deve-se considerar cuidadosamente a manutenção das medidas necessárias para manter sob controle a transmissão da covid-19”.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …