Confirmado segundo turno entre Bolsonaro e Haddad

Tânia Rêgo / Agência Brasil

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) obteve 46,66% dos votos

Com 96,06% das urnas apuradas, está confirmado o segundo turno entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Jair Bolsonaro tem 46,66% dos votos válidos e não tem mais chance matemáticas de fechar com mais de 50% dos votos. Fernando Haddad (PT) está com 28,43%. Os dois voltam a se enfrentar no dia 28 de outubro.

A polarização entre as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), prevista em levantamentos de intenção de voto de diferentes institutos de opinião durante a campanha eleitoral, agravou as dificuldades de candidaturas que se posicionavam ao centro.

“O caminho do meio se esvaziou. Essa eleição esvaziou o centro”, analisa o cientista político Joviniano Neto, professor da Universidade Federal da Bahia.

A apuração mostrou, com 96% dos votos apurados, que Geraldo Alckmin (PSDB) tem 4,8% dos votos e Marina Silva (Rede) tem 1%, ficando abaixo de Cabo Daciolo (Patriota). Os dois nomes, que já se candidataram em outras campanhas presidenciais e ocuparam postos de relevância, não conseguiram projeção nesta eleição.

 

Na avaliação de Joviniano Neto, Marina Silva “perdeu intenção de votos quando Fernando Haddad foi indicado do PT”. Também pesou contra a candidata da Rede a falta de estrutura partidária e a “imagem de fraqueza física que Marina passa”.

Para Rui Melo, psicólogo especialista em pesquisas de grupo focal, “Marina sempre teve imagem de frágil”. Nesta campanha, “ela adotou um discurso pouco degustável. As pessoas não sabiam o que ela estava propondo”.

Ricardo Stuckert

Fernando Haddad conseguiu uma votação de 28,43%

Segundo o especialista, a dificuldade de compreensão também prejudicou Alckmin, “que fez uma pesquisa muito focada no marketing político, num momento em que a campanha foi movida pela cobertura jornalística”.

De acordo com Joviano Neto, o mau desempenho de Alckmin fragiliza o PSDB e deve repercutir no comando do partido, a depender do 2º turno na disputa pelo governo de São Paulo.

Para o especialista, há risco do PSDB, assim como as legendas que formam o centrão, “tornar-se caldatário de um partido que Bolsonaro possa formar com parlamentares ligados às igrejas evangélicas, à indústria armamentista e ao agronegócio”.

Entre vítimas

José Álvaro Moisés, diretor do Núcleo de Pesquisas de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo (USP), aponta que “houve uma onda conservadora nessas eleições“, que os eleitores votaram em “ambiente de indignação” e que as candidaturas de centro “não conseguiram se apresentar como alternativa para sair da política tradicional”.

Na opinião de Moisés, a campanha transcorreu entre o discurso de vitimização de Lula, “como fosse perseguido pela política”, e a situação de vitimização de Jair Bolsonaro que sofreu um ataque a faca em agosto ao participar de ato de campanha.

Para caminhar para o centro, o cientista político espera que no 2º turno, Fernando Haddad e Jair Bolsonaro expliquem melhor, e “em detalhe”, suas propostas e aspectos que desdobram dos posicionamentos políticos. “É preciso que Bolsonaro explique falas antidemocráticas e que Fernando Haddad explique o envolvimento do PT com a corrupção”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …

Engenheiros criam sabre de luz real de plasma retrátil de 2.200°C que corta aço

Os engenheiros por trás do canal do YouTube “The Hacksmith” criaram o sabre de luz de “Star Wars” no mundo real que é quente o suficiente para derreter aço e até titânio em segundos. James Hobson, …

Evo Morales comemora vitória de seu candidato, Luis Arce, à presidência na Bolívia

De La Paz, na Bolívia, o candidato a presidente Luis Arce e, de Buenos Aires, na Argentina, o ex-presidente Evo Morales comemoram vitória nas eleições tanto para presidente quanto para o Congresso, realizadas neste …

Síndrome provoca mudança na coloração dos olhos em população nativa da Indonésia

Em um país cujo a vasta maioria da população possui cabelos e olhos escuros, uma rara síndrome genética ofereceu aos membros de uma tribo nativa da Indonésia uma impressionante condição: os mais impactantes e profundos …

Aula de spinning em academia no Canadá contaminou 61 pessoas com a COVID-19

Academias não são locais recomendados neste momento de pandemia, mesmo que alguns estabelecimentos estejam reabrindo com todas as medidas de segurança adequadas. Prova disso aconteceu recentemente em Hamilton, na província de Ontario, no Canadá, quando uma …

Estrela supergigante vermelha Betelgeuse é menor e está mais próxima da Terra

A estrela supergigante vermelha Betelgeuse, uma das mais brilhantes, é menor e está mais próxima da Terra do que se acreditava. "Estudos anteriores sugeriram que poderia ser maior que a órbita de Júpiter. Nossos resultados dizem …

Ao tentar desativar uma bomba imensa a Marinha da Polônia acidentalmente a explode

Uma enorme bomba da Segunda Guerra Mundial explodiu durante uma delicada operação na terça-feira para desativar o dispositivo de cinco toneladas em um canal perto do Mar Báltico, mas ninguém foi ferido, afirmaram autoridades polonesas. O …

Candidato a vereador vai plantar uma árvore para cada voto que receber em Dourados

O combate às mudanças climáticas e ao desmatamento para Franklin Schmalz, candidato pelo PSOL a vereador na cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, é um compromisso direto e concreto, a ser posto em …

Líder nacionalista manobra para chegar ao poder após renúncia de presidente do Quirguistão

O presidente do Quirguistão, Sooronbai Jeenbekov, cedeu à pressão de manifestantes nacionalistas e anunciou sua renúncia nesta quinta-feira (15), após dez dias de uma crise política aberta pela vitória de dois partidos governistas nas …