Ao invés de enviar crianças ansiosas para terapia, são os pais que vão

O primeiro ataque de ansiedade do pequeno norte-americano Joseph Calise aconteceu quando ele tinha oito anos e se preparava para tocar um instrumento musical em uma apresentação da escola.

Ele começou a sentir dor de barriga e ânsia, e ele e sua mãe, Jessica, acabaram passando a apresentação toda no banheiro.

A partir daquele dia, Joseph não conseguia mais ficar sozinho. Até para tomar banho e dormir ele precisava que um dos pais estivesse por perto. Ele implorava que um deles se sentasse do outro lado da porta do banheiro enquanto ele tomava banho, e pedia para dormir na cama dos pais.

Sem saber o que fazer, os pais acabaram o acomodando, fazendo o que ele pedia, na esperança de deixá-lo seguro e confortável. Mas o resultado foi que o menino se sentia cada vez mais depende dos pais, e a ansiedade não passava.

Foi aí que Jessica se inscreveu em um programa experimental da Universidade de Yale para pais com crianças ansiosas. Não era Joseph quem iria se encontrar com um terapeuta toda semana, mas sim os pais.

No programa de doze semanas, os pais aprenderam a ter uma reação aos ataques de ansiedade do filho que o deixassem seguro, mas de forma que ele enfrentasse seus medos sozinhos. A base deste treinamento é semelhante à terapia tradicional, mas tem um ângulo diferente.

Ao invés de sentar na porta do banheiro enquanto ele tomava banho, eles diziam que iam voltar em cinco minutos para ver se estava tudo bem, e o deixavam sozinho pelo tempo combinado.

Eles diziam “Uau, você é incrível. Você estava ansioso e assustado, mas você conseguiu, você pode fazer isso”, relata a mãe. No início nenhuma mudança parecia estar acontecendo no filho, mas na metade do programa ele começou a sentir-se melhor mesmo quando estava sozinho.

Aos poucos Joseph começou a passar cada vez mais tempo sozinho, até que voltou a conseguir dormir sem os pais. “Ele começou a ficar mais confiante. Ele fazia as coisas sozinho sem que nós tivéssemos que pedir”, conta a mãe.

A ótima notícia é que 70% das crianças cujos pais participaram do treinamento mostraram melhora radical dos sintomas de ansiedade. Isso tudo sem levar as crianças uma única vez ao consultório do terapeuta.

Os resultados foram parecidos com crianças que passaram por 12 sessões de terapia convencional. Este treinamento dos pais parece funcionar porque permite que as crianças enfrentem suas ansiedades ao mesmo tempo em que recebem apoio e amor dos pais.

Quando os pais fazem tudo o que a criança pede por desespero, a criança fica ainda mais insegura por acreditar que a situação é ainda pior do que ela pensava, e que ela não tem capacidade de resolver o problema sozinha.

Joseph conta que não sente mais medo de ficar sozinho, apesar de ainda não gostar muito disso. Mesmo assim, ele voltou a ser independente de seus pais para realizar as tarefas do dia a dia. “Se eu tenho um pesadelo, eu mudo o assunto para alguma coisa feliz. Aí eu fico bem”, diz ele.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Oceano de magma revela que a Lua surgiu milhões de anos antes do imaginado, diz estudo

O magma fundido que cobria a Lua ao se formar levou "quase 200 milhões de anos" para se solidificar em rocha de manto, 85 milhões de anos depois da data de consenso, mostra estudo alemão. Uma …

Vacina da Moderna mostra resultado e vai para fase final de testes

Candidata a vacina gera anticorpos e é bem tolerada por participantes, afirma empresa americana. A partir de 27 de julho, 30 mil pessoas vão participar da fase final e decisiva dos ensaios clínicos nos Estados …

Maior educação feminina e controle da natalidade farão população mundial crescer menos

A população mundial deve começar a encolher na segunda metade do século 21, atingindo 8,8 bilhões em 2100, cerca de 2 bilhões a menos do que previa a ONU. O estudo foi publicado nesta …

Museu da Língua Portuguesa lança projeto que usa a palavra para lidar com as dores da pandemia

A palavra não é somente nossa maior ferramenta de comunicação e um dos principais instrumentos para a criação humana – ela pode ser também um remédio. Usar a palavra para curar nossos males e dores é …

Estudo indica que imunidade ao coronavírus é temporária

Pesquisadores britânicos monitoraram os níveis de anticorpos contra a covid-19 em 90 pacientes recuperados. Resultados sugerem que o contato com o vírus só fornece imunidade por alguns meses, como no caso da gripe. Pacientes que se …

Essa é a explosão mais forte na história do universo e acabou de ser detectada

A maior explosão no Universo desde o Big Bang foi descoberta, localizada no aglomerado de galáxias Ophiuchus a milhões de anos-luz de distância de nós. O evento liberou cinco vezes mais energia do que a …

Encontradas espécies que vivem em 'deserto marinho' no oceano Pacífico

Cientistas usaram a oportunidade de visitar o sul do oceano Pacífico para retirar amostras de uma área oceânica particularmente pobre em vida, lançando luz sobre uma região marinha inóspita. Pesquisadores alemães do Instituto Max Planck de …

Polícia alemã tenta capturar "Rambo da Floresta Negra"

As autoridades de segurança do estado alemão de Baden-Württemberg estão conduzindo nesta segunda-feira (13/07) uma megaoperação para capturar um fugitivo armado com pistolas e um arco e flecha que se esconde na Floresta Negra, no …

Rio começa a implementar sistema de iluminação inteligente

O conceito de smart cities está por aí há anos e nas últimas temporadas tem se tornado cada vez mais uma realidade no Brasil, graças aos avanços tecnológicos. O Rio de Janeiro é mais uma …

Coágulos sanguíneos em “quase todos os órgãos” de pacientes que morrem de Covid-19

Pesquisas de autópsias em pacientes com Covid-19 mostraram coágulos sanguíneos presentes não exclusivamente nos pulmões, mas sim em “quase todos os órgãos”, afirmou uma patologista da Universidade de Nova York à CNN na última semana. A …