Dia da Bastilha. Polícia usa gás lacrimogêneo contra manifestantes em Paris

Após desfile do 14 de julho, algumas centenas de pessoas do movimento dos “coletes amarelos” tentaram ocupar Avenida Champs Élysées. Houve detenções e confrontos com policiais.

A polícia francesa usou gás lacrimogêneo contra manifestantes que tentaram ocupar, neste domingo (14/07), a Avenida Champs Élysées, poucas horas depois do desfile de comemoração do 14 de julho no célebre bulevar parisiense.

A avenida no centro de Paris foi reaberta ao tráfego assim que o desfile terminou, mas algumas centenas de manifestantes reclamando ser dos “coletes amarelos” enfrentaram a polícia francesa no período da tarde após o desfile que contou com a presença do presidente francês, Emmanuel Macron, e diversos líderes europeus, entre eles, a chanceler federal alemã, Angela Merkel.

A televisão francesa mostrou imagens da polícia disparando gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes, alguns encapuzados, que tentaram bloquear a avenida com barricadas de metal, lixeiras e outros destroços.

Escutaram-se vários estampidos. Os manifestantes arremessaram objetos contra os policiais e atearam fogo em lixeiras. Reinou certa confusão.

Os manifestantes do movimento dos “coletes amarelos” – que há meses protestam contra a política social do presidente Emmanuel Macron – decidiram não usar a sua emblemática jaqueta.

Outros militantes vestidos de preto, com os rostos escondidos sob um lenço, uma máscara ou um capuz, misturaram-se com turistas e transeuntes.

Mais cedo, uma fonte da polícia francesa afirmou que 152 pessoas foram abordadas pelos policiais, ao tentarem organizar um protesto à margem do desfile da queda da Bastilha, já antes do início dos incidentes na Avenida Champs Élysées.

Entre eles, duas figuras do movimento dos “coletes amarelos”, Jérôme Rodrigues e Maxime Nicolle, foram detidas por “organização de uma manifestação ilegal”, após serem interpeladas na Champs Élysées.

Eric Drouet, outra cabeça desse movimento, também foi abordado pela manhã, mas a decisão sobre sua possível detenção ainda não havia sido tomada, disse uma fonte familiarizada com o assunto.

No período da manhã, a situação foi especialmente tensa, com vários pequenos grupos de “coletes amarelos” vaiando e assobiando em direção a Macron, que atravessava a Avenida Champs Élysées dentro de um carro militar.

“Os que tentaram impedir este desfile deveriam ter um pouco de vergonha. Hoje é um dia no qual a nação se une e acredito que a nação deve ser respeitada”, afirmou o ministro francês do Interior, Christophe Castaner.

Após cerca de oito meses de mobilização, desde 17 de novembro último, o movimento dos “coletes amarelos” está encontrando dificuldades para se reunir. No sábado, algumas centenas de pessoas protestaram em várias cidades do país.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Defesa de Trump diz que processo de impeachment é ilegal

Em primeira manifestação formal desde o início do julgamento do presidente, defesa acusa oposição democrata de tentar interferir nas eleições de 2020. Os advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram neste sábado que o …

Cidade de interior de SP inicia tarifa zero no transporte público

Enquanto diversas capitais ao redor do país aumentam o valor das passagens no transporte público, algumas outras cidades pensam diferente. Se o transporte coletivo gratuito parece um sonho inalcançável e utópico, algumas administrações públicas buscam maneiras …

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …

Uma desconhecida explosão de ondas gravitacionais foi detectada na Terra

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de …

Twitter pede desculpas por permitir anúncios direcionados a neonazistas

O Twitter emitiu hoje (16), um pedido de desculpas público, logo após a BBC fazer uma denúncia de que a plataforma de anúncios da empresa estava permitindo o direcionamento de conteúdo para neonazistas e outros …

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …