Dinheiro não compra felicidade, mas os ricos são mesmo felizes (de forma diferente)

Ser rico traz inúmeros benefícios, como ter oportunidade de cuidar melhor da saúde ou aumentar a tranquilidade e o bem-estar. Mas seriam as pessoas ricas mais felizes?

De acordo com um novo estudo, publicado esta semana na revista Emotion, as pessoas que ganham mais dinheiro tendem a experimentar emoções mais positivas focadas em si mesmas. Pelo contrário, as pessoas que ganham menos, tem mais prazer nos relacionamentos interpessoais.

“A maioria das pessoas pensa no dinheiro como uma espécie de bem absoluto. Mas o dinheiro não garante felicidade“, explica o autor principal do estudo, Paul Piff, pesquisador da Universidade da Califórnia, nos EUA.

Segundo a Science Daily, os cientistas questionaram 1.519 pessoas sobre o rendimento familiar e relacionaram essas respostas com a tendência de essas mesmas pessoas sentirem sete emoções distintas: diversão, admiração, compaixão, contentamento, entusiasmo, amor e orgulho – emoções consideradas como o núcleo da felicidade.

Os participantes no extremo superior do espectro socioeconômico, ou seja, os mais ricos, relataram uma maior tendência a sentir emoções que se concentram neles mesmos, como o contentamento, o orgulho e a diversão.

Já os indivíduos que apresentaram uma escala mais baixa de rendimentos, eram mais propensos a experimentar emoções que se concentram em outras pessoas, como a compaixão e o amor.

Em suma, os indivíduos mais ricos parecem encontrar maior prazer nas suas realizações pessoais, enquanto os indivíduos mais pobres encontram felicidade na capacidade de cuidar e se relacionar com os outros.

Piff acredita que as diferenças podem surgir do desejo de independência e autossuficiência dos indivíduos mais ricos. As emoções voltadas para os outros ajudam as pessoas com rendimentos mais baixos a criar vínculos com pessoas, para ajudá-las a lidar com seus problemas.

Há várias pesquisas psicológicas que comprovam os efeitos negativos da pobreza, mas a riqueza não garante a felicidade, segundo o pesquisador. “O que esta pesquisa sugere é que as pessoas mais pobres inventaram maneiras de lidar com a situação, encontrando felicidade apesar das circunstâncias menos favoráveis em que se encontram”, diz Piff.

“As descobertas indicam que o dinheiro não está associado à felicidade. Em vez disso, a riqueza predispõe as pessoas a diferentes tipos de felicidades”, conclui o cientista.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …

Uma desconhecida explosão de ondas gravitacionais foi detectada na Terra

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de …

Twitter pede desculpas por permitir anúncios direcionados a neonazistas

O Twitter emitiu hoje (16), um pedido de desculpas público, logo após a BBC fazer uma denúncia de que a plataforma de anúncios da empresa estava permitindo o direcionamento de conteúdo para neonazistas e outros …

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …

Ataques iranianos teriam deixado 11 militares dos EUA feridos

Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA. "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à …

Evo recua e diz que não pretende mais criar milícias

Em carta pública divulgada nesta quinta-feira (16/01), o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que está refugiado na Argentina há mais de um mês, recuou da ideia de promover a formação de milícias no país. "Há alguns …