Diretora da H.Stern diz que levava à casa de Cabral joias pagas em dinheiro

Alex Ferro / Rio 2016

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral

A diretora comercial da H.Stern, Maria Luiza Trotta, afirmou em depoimento à Polícia Federal que levava joias, anéis de brilhante e pedras preciosas na residência de Sérgio Cabral (PMDB), para que o ex-governador e sua mulher, a advogada Adriana Ancelmo, fizessem uma “seleção” da peça a ser escolhida.

Segundo Maria Luiza Trotta, os pagamentos era feitos em dinheiro vivo.

Maria Luiza disse que “chegou a vender joias no valor de até R$ 100 mil a Sérgio Cabral, tais como anéis de brilhante ou outros tipos de pedras preciosas, sendo o pagamento ainda que em tais quantias realizado em dinheiro”; A diretora declarou trabalhar na H.Stern há 34 anos.

De acordo com ela, o dinheiro em espécie era levado a uma loja da joalheria, em Ipanema, na zona sul do Rio, por Carlos Miranda – apontado pela Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato, como o “homem da mala” de Sérgio Cabral.

A testemunha revelou à PF que passou a atender “pessoalmente” o peemedebista quando ele ainda estava no comando do Governo do Rio, em 2013. Cabral foi governador em dois mandatos, entre 2007 e 2014.

“Os atendimentos feitos pela declarante a Sérgio Cabral sempre foram feitos no interior da residência deste; que, os atendimentos eram agendados com a declarante por Carlos Miranda ou algum outro/a secretário/a de Sérgio Cabral”, diz o depoimento da diretora.

“Que, a declarante então, nesses encontros na casa de Sérgio Cabral levava joias de amostragem, as quais eram selecionadas ou não pelo próprio Sérgio Cabral ou por sua esposa”, acrescenta o depoimento.

Segundo Maria Luiza, o ex-assessor de Sérgio Cabral “ou outros portadores não identificados do dinheiro em espécie eram dirigidos à tesouraria”.

A diretora não soube informar sobre a emissão de notas fiscais.

“Todas as joias tinham certificados que eram entregues a Sérgio Cabral e/ou esposa, sendo certo que a empresa não guarda cópia de tais certificados por questão de confidencialidade”, declarou

O depoimento foi prestado em 17 de novembro, dia da deflagração da Operação Calicute, que prendeu Sérgio Cabral preventivamente. O ex-governador está em Bangu 8.

A PF exigiu de Maria Luiz no prazo de 24 horas “todas as cópias de notas ficais de venda realizadas entre H. Stern e Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo”.

A diretora informou que Carlos Bezerra, a quem a PF atribui o papel de operador de propinas de Cabral, pode ter atuado “como portador de valores de pagamentos de joias compradas pelo ex-governador”.

Em depoimento à PF, no dia em que foi preso, Cabral declarou que “não se recorda” das compras das joias. O peemedebista se disse também “indignado” com as “mentiras” dos delatores que afirmaram ter pago propinas a ele e seus aliados referentes às grandes obras do governo do Rio.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …