Apesar de petróleo 35% mais barato, Guardia afirma não haver disponibilidade para mais reduções nos combustíveis

José Cruz / ABr

O ministro da Fazenda Eduardo Guardia

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (28), o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, reiterou que não há “disponibilidade fiscal” por parte do governo para fixar mais reduções de preços de combustíveis. Ele lembrou que o preço do petróleo é fixado internacionalmente.

“O preço do petróleo não é definido pelo governo, o preço aumentou no mundo inteiro, não é o governo que fixa o preço das commodities”, destacou o ministro. Eduardo Guardia fez a afirmação ao responder a uma pergunta sobre a possibilidade de o governo reduzir os preços da gasolina.

Entretanto, segundo dados levantados pelo Ciberia e pelo ZAP, o preço do petróleo está, atualmente, 35% mais barato do que há quatro anos.

Na bomba

O ministro Eduardo Guardia disse ainda que, desde o domingo da semana anterior (20), o governo trabalha “full time” (em tempo integral) em busca de um acordo. A expectativa é de que a normalidade seja retomada. Guardia disse que em breve a redução de preços chegará à bomba.

Segundo ele, assim que a reoneração for aprovada, mais medidas serão definidas. Ele não adiantou essas ações.

O ministro lembrou que antes do anúncio deste domingo (27), da redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel, o governo havia definido a redução de R$ 0,23. No diesel, há R$ 0, 46 de tributos federais: na Cide, R$ 0,05 por litro e mo PIS/Cofins, de R$ 0,45.

Guardia afirmou que haverá subvenção federal dos tributos. Segundo ele, o máximo a que será possível chegar é R$ 0,16, que serão compensados com a reoneração da folha de pagamentos, que ainda precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional. O restante, R$ 0,30, virá do Orçamento da União.

Mais cedo, o ministro afirmou que o custo da redução do preço do diesel em R$ 0,46 por litro deve custar ao governo R$ 9,5 bilhões este ano.

No entanto, Guardia também afirmou que o governo pode aumentar outros tributos para compensar a redução sobre o diesel. “Será compensado com outro tributos. Pode criar impostos, mas há restrições legais. Majoração de impostos, eliminação de benefícios hoje existentes. Através de lei ou decretos”, declarou o ministro.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quando aumenta o preço INTERCIONAL ,aqui no BRASIL este aumento é no dia seguinte. Mas quando tem QUEDA NO PREÇO INTERCIONAL o GOVERNO SE CALA e a PETROBRAS IDEM…. E mantem os PREÇOS para beneficiar os ESTADOS para não haver QUEDA de ARRECADAÇÂO NO ICMS.. Muito ENGENHOSO……

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …

5 razões por que 2021 pode ser um ano crucial na luta contra o aquecimento global

O mundo tem um tempo limitado para agir de modo a evitar os piores efeitos das mudanças climáticas. A pandemia de covid-19 foi o grande problema de 2020, sem dúvida, mas espera-se que, até o final …

Supremo da Coreia do Sul confirma 20 anos de prisão para ex-presidente

O Supremo Tribunal confirmou hoje a condenação a 20 anos de prisão pronunciada em 2017 contra a ex-presidente Park Geun-hye, destituída nesse mesmo ano depois de ser reconhecida culpada de corrupção e abuso de poder. …