Draghi faz novas consultas para tentar formar governo na Itália

worldeconomicforum / Flickr

O ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi

O ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, inicia nesta segunda-feira(8) uma rodada final de consultas para formar um governo na Itália, que entra em sua terceira semana de crise política após a demissão do governo de Giuseppe Conte. Antes do fim da semana, Draghi precisa obter uma maioria no parlamento para ser empossado como primeiro-ministro.

O possível apoio da Liga, o eurocético partido de Matteo Salvini, extrema-direita, a Draghi, complica a formação de uma coalizão. A Liga mantém relações tensas com o Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema antes de chegar ao poder) e o Partido Democrático (PD, centro-esquerda), as outras legendas que devem se aliar ao novo governo.

Na semana passada, o presidente Sergio Mattarella, mediador da crise política, pediu a Draghi a formação de um governo de unidade nacional capaz de enfrentar a crise econômica e de saúde causada pela pandemia, que afundou o país em sua pior recessão desde o final da Segunda Guerra Mundial.

Draghi se reúne nesta segunda-feira com os pequenos partidos e na terça-feira com o M5S, o PD e a Liga. O M5S anunciou em seu blog que faria uma consulta online na quarta e quinta-feira para que seus militantes pudessem dar sua opinião sobre um “possível apoio a um governo liderado por Mario Draghi”.

Ele espera reunir partidos nos extremos do tabuleiro político em um governo de transição responsável por aplicar o plano de recuperação econômica e organizar a campanha de vacinação contra a covid-19.

Draghi já tem o apoio de pequenos partidos e bancadas parlamentares, além do Partido Democrata (PD, centro-esquerda) e do Itália Viva, formação de centro que provocou a implosão do governo Conte por uma divergência sobre o plano de recuperação econômica.

O partido do empresário e ex-chefe de Governo Silvio Berlusconi, Força Itália, também comprometeu a apoiar Draghi. Salvini, estendeu neste sábado a mão ao ex-presidente do BCE. “Estamos à disposição. Somos a maior força política do país, temos uma força que deve governar (…) Ao contrário dos outros, não acreditamos que é possível avançar afirmando sempre não”, declarou Salvini após um encontro com Draghi. “Prefiro estar dentro e controlar o que o Executivo aplica”, explicou.

Desafio

Draghi também se reunirá na segunda-feira com as “forças sociais” – sindicatos, associações, organizações profissionais. A Itália espera receber a maior parte – quase 200 bilhões de euros (240 bilhões de dólares) do fundo de recuperação europeu aprovado em julho, mas deve apresentar um plano de gastos a Bruxelas até o fim de abril.

A terceira maior economia da zona do euro está em crise, devastada pelos efeitos catastróficos da pandemia. A península sofreu em 2020 uma das quedas mais expressivas do PIB na UE, com um retrocesso de 8,9%. O governo italiano, o país europeu mais atingido pela pandemia, adotou um confinamento rígido em março e abril, o que paralisou grande parte das atividades econômicas.

Se Draghi não conseguir a maioria parlamentar ou não conquistar a confiança do Parlamento, o país pode ter eleições legislativas antecipadas. O presidente Mattarella, o único que pode convocar eleições antes do fim da legislatura, em 2023, já ressaltou que deseja evitar eleições antecipadas em plena crise sanitária e econômica.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …