Empresa sueca implanta microchips nas mãos de funcionários

Os implantes cibernéticos ainda estão longe de se popularizarem, mas a Epicenter, uma empresa de Estocolmo, na capital da Suécia, quer mostrar que o uso desses componentes pode trazer mais praticidade no dia a dia dos usuários.

Tanto é que, dos quase 2 mil funcionários presentes na companhia, 150 já circulam com microchips implantados em suas mãos.

A técnica, mais conhecida como biohacking, consiste em implantar peças eletrônicas no corpo humano para interagir com o mundo real.

No caso da Epicenter, os microchips, que têm o tamanho de um grão de arroz, são “instalados” através de uma injeção na área que fica entre os dedos polegar e indicador. O processo dura apenas alguns segundos e não causa dores ou sangramentos.

O implante funciona por meio da tecnologia NFC, a mesma encontrada em smartphones e cartões de crédito. Ao ser ativado por um leitor a poucos centímetros de distância, uma certa quantidade de dados é transmitida entre as duas plataformas via ondas eletromagnéticas.

De acordo com a startup sueca, o chip é “passivo“, ou seja, ele guarda informações que podem ser lidas por outros dispositivos, mas não é capaz de ler essas informações.

Patrick Mesterton, CEO da Epicenter, afirma que os funcionários não foram obrigados a implantar o chip, mas toparam participar do experimento por livre e espontânea vontade.

Segundo o executivo, a tecnologia permite que os empregados abram portas automaticamente, liberem o uso de impressoras e comprem produtos em máquinas de autoatendimento. “O maior benefício é a conveniência porque [o microchip] substitui um monte de coisas que você já tem, como cartões de crédito ou chaves”, destacou.

Controvérsias

Mesmo com a praticidade, Mesterton reconhece que modificar o corpo ao colocar esse tipo de implante pode ser um movimento arriscado. “É claro que inserir coisas assim no próprio corpo significa dar um grande passo, até mesmo para mim, que fui o primeiro [a fazer a intervenção]”, disse.

De acordo com Ben Libberton, microbiologista do Instituto Karolinska, também em Estocolmo, hackers mal-intencionados podem tirar proveito desse tipo de tecnologia porque “os dados que você poderia conseguir de um chip implantado no seu corpo são muito diferentes dos dados que você pode extrair de um smartphone”.

“Teoricamente, você poderia obter dados sobre sua saúde, localização, quantas vezes você foi ao trabalho e por quanto tempo trabalhou, ou se você tem tirado muitas pausas para ir ao banheiro”, afirmou.

Ainda segundo Libberton, esse tipo de implante cibernético levanta questões sobre o que aconteceria com suas informações se elas forem coletadas de forma indiscriminada, quem as usaria e com qual propósito.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …

Covid-19: Médicos pressionam governo francês para aumentar controles de pessoas vindas do Brasil

Especialistas acreditam que medidas do governo francês para frear entrada de variante P1 no país são insuficientes e pressionam para aumento de controles de passageiros provenientes do Brasil nos aeroportos ou pela suspensão dos …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …