Cada vez mais empresas oferecem “férias ilimitadas” (e isso pode dar errado)

Férias sem limite de tempo podem parecer algo bom demais para ser verdade, mas já existe inclusive o temor de que essa nova tendência mais prejudique do que ajude os funcionários.

“Ficaria feliz de poder dizer que se trata de produtividade, empoderamento ou autonomia, mas a verdade é que vimos algumas empresas dos Estados Unidos implementando essa medida e pensamos que poderíamos fazer o mesmo.”

Essa era a visão de Ben Gately, diretor de operações da empresa de software britânica CharlieHR, com a intenção de estar na vanguarda, quando implementou o sistema de férias ilimitado para seus funcionários há sete anos.

Férias pagas sem limite de dias é um benefício cada vez mais comum nos EUA e as empresas de tecnologia, principalmente, usam o sistema para atrair e reter trabalhadores. No Reino Unido, por exemplo, há também sites de recrutamento que têm visto um número crescente, porém limitado, de empresas aderirem à tendência.

A empresa Jobs board Reed detectou um aumento de 20% na oferta de vagas que oferecem férias ilimitadas entre 2017 e 2018, enquanto TotalJobs e Jobsite disseram ao programa BBC que perceberam um aumento anual de 10%. Mas a nova tendência, como de costume, não funciona para todos.

Frankie Parkinson, da empresa britânica Gradtouch, diz que eles implementaram o sistema como parte de sua meta de criar uma política trabalhista verdadeiramente flexível. No ano passado, ela tirou 30 dias de folga.

“Enquanto todos cumprirem com seu trabalho e o negócio estiver indo bem, é totalmente bom sair de férias quando quiser”, diz. “Vimos um aumento na produtividade, vimos pessoas progredindo mais rapidamente porque há confiança e muita responsabilidade. Os funcionários assumem os objetivos da empresa porque têm flexibilidade e porque confiamos neles”, acrescenta.

Rosie Haslem, diretora da empresa de arquitetura Spacelab, concorda com Parkinson sobre os benefícios da tendência. “O trabalho é apenas parte da vida, mas na indústria do design, pode ser uma grande parte, com extensas jornadas de trabalho”, explica ele.

“Nós eliminamos os limites de férias, permitindo que nossa equipe aproveite o tempo necessário para relaxar e recarregar. A flexibilidade criou uma força de trabalho mais capacitada, mais feliz e mais produtiva“, acrescenta.

Férias de menos

Mas parte das empresas que adotaram o benefício detectaram não funcionários que tiravam férias demais, mas o contrário. Para os funcionários da empresa britânica CharlieHR, férias ilimitadas eram um problema, e não uma vantagem.

“Elas sentem medo de tirar férias porque precisam cumprir os prazos e entregar aos outros, chefes ou colegas, as coisas que estavam fazendo”, explica Ben Gately. “Há muita ansiedade quando não sabemos qual é o limite. Parte da equipe veio até nós para nos pedir que disséssemos qual era o limite”, diz ele.

Havia perguntas do tipo: “Tudo bem se eu tirar 35 dias? Tudo bem se eu ficar 25 dias fora? Qual é o máximo?”

A realidade é que não é realmente ilimitado“, diz Gately.

Joe Wiggins é especialista em tendências de trabalho para o site Glassdoor, uma empresa que oferece aos seus funcionários nos Estados Unidos férias ilimitadas, mas não no Reino Unido. Wiggins concorda que férias ilimitadas possam se tornar muito restritas pelas exigências do trabalho.

“Na região da baía de São Francisco, na Califórnia, este é um benefício comum. Mas férias ilimitadas não significam necessariamente que muitas pessoas tiram muitas férias”, diz ele. “Essa prática é mais comum em empresas com objetivos e métricas claras, ainda que às vezes possa ser difícil tirar dias de folga nesses ambientes de trabalho.”

“Para muitas pessoas, as férias ilimitadas não são exatamente o que parece no pacote”, acrescenta. Muitas empresas estão experimentando políticas de trabalho flexíveis, tentando encontrar o que funciona melhor para sua força de trabalho.

Pela tendência, as limitações das férias ilimitadas e outras flexibilizações da jornada de trabalho devem ser colocadas à prova em escala cada vez maior.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …

Álcool danifica o cérebro na adolescência

Se nós confiarmos apenas nas propagandas parece que o álcool de uma cerveja, uma taça de vinho ou de algum destilado serve apenas para unir as pessoas e deixá-las alegres. Mas o álcool pode ter …

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …