Encontrada a origem da vida no universo

NASA

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás.

Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a maior parte delas se transforma em uma anã branca, ou seja, o núcleo da estrela que antes estava ali. Mas um novo estudo descobriu que as anãs brancas contribuem muito mais para a vida no cosmos do que pensávamos.

A pesquisa, publicada na segunda-feira na revista científica Nature Astronomy, indica que as estrelas anãs brancas são a origem principal de átomos de carbono na galáxia, um elemento químico fundamental para a existência da vida.

Quando acaba o combustível de estrelas do mesmo tipo do nosso Sol, uma anã amarela, elas se tornam anãs brancas. Na realidade, 90% das estrelas de todo o universo se transformam em anãs brancas.

As anãs brancas são corpos de alta densidade muito quentes. As temperaturas atingem cem mil graus Celsius. Mas depois de bilhões de anos, elas esfriam e finalmente perdem o brilho enquanto seu material externo é expelido. Mas logo antes de colapsar seu material é transportado através do espaço pelos ventos que as próprias estrelas geram.

Esses restos estelares são ricos em átomos como carbono. Carbono é o quarto elemento químico mais comum pelo universo e um elemento fundamental para a existência da vida como a conhecemos; é o elemento fundamental da maior parte das células vivas.

Todo o carbono (e a grande maioria dos demais elementos) encontrado no universo teve origem em estrelas, portanto quando é dito que somos feitos de estrelas isso não é apenas poético, mas uma afirmação cientificamente precisa. Mas até agora astrônomos não tinham certeza qual tipo de estrela era a culpada por dissipar o maior volume de carbono pelo universo.

Os pesquisadores deste novo estudo utilizaram observações de estrelas anãs brancas localizadas aglomerados de estrelas — grandes grupos de milhares de estrelas que se formaram relativamente ao mesmo tempo — pelo Observatório astronômico havaiano W. M. Keck, em 2018.

Os astrônomos fizeram medições da relação entre a massa inicial e final das anãs brancas, ou seja, a relação entre a massa da estrela quando ela se formou e sua massas final como uma anã branca.

No geral, quanto mais massiva a estrela inicial, maior será a anã branca final. Mas algo estranho foi observado: as massas finais eram maiores do que os astrônomos teriam antecipado com base na massa inicial.

Paola Marigo — pesquisadora da Universidade de Pádua, Itália, e autora principal do estudo — afirmou em comunicado que o estudo identificou essa diferença na relação da massa inicial-final como uma assinatura de síntese de átomos de carbono que as estrelas de pouca massa fazem na Via Láctea.

Os pesquisadores concluíram que estrelas maiores, com mais de duas massas solares, também fizeram sua contribuição para o aumento galáctico de átomos de carbono, mas estrelas menores do 1,5 sóis não.

Este estudo indica que o carbono da nossa galáxia estava, no fim das contas, contido na matéria-prima que chegou a formar o nosso Sistema Solar há 4,6 bilhões de anos, permitindo o surgimento da vida como a conhecemos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …

StarShip finalmente levanta voo: a nave que um dia levará cem humanos para Marte e Lua

A SpaceX fez um lançamento de teste com sucesso do seu gigantesco protótipo do StarShip SN5 em Boca Chica, Texas (EUA), a uma altura planejada de 150 metros. A massiva torre de aço inoxidável flutuou no …

EUA conduzem lançamento de teste do míssil balístico Minuteman III

O projétil não tinha ogiva de combate, mas era equipado com três veículos recuperáveis que foram submetidos a testes. Militares dos EUA lançaram na manhã desta terça-feira (4) um míssil balístico Minuteman III a partir da …

Beirute soma mais de 100 mortos e 4000 feridos após explosões

O Líbano vive nesta quarta-feira (5) um dia de luto nacional, após as explosões na região portuária de Beirute, na tarde de ontem. A tragédia soma pelo menos 100 mortos, 4.000 feridos e 300.000 …

Mensagem na areia salva marinheiros desaparecidos no Oceano Pacífico

Trio de marinheiros que havia se desviado de rota e ficado sem combustível foi localizado numa pequena ilha da Micronésia após três dias. Aeronaves avistaram sinal gigante de SOS escrito na areia da praia. Três homens …

Problemas cardíacos duradouros se apresentam em 78% dos pacientes de coronavírus

O entusiastas do retorno da economia para a normalidade defendem suas opiniões geralmente com base no fato da maioria dos pacientes exibirem sintomas leves ou sequer ter qualquer sintoma de coronavírus, comparando negligentemente o Covid-19 …

Governo britânico vai pagar parte da conta de consumo em pubs e restaurantes

Incentivos não vão faltar para quem estava com saudades de frequentar bares, pubs e restaurantes no Reino Unido. Durante o mês de agosto, o governo britânico vai bancar parte da conta de quem sair …

Cientistas revelam origem de estranhos meteoritos encontrados na Terra

Uma equipe de cientistas norte-americanos teoriza que alguns dos meteoritos, que não se encaixam nas duas categorias principais, têm uma origem até hoje desconhecida por astrônomos. Um grupo significante de meteoritos, que existem hoje na Terra, …