Mundos aquáticos podem sustentar vida alienígena

Cientistas da Universidade de Chicago e da Pensilvânia, nos Estados Unidos, sugerem que os “mundos aquáticos” podem abrigar vida extraterrestre – apesar de os cientistas assumirem até então que é bastante improvável. 

A comunidade científica tem assumido que os planetas aquáticos – mundos totalmente cobertos por oceanos profundos – são hostis à vida, uma vez que não permitem o ciclo de minerais e gases que mantêm o clima da Terra estável.

No entanto, um novo estudo publicado no dia 31 de agosto no Astrophysical Journal, afirma o contrário, sugerindo que os planetas aquáticos podem sustentar vida. Quanto ao período de tempo em que a vida seria possível, dependeria das condições do planeta.

Nas últimas duas décadas, os cientistas descobriram milhares de exoplanetas, muitos dos quais rochosos e na chamada “zona habitável” das estrelas-mãe. Apesar das descobertas, os cientistas não conhecem todas as condições de habitabilidade porque, até agora, só conhecemos um mundo habitável – a Terra.

Muitas vezes, os cientistas usam o clima da Terra para entender de que forma é que os planetas em geral poderiam manter suas condições climáticas estáveis por milhões ou bilhões de anos – tempo suficiente para que a vida conseguisse se manter.

Condições necessárias

A nova pesquisa, baseada em mais de mil simulações com exoplanetas, sugere que os planetas de água poderiam ser habitáveis se satisfizessem certas condições.

Segundo o estudo, os planetas precisariam ter uma certa quantidade de carbono – elemento no qual a vida na Terra é baseada. Além disso, o exoplaneta precisaria de muita água no início da sua formação, bem como ter capacidade de alternar entre a atmosfera e o oceano para estabilizar seu sistema.

A estas condições, soma-se a necessidade de o planeta manter seus elementos e minerais originais, em vez de dissolvê-los no oceano e retirar o carbono da atmosfera.

“Isso realmente muda a ideia de que é necessário um clone da Terra – isto é, um planeta com algum pedaço de solo e um oceano raso [para sustentar vida]”, disse o autor principal do estudo Edwin Kite, geofísico da Universidade de Chicago.

De acordo com Kite, e enquanto a equipe conduzia simulações para encontrar planetas que orbitam ao redor de estrelas semelhantes ao Sol, cresceu o otimismo sobre a procura de estrelas anãs vermelhas – outro ponto importante na procura de vida extraterrestre.

As anãs vermelhas são mais fracas do que o Sol, mas, se o planetas estiverem próximos o suficiente da estrela, podem, em teoria, ter água na superfície e encontrar as condições necessárias para a habitabilidade. No entanto, é importante notar que essas estrelas são extremamente variáveis, podendo enviar radiações fatais para seus planetas.

A quantidade certa de carbono, poucos elementos e cristais da crosta dissolvidos no oceano e a luz constante de uma estrela são os elementos necessários para que um mundo aquático possa sustentar vida – e possa se juntar ao “pódio da habitabilidade” planetária (que conta até hoje só com a Terra).

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede de trilhas de 18 mil km começa a ser construída no Brasil

O governo federal criou nesta sexta-feira (19) a Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade (Rede Trilhas), formada por quatro grandes corredores interligando paisagens naturais no país por onde milhões de pessoas poderão …

Jornalista saudita teria sido desmembrado ainda vivo; durou sete minutos

Jamal Khashoggi, o jornalista saudita desaparecido desde 2 de outubro, teria sido torturado durante sete minutos e desmembrado ainda vivo no interior do consulado da Arábia Saudita, em Istambul, revela a imprensa turca. O jornal turco …

Candidatos têm propostas antagônicas para direitos humanos

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) que disputam, no próximo dia 28, o segundo turno das eleições presidenciais deste ano, defendem diferentes pontos de vista sobre direitos humanos. Apesar de os dois citarem …

Eleita a 1ª deputada indígena do Brasil, Wapichana promete ser resistência

Combater as "ameaças" aos direitos dos povos indígenas será um dos principais desafios de Joênia Wapichana, a primeira mulher indígena na história a ser eleita para ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados. A adoção do …

Acessível e sustentável, parque suspenso em meio a Mata Atlântica é inaugurado em São Paulo

São Paulo e região metropolitana sofrem com a escassez de áreas verdes. O deficit acarreta na falta de opções de lazer e aumenta os efeitos da poluição. Por isso, é ótima a notícia de que São …

Com juristas, Haddad chama campanha anti-PT de “tentativa de fraude"

Na presença de vários juristas, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, chamou nesta quinta-feira (18) de “tentativa de fraude eleitoral” as denúncias publicadas sobre a suposta existência de um grupo de …

Por temer por sua segurança, Bolsonaro justifica ausência em debate

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira (18), durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais (live) que teme por sua segurança, daí a decisão de não participar de …

ALPHA-g: o primeiro detector de antigravidade

O ALPHA-g está pronto para fazer sua estreia: a máquina de 200 quilos foi criada para medir os efeitos de uma suposta “antigravidade”. Em uma luta contra o tempo, os cientistas se apressam para ligar o …

A Via Láctea pode estar enviando vida de estrela para estrela

Um novo estudo sugere que toda a Via Láctea pode estar emitindo os componentes necessários para a vida por todo o Universo através de meteoroides, asteroides, planetoides e outros objetos. Conhecida como a teoria Panspermia – …

Nova missão da NASA: Humanos vivendo nas nuvens de Vênus

Apesar de ser um planeta de temperaturas infernais, de atmosfera tóxica e pressões esmagadoras na superfície, a NASA trabalha em uma missão tripulada para Vênus – a High Altitude Venus Operational Concept (HAVOC). A NASA pretende …