Alunos de escola particular dão bolsas para alunos da pública no Paraná

(dv) Tony Minighini

Alunos da escola St. James’ Internacional School, no Paraná, deram a três estudantes bolsas integrais para estudarem do primeiro ao terceiro ano do ensino médio no colégio particular. Os felizardos foram Bruno Oliveira Campos, Bruno Souza Milke e Evelyn Klein, que até o 9º ano do ensino fundamental estudavam em escolas públicas de Londrina.

A iniciativa é dos adolescentes Giovanna Lino e Andre Abudi, líderes do projeto Leadership, inspirado em universidades e colégios dos Estados Unidos que escolhem alunos pela meritocracia: boas notas e bom exemplo no comportamento e nas atitudes.

Faz pouco mais de três anos que a equipe pedagógica do colégio tem incentivado os alunos a tomar iniciativas de liderança.

“Os alunos disseram que queriam ter mais convívio com estudantes que estivessem em uma situação maior de vulnerabilidade e que eles também tivessem acesso ao ensino bilíngue”, conta Márcia Kobayashi, diretora geral da escola.

Ela percebeu nos estudantes uma vontade de compartilhar o que têm e o colégio bancou a ideia. A partir daí, os alunos organizaram tudo: pesquisaram modelos de bolsas, ligaram para escolas públicas – algumas não abriram espaço para o projeto deles – e, por fim, organizaram uma seleção para escolher três bolsistas.

Seleção

Mais de 60 adolescentes se inscreveram e realizaram provas de redação, português e matemática, fizeram entrevistas com os futuros colegas, uma dinâmica de grupo e, por fim, uma conversa com a própria diretora.

Os três escolhidos estudam desde o início do ano de graça, o que farão até o último ano do ensino médio, no St. James. Por mês, eles teriam de pagar uma mensalidade em torno de R$ 2,4 mil, incluindo material e uniformes, pelo primeiro ano do ensino médio.

“Muitos colegas nos desencorajaram, dizendo que ia ser mais difícil, ou que não seriam bem acolhidos. Mas não foi o que aconteceu. Fiquei animada com a oportunidade. E a recepção foi muito boa“, diz Evelyn.

“Eu também fiquei animado e fui com a intenção de passar. Há uma diferença enorme de conteúdo, uma carga pesada de estudo, mas no terceiro dia os colegas já nos chamaram para sair”, conta Bruno Souza.

“Não é mais difícil ou mais fácil. São provas mais puxadas, temos que estudar. Mas é o aluno que tem a mentalidade que o faz querer ser grande, ser alguém na vida”, ressalta Bruno Oliveira.

Oportunidade

A ideia era aproximar duas realidades. “O projeto era para envolver a escola pública”, diz Giovanna. E oferecer aos estudantes selecionados as oportunidades que eles mesmos tiveram. “Pensamos em dar acesso aos alunos esforçados a um ensino melhor para estarem mais preparados”, complementa André, que aguarda o início da aulas de administração na Pensilvânia, nos EUA.

Agora, os alunos aguardam ansiosamente o primeiro boletim, para ver se as aulas no contraturno estão ajudando-os a superar as dificuldades na diferença de conteúdo.

E, se tudo der certo, a escola avalia abrir um novo processo de bolsas nesse mesmo formato, tudo organizado pelos alunos, para outros estudantes ingressarem no ano que vem.

Ciberia // Duo / Só Notícia Boa

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …

Google é multado pela Itália em mais de € 100 milhões

A Autoridade Garantidora da Concorrência e do Mercado da Itália multou a Google por abuso de posição dominante no mercado, acusando-a de restrições do aplicativo Enel X no sistema Android Auto. A Autoridade Garantidora da Concorrência …