Escrava sexual do Estado Islâmico foi obrigada a comer o próprio filho

European Parliament / Flickr

A deputada Vian Dakhil (dir), a única mulher Yazidi que integra o Parlamento do Iraque

A deputada Vian Dakhil (dir), a única mulher Yazidi que integra o Parlamento do Iraque

Uma deputada iraquiana, que ajuda a salvar escravas sexuais das garras do Estado Islâmico (EI), conta como terroristas do grupo levaram uma mãe a comer o próprio filho e como violaram uma criança de 10 anos até a morte em frente à família.

O relato do horror vivido por mulheres e crianças Yazidi, uma etnia curda, que são forçadas a se tornar escravas sexuais dos terroristas do EI, está chocando o mundo.

A porta-voz da tragédia humana é a deputada Vian Dakhil, a única mulher Yazidi que integra o Parlamento do Iraque, e suas revelações foram feitas em uma entrevista dada no início do mês, mas só agora traduzida para inglês pelo Instituto de Pesquisa do Oriente Médio (MEMRI, na sigla original em inglês).

As declarações são noticiadas pelo jornal The Washington Times. Segundo o periódico, Vian Dakhil conta que o EI matou e raptou milhares de mulheres e jovens rapazes Yazidi, transformando os que sobreviveram em escravas sexuais e em terroristas suicidas.

A deputada está envolvida em operações de resgate de vários prisioneiros Yazidi e relata como terroristas do EI “telefonam e se oferecem para vender” as mulheres que têm em cativeiro.

“Telefonam à família da menina e nós a compramos. Nós, os Yazidis, no século XXI, compramos nossas filhas e nossas mulheres”, afirma Vian Dakhil em um lamento de dor e revolta.

“Uma das mulheres que conseguimos recuperar do EI disse que foi mantida em uma caverna durante três dias, sem comida ou nada. Depois disso, levaram a ela um prato de arroz e carne. Ela comeu a comida porque estava com muita fome. Quando terminou, disseram: cozinhamos seu filho de um ano e foi isso o que você acabou de comer“, conta também a deputada perante um entrevistador que não consegue conter a emoção com o relato aterrador.

“Uma das mulheres disse que levaram seis das suas irmãs. A irmã mais nova, uma menina de 10 anos, foi violada até a morte em frente do pai e das irmãs. Ela tinha 10 anos”, revela contendo as lágrimas.

“Por quê? Por que estes selvagens fazem isto?”, desabafa finalmente Vian Dakhil, notando que essa é a pergunta que se repete sucessivamente sem resposta.

A etnia Yazidi tem sido um dos mais vulneráveis alvos do EI que vende crianças de 1 a 9 anos como escravas sexuais por 150 euros (cerca de R$ 550).

A ativista Nadia Murad, de etnia Yazidi e ex-escrava sexual do grupo terrorista, tem sido uma das vozes mais fortes na luta pela libertação dos milhares de prisioneiros do seu povo que continuam nas mãos do Estado Islâmico. A luta valeu a ela uma nomeação como embaixadora da ONU.

// ZAP

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. acredito que atualmente com toda a evoluçao, nos seres humanos temos a obrigaçao de acabar com toda a barbarie que esta presente nesse mundo, que seja pelas palavras ou pela força, esses individuos (animais) que os mesmo me perdoem nao merecem viver.

  2. É mais sem analisar as raízes psicológicas que levam ao comportamento observável e insistir nesta permissividade suicida com religiões e todo tipo de superstição e negação ou supressão da propagação da ciência iremos é enxugar gelo.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …