Estado Islâmico ameaça atacar Nova York após decisão de Trump sobre Jerusalém

(dr)

“Esperem por nós em Manhattan”

O Daesh ameaçou atacar os Estados Unidos em retaliação pela decisão do presidente Donald Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, de acordo com uma das contas das redes sociais do grupo terrorista.

A mensagem foi transmitida em uma conta no serviço de mensagens instantâneas Telegram. Nessa mensagem, o Daesh disse que iria realizar operações nos EUA, mostrando fotos da Times Square de Nova York e o que parecia ser um cinturão com explosivos e um detonador.

Chamando o presidente Donald Trump de “cachorro”, a mensagem prometeu resposta a essa decisão, dizendo que irá “reconhecer explosivos como a capital dos EUA“, informou a agência Reuters.

Trump anunciou o reconhecimento formal da cidade antiga como a capital do Estado judeu na semana passada. “Eu determinei que é hora de reconhecer oficialmente Jerusalém como a capital de Israel. Presidentes anteriores fizeram desta uma grande promessa de campanha, eles não conseguiram entregar. Hoje, eu entrego”, disse ele.

O movimento provocou raiva no mundo muçulmano, juntamente com críticas da maioria dos Estados da União Europeia, Rússia e China.

Na quarta-feira, o Hamas renovou o seu apelo a uma nova insurreição. “O movimento do Hamas convidou o povo palestino a encarar a ocupação israelense e adotar a opção abençoada da Intifada contra ela e contra a decisão americana sobre Jerusalém”, o porta-voz do Hamas Abdullatif Al Qanoua disse à RT.

Enquanto isso, o ministro da Defesa do Irã disse que a decisão de Trump aceleraria a destruição do arquirrival do governo de Teerã.

“Donald Trump vai acelerar a destruição do regime sionista de Israel e duplicará a unidade entre os muçulmanos”, disse o general de brigada Hatami em uma reunião de altos funcionários militares na segunda-feira, como citado por vários meios de comunicação iranianos.

Os protestos do “Dia da Ira” foram chamados na Cisjordânia, Gaza e Jerusalém após o anúncio de Trump, levando a centenas de feridos. Outros protestaram em capitais asiáticas e na Europa, com bandeiras israelitas tendo sido queimadas em Berlim.

Em uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU após a decisão, o embaixador britânico Matthew Rycroft disse que o Reino Unido “não concorda” com a decisão de Trump, enquanto a França disse que “lamenta” o movimento.

A chanceler alemã, Angela Merkel, também sublinhou que Berlim “não apoia” a decisão de Trump, enquanto a chefe da política externa da UE, Federica Mogherini, disse que a União Europeia continuará a reconhecer o “consenso internacional” sobre Jerusalém.

No entanto, os EUA continuam firmes, com a enviada dos EUA à ONU, Nikki Haley, afirmando no domingo que “o céu não caiu” na sequência da decisão de Trump. Ela insistiu que o movimento era a “coisa certa a fazer” e que é “apenas a realidade” que Jerusalém é indiscutivelmente a capital de Israel.

Haley também afirmou durante a reunião de emergência que apenas os Estados Unidos — e não as outras 14 nações que compõem o conselho — têm credibilidade quando se trata de mediar o conflito palestino-israelense.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas norte-americanos preveem fortes cataclismos no Leste da Rússia

Um grupo de cientistas norte-americanos, após analisar dados de satélite e de observação ao longo de 38 anos, estabeleceu que o aquecimento global provocado pelo homem pode levar a um aumento da frequência e da …

Alergias podem proteger contra o câncer de pele

De acordo com um novo estudo da Imperial College London, no Reino Unido, os componentes do sistema imunológico que provocam reações alérgicas também podem ajudar a proteger nossa pele contra o câncer. As descobertas podem um …

Físicos tentam comprovar existência de quinta dimensão

"Qual é a 5ª dimensão? Eu sei que a primeira é a altura, a segunda é a largura, a terceira é a profundidade e a quarta, o tempo. Mas ninguém parece saber o que é …

Salários na Venezuela condenam trabalhadores à pobreza extrema

O salário mínimo na Venezuela, fixado pelo chavismo governante, condena os trabalhadores do país à pobreza extrema pois está situado no equivalente a US$ 1,20 por dia, abaixo do patamar da miséria estabelecido pela ONU. Nos …

Irã ameaça EUA com "mãe de todas as guerras"

O presidente do Irã, Hassan Rohani, alertou neste domingo (22/07) para o perigo de os Estados Unidos começarem um conflito com seu país, o que seria "a mãe de todas as guerras", recomendando que Washington …

Série adaptada de livro de George R.R. Martin ganha trailer

O autor de Game of Thrones, George R.R. Martin, terá mais uma de uma de suas histórias adaptada para a televisão. Agora é a vez do conto de terror e ficção científica Nightflyers, publicado pela primeira …

Cientistas encontram vestígios de material nuclear de Fukushima em vinho californiano

Vinhos californianos produzidos nos anos seguintes ao desastre da usina nuclear de Fukushima contêm os isótopos da precipitação do acidente, informaram pesquisadores do Centro Nacional Francês de Pesquisa Científica (CNRS). Após o incidente na usina nuclear …

PSL faz convenção neste domingo para lançar candidatura de Bolsonaro

O Partido Social Liberal (PSL) faz hoje (22), no Rio de Janeiro, convenção nacional para lançar a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República. É esperado o anúncio de quem irá compor …

Pais pintam casa como 'A Noite Estrelada' para que filho autista não se perca

Um casal da Flórida, nos Estados Unidos, adotou uma solução original para evitar que seu filho autista se perdesse ao voltar para casa: contratou um artista para pintar toda a fachada do imóvel à semelhança …

Dez anos depois do arquivamento de caso Madeleine, o mistério segue aberto

Dez anos depois de a Justiça portuguesa arquivar o caso de Madeleine McCann, a menina britânica que desapareceu em Algarve em 2007, o mistério segue aberto em Portugal, onde as autoridades analisam indícios que obrigaram …