Estudo de terapia com MDMA é tão poderoso que 67% dos voluntários foram curados de trauma

Jennifer Mitchell

Um teste clínico em humanos inovador alcançou resultados extremamente estatisticamente significativos e uma excelente taxa de segurança, demonstrando que a terapia psicodélica assistida por MDMA pode ser um tratamento eficaz para transtorno de estresse pós-traumático grave e crônico (TEPT).

O novo estudo e mais um da onda da redescoberta do potencial terapêutico de outros psicodélicos como LSD e cogumelos mágicos.

Ao final do ensaio randomizado, cego, fase 3, realizado pela Associação Multidisciplinar sem fins lucrativos de Estudos Psicodélicos (MAPS, na sigla em inglês), 67% dos participantes que receberam três sessões de terapia assistida por MDMA já não se qualificavam mais para um diagnóstico de TEPT — e 88% experimentaram uma redução clinicamente significativa dos sintomas.

O estudo crucial tratou 90 pacientes com TEPT grave e crônico de qualquer causa com duração média de 14 anos, e replicou os resultados bem-sucedidos de seus ensaios de Fase 2.

Os participantes do estudo incluíram pacientes com TEPT causado por eventos relacionados ao combate; acidentes; abuso; e abusos sexuais, e 84% têm histórico de trauma infantil.

“Embora muitas formas de terapia com TEPT envolvam recordar traumas anteriores, a capacidade única do MDMA de aumentar a compaixão e a compreensão, ao mesmo tempo em que absorve o medo, é provavelmente o que permite que seja tão eficaz”, diz Jennifer Mitchell, Ph.D., principal autora do artigo.

O artigo revisado por pares foi publicado na Nature Medicine em 10 de maio.

No primeiro ensaio da Fase 3 de qualquer terapia assistida por psicodélico, os participantes que receberam o MDMA mais a terapia relataram uma redução significativa nos sintomas de TEPT em comparação com aqueles que receberam placebo com terapia (p<0,0001).

67% do grupo que recebeu MDMA, em comparação com 32% do grupo que recebeu placebo, não se qualifica mais para um diagnóstico de TEPT após três sessões de tratamento. Além disso, os participantes tratados com terapia assistida por MDMA apresentaram reduções estatisticamente significativas nos sintomas de depressão, relativo ao placebo juntamente com a terapia (p=0,0116).

“Pessoas com diagnósticos mais difíceis de tratar, muitas vezes considerados intratáveis, respondem tão bem a este novo tratamento quanto outros participantes do estudo”, disse Mitchell. “De fato, os participantes diagnosticados com o subtipo dissociativo de TEPT experimentaram uma redução maior dos sintomas do que aqueles sem o subtipo dissociativo.”

Projetado sob uma avaliação de protocolo especial com a FDA — a agência reguladora de medicamentos dos EUA –, o estudo tratou 90 pacientes com TEPT grave e crônico. Os participantes foram randomizados para receber três sessões de MDMA ou placebo com terapia de conversação idêntica. 46 participantes receberam terapia de MDMA e 44 participantes receberam terapia com placebo. A conclusão da eficácia baseou-se na mudança da linha de base em uma entrevista clínica avaliada independentemente sobre a gravidade do TEPT depois de 18 semanas.

Os assessores também mediram a variação média do comprometimento funcional no trabalho/escola, social e na vida familiar. Entre os participantes do grupo de terapia assistida pelo MDMA, 88% experimentaram uma redução clinicamente significativa dos sintomas, em comparação com 60% no grupo placebo.

No estudo da Fase 3, os investigadores não observaram problemas graves de segurança ou de tolerância no grupo que tomou MDMA. O MDMA não aumentou o risco de pensamentos ou comportamentos suicidas e não aumentou o risco cardiovascular ou o potencial de abuso em relação à terapia com placebo. Como esperado nos ensaios clínicos anteriores, foram observados aumentos temporários na pressão arterial e pulso durante as sessões de MDMA; eventos adversos como rigidez muscular, diminuição do apetite, náusea, sudorese e sensação de frio duraram apenas um curto período de tempo.

Um segundo estudo clínico da Fase 3 está atualmente inscrevendo participantes em 7 estados diferentes dos EUA. Além disso, o MAPS planeja realizar outros estudos para explorar o potencial desse tratamento para outras condições de saúde mental, mas sempre ressalta que essa terapia experimental “requer o cenário adequado para realmente orientar mudanças e recuperação”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …