Estudo: se mulheres ganhassem o mesmo que homens, economia teria R$ 461 bi a mais

“Se as mulheres ganhassem o mesmo que os homens, nós teríamos R$ 461 bilhões a mais na economia brasileira. As mulheres ganham menos e estudaram mais”.

A fala do publicitário Renato Meirelles talvez seja o retrato mais evidente do quanto o Brasil está longe de alcançar a igualdade entre gêneros no mercado de trabalho e na sociedade – ainda que não acredite ser um país machista.

“Nós teríamos, nessa situação de crise que o país vive hoje, R$ 461 bilhões a mais”, repetiu Meirelles, salientando a incrível cifra.

Ele foi um dos convidados para o evento “Por que precisamos enfrentar o machismo?”, realizado nesta segunda-feira (29), pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que desde o início do ano tem a deputada Manuela D’Ávila (PC do B) como titular.

Meirelles, que é criador do Data Favela e Data Popular, falou ao lado de Manoela Miklos, uma das idealizadoras da campanha #agoraéquesãoelas, traçando um painel de números que provam que o machismo é ainda um problema muito brasileiro.

Segundo números apresentados por ele, 14% dos homens brasileiros se consideram machistas. Porém, 93% acreditam que vivemos em uma sociedade machista. “Ou seja, machistas são os outros”, ironizou Meirelles.

“Apenas 6% dos brasileiros discordam da frase que é justo homens e mulheres que ocupam o mesmo cargo terem o mesmo salário. No entanto, 68% consideram que se o chefe souber que a funcionária vai engravidar pode prejudicar a carreira da mulher. E 6 de cada 10 brasileiros afirmam preferir ter um chefe homem do que uma chefe mulher”, explicou.

O publicitário apontou os números da desigualdade com base em pesquisas realizadas por sua agência – Locomotiva – em entrevistas com homens e mulheres.

Sobre renda e trabalho, por exemplo, a pesquisa apresentada por ele mostra que 52% dos brasileiros disseram que acreditam que os homens estão mais aptos para aguentar “pressão” no ambiente de trabalho; 40% afirmam que os homens são mais ambiciosos; enquanto isso, 42% dos entrevistados diz que as mulheres são mais “mandonas”; 46% afirmam que as mulheres ajudam mais os colegas; 67% consideram as mulheres as mais pacientes; 45% afirmam que são elas as mais comprometidas com o trabalho; 49% que são elas as mais confiáveis e 47% que são elas as mais eficientes.

“Já que a sociedade brasileira, na prática, reconhece um conjunto de qualidades que são as mais defendidas pelos gestores do mundo inteiro, mesmo assim, quanto maior o cargo de chefia, quanto maior o cargo de liderança, menor a presença das mulheres. O que além do machismo explica?”, questionou ele.

“A crença que existe na sociedade brasileira é que o machismo, assim como a violência contra a mulher, não existe na elite intelectualizada e financeira”, acrescentou.

Há ainda o outro lado do machismo que vai além da economia.

De acordo com Meirelles, no Brasil atual, 50,5 milhões de homens admitem já terem agrediram suas companheiras.

“Nós fizemos outra pesquisa no ambiente universitário, 58% dos homens responderam que se uma mulher está numa ‘calourada’ (festa de calouros), ela topa ser beijada. E o que está por trás disso? É o sentimento de posse (…) muitas vezes se apoia no crime perfeito, que se ela está vestida de tal jeito é porque quer. O crime perfeito que culpa a vítima pela violência que ele fez”, diz ele, lembrando que esse é o machismo naturalizado e sobre o qual não se fala.

“Se não se discute isso, você está fora do jogo. Não se muda situações que não são discutidas”, afirma.

A experiência do #agoraéquesãoelas

Um dos cases mais bem sucedidos do país em “falar” sobre o que ninguém quer reconhecer, tem sido o blog #agoraéquesãoelas, hospedado no site da Folha de S.Paulo, com curadoria de Alessandra Orofino, Antonia Pellegrino, Ana Carolina Evangelista e Manoela Miklos.

No evento desta segunda, Manoela apresentou um pouco da história da iniciativa e os resultados que ela vem colhendo desde o final de 2015.

“Tem uma coisa que todas nós sabemos e que é surpresa para muitos homens, é o tamanho da desigualdade e como é difícil fazer reconhecer que a gente importa igual. Isso soa surpreendente para muitas de nós também. O sentimento de que a gente vale igual é construída dentro de nós”, contou ela.

A campanha #agoraéquesãoelas surgiu no final de 2015, quando as mulheres do Brasil se uniam nas ruas contra o projeto de lei 5069, proposto pelo então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), que dificultaria o acesso de mulheres a métodos contraceptivos e durante a atenção após serem vítimas de violência sexual.

O evento no Rio Grande do Sul serviu ainda para apresentar cinco novos projetos da Procuradoria Especial da Mulher para ajudar a dar visibilidade àquelas que quase nunca tem chance de serem ouvidas, segundo a deputada Manuela D’Ávila, atual procuradora.

Entre os projetos, estão iniciativas como “A História das Mulheres no Parlamento”; “Cidade Amiga Das Mulheres” – que busca sensibilizar estabelecimentos e serviços para atendimento acolhedor e sem machismo; “Agora é Que São Elas” – comprometer veículos de comunicação e jornalistas a darem espaço para mulheres em colunas e artigos dominados por homens; “Seminário Educação sem Machismo” – capacitando educadores a abordar temas de gênero; e “Projeto Institucional da Procuradoria da Mulher” – que prevê a criação de procuradorias do tipo em Câmaras de Vereadores pelo Estado.

“O Estado precisa do nosso envolvimento. Desde que me envolvi [com a questão], em 2011, não quero tirar o papel das mulheres, que tem caminhado há muito tempo por essa causa. O que eu quero é conversar com os homens”, disse o presidente da Assembleia, Edegar Pretto (PT), que é um dos representantes no país da campanha Eles Por Elas (He For She), da Organização das Nações unidas (ONU).

O parlamento gaúcho foi um dos pioneiros na criação de uma frente parlamentar de homens voltada a discutir a violência contra a mulher, também encabeçada pelo petista.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cidade inteira é colocada em quarentena na China por causa de vírus exótico que se espalha pelo mundo

A China colocou toda a cidade de Wuhan sob quarentena para tentar evitar o contágio do vírus mortal 2019-nCoV, uma nova cepa do coronavírus identificada pouco tempo atrás. O município é o local onde uma epidemia …

Ministro astronauta mostra Terra esférica no Instagram para calar terraplanistas

Talvez quem escolhe acreditar no terraplanismo realmente não queira aceitar provas de que a Terra é esférica, mas, de qualquer forma, muita gente continua tentando convencê-los de que acreditam em uma falácia. Dessa vez foi o …

Macron bate boca com policiais israelenses em Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, discutiu nesta quarta-feira com agentes do serviço de segurança de Israel (Shabak) que faziam sua segurança durante uma visita à Cidade Velha de Jerusalém. Macron foi filmado dizendo em …

Lente de contato inteligente instala smartphone em seus olhos

Uma tecnologia que ‘instala’ smartphone nos olhos dos usuários, além de transformar a vida dos deficientes visuais, acaba de ser aprovada pela FDA – Food and Drug Administration, o órgão do governo dos Estados Unidos …

Grécia elege primeira presidente mulher

Juíza é escolhida nova chefe de Estado pelo Parlamento, com votos de governistas e opositores. Katerina Sakellaropoulou presidiu tribunal superior e foi indicada ao cargo pelo premiê conservador Kyriákos Mitsotákis. A juíza Katerina Sakellaropoulou se tornará …

A descoberta sobre o sistema imunológico que pode ajudar a combater todos os tipos de câncer

Uma recente descoberta sobre o nosso sistema imunológico pode se tornar uma arma para tratar todos os tipos de câncer. Uma equipe de cientistas da Universidade de Cardiff, no País de Gales, desenvolveu um método em …

Holanda apresenta primeira usina de energia solar flutuante do planeta

A partir de 2022, a Holanda deverá ter a primeira usina de energia solar flutuante em funcionamento no mundo. Construída na água, a estação de energia limpa deverá se chamar Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em …

Novo vírus infecto-contagioso explode na China e outros países já estão em alerta

O misterioso vírus que surgiu na China nos últimos dias de 2019 acaba de chegar aos Estados Unidos. As autoridades americanas confirmaram que um homem vindo da China está infectado com o vírus, que é …

Davos assiste choque entre Greta Thunberg e Trump sobre o clima

A 50ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos começou nesta terça-feira (21) na Suíça dominada pelos debates sobre as mudanças climáticas. Pelo segundo ano consecutivo, a jovem ativista sueca Greta Thunberg foi convidada a …

China proibirá plástico não biodegradável

País asiático quer reduzir o uso de produtos como talheres e sacolas descartáveis em 30% até 2025. Plano prevê proibições escalonadas em hotéis, restaurantes e serviços de entrega do comércio eletrônico em áreas urbanas. As autoridades …