Evo Morales vai fazer da Argentina o seu comitê de campanha para as eleições na Bolívia

tvbrasil / Flickr

Evo Morales, Presidente da Bolívia

Em uma operação secreta, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, chegou à Argentina de onde vai comandar a campanha do seu partido para as próximas eleições. Depois de passar quase um mês no México, Evo Morales recebeu o status de refugiado na Argentina, o que lhe permite uma maior proteção.

A atual Argentina do presidente Alberto Fernández é hoje um reduto da esquerda regional e a presença de Evo Morales pode distanciar ainda mais os governos argentino e brasileiro. Para evitar problemas para o país na relação com as nações vizinhas, o governo argentino pediu que Evo Morales não faça declarações políticas públicas, mas não existe nenhuma lei que o proíba de romper com essa promessa.

Na Argentina, Evo Morales poderá organizar a campanha do seu partido, o Movimento Ao Socialismo, para as próximas eleições na Bolívia, ainda sem data, mas que devem acontecer em março ou em abril.

Mesmo com o seu líder fora da Bolívia, o partido de Evo Morales o escolheu como chefe de campanha para as próximas eleições. Será ele quem vai escolher o candidato do partido e traçar a estratégia eleitoral. Evo Morales não está habilitado para concorrer, mas vai tentar, indiretamente, recuperar o poder através do seu candidato.

O próprio chanceler argentino, Felipe Solá, destacou que a proximidade geográfica da Argentina com a Bolívia foi decisiva para a vinda de Morales. O ex-presidente vai poder andar livremente pelo país e reunir-se com quem quiser.

Mas o governo argentino colocou como condição para ele ficar no país como refugiado que o mesmo não faça declarações políticas. Não existe nenhuma lei argentina que o proíba. É apenas um compromisso político.

Assim que chegou à Argentina, Evo Morales publicou nas redes sociais que “vai continuar lutando pelos mais humildes”. Sua impacta no governo brasileiro. Uma das razões que o chanceler argentino, Felipe Solá, deu para pedir que Evo Morales não faça declarações públicas é que isso poderia gerar algum problema para a Argentina.

Impacto no governo brasileiro

Felipe Solá não citou o Brasil, mas é claro que, na vizinhança, o governo que pode ficar mais irritado com a ajuda argentina a Evo Morales, é o brasileiro.O Brasil foi o primeiro país da região em reconhecer o novo governo boliviano. O presidente Jair Bolsonaro quer ajudar a Bolívia a evitar que a esquerda recupere o poder.

E a vinda de Evo Morales para o país acontece apenas horas depois de o presidente Jair Bolsonaro ter dito que estava à disposição para receber uma visita de Alberto Fernández, num gesto de aproximação depois de semanas de tensão.

O que mais irrita Bolsonaro é o apoio de Alberto Fernández a Lula. Mas agora aparece também Evo Morales e, neste momento, quem também está na Argentina de visita é o ex-presidente equatoriano Rafael Correa.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ultrassom destrói células cancerosas

Cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia e do Instituto de Pesquisa Beckman da Cidade da Esperança desenvolveram uma técnica de ultrassom direcionado de baixa intensidade que mata células cancerígenas sem afetar as células saudáveis …

Robôs são maior ameaça à humanidade que mudança climática, segundo especialista

Especialista em inteligência artificial acredita que robôs podem ser hackeados por terroristas, além de outros problemas, tornando-os potencialmente perigosos para o homem. Se por um lado a tecnologia pode ajudar o homem em suas tarefas do …

Sem capacidade para reciclar, Malásia devolve lixo para países desenvolvidos

A Malásia devolveu 150 contêineres de lixo ilegal para seus países de origem. Entre eles estão os Estados Unidos, a França, o Reino Unido e o Canadá, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira (20). Segundo …

Defesa de Trump diz que processo de impeachment é ilegal

Em primeira manifestação formal desde o início do julgamento do presidente, defesa acusa oposição democrata de tentar interferir nas eleições de 2020. Os advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram neste sábado que o …

Cidade de interior de SP inicia tarifa zero no transporte público

Enquanto diversas capitais ao redor do país aumentam o valor das passagens no transporte público, algumas outras cidades pensam diferente. Se o transporte coletivo gratuito parece um sonho inalcançável e utópico, algumas administrações públicas buscam maneiras …

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …