Trump destrói base Síria para vingar ataque químico; Putin fala em agressão

Os EUA lançaram dezenas de mísseis de cruzeiro contra uma base aérea na Síria, no primeiro ataque direto contra o regime de Bashar al-Assad desde que começou a guerra civil. A Rússia, aliada de Assad, fala em uma “agressão”.

O ataque dos EUA à Síria logo após o bombardeio com armas químicas contra uma localidade no norte da Síria, que matou mais de 80 civis na terça-feira.

O exército norte-americano disparou 59 mísseis “Tomahawk” contra a base aérea de Shayrat, em Homs, de onde o Governo norte-americano acredita que partiram os caças que executaram os ataques aéreos contra civis, de acordo com fontes militares.

“Todos os aviões militares estacionados em Shayrat estão inoperacionais. Podemos dizer que a base foi completamente destruída”, disse um funcionário da base militar Síria citado pela Sputnik News.

Os números da agência oficial síria Sana apontam para nove civis mortos, entre os quais quatro crianças. O governador da província de Homs disse que o ataque matou três soldados e dois civis.

Já o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH, oposição), com sede em Londres, afirmou que o ataque matou quatro soldados, incluindo um general.

A decisão de Donald Trump de tomar medidas de forma unilateral contra o Governo sírio está provocando incômodo na Rússia, num momento em que decorrem conversas no Conselho de Segurança da ONU. Mas até agora, o grupo continua muito dividido e ainda não tomou uma resolução sobre a situação.

Putin classifica ataque dos EUA como “agressão”

O presidente russo classificou o ataque como “uma agressão” com um “pretexto inventado” e disse que a ação de Washington prejudica as relações entre os dois países.

Vladimir Putin “considera que os ataques norte-americanos na Síria são uma agressão contra um Estado soberano e uma violação do direito internacional, já que aconteceram sob um pretexto inventado”, disse à imprensa o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

O presidente russo “vê nos ataques uma intenção por parte dos Estados Unidos de desviar a atenção da comunidade internacional das múltiplas vítimas entre a população civil no Iraque”, onde as tropas norte-americanas lideram uma operação militar contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI), acrescentou o porta-voz.

A Rússia já pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas “para discutir a situação”, conforme disse o ministro dos Negócios Estrangeiros russo através de comunicado.

O chefe da diplomacia russa acrescenta que os ataques dos Estados Unidos constituem “uma ameaça à segurança internacional”.

A Rússia também anunciou que vai suspender o acordo com os EUA para prevenir incidentes aéreos sobre a Síria. Os russos têm dezenas de aviões de guerra e baterias antiaéreas na sua base no país.

As Forças Armadas russas também indicaram que o ataque dos EUA sobre Shayrat destruiu seis caças sírios estacionados nas instalações e que apenas 23 dos 59 mísseis lançados atingiram o espaço militar.

Alemanha, França e Reino Unido ao lado de Trump

Entretanto, a comunidade internacional reagiu ao ataque. Portugal anunciou que “compreende” os aliados que atuam em retaliação a “crimes de guerra”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Também na França e na Alemanha, François Hollande e Angela Merkel se manifestam ao lado dos EUA, considerando que o presidente sírio, Bachar al-Assad, tem a “inteira responsabilidade” pelos ataques norte-americanos.

Em uma declaração conjunta, Hollande e Merkel consideram que o presidente Assad “tem responsabilidades devido ao uso repetido de armas químicas e pelos crimes contra o seu povo”. Os dois líderes apelaram ainda à comunidade internacional para “uma união de forças para uma transição política na Síria, de acordo com a resolução da ONU”.

Também o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, acusa o regime sírio de ter “a responsabilidade total“ pelo ataque químico de terça-feira, considerando que “qualquer uso de armas químicas é inaceitável e não pode ser ignorado”.

O Governo britânico anunciou igualmente, que “apoia plenamente a ação dos Estados Unidos”, com um porta-voz de Theresa May a realçar que é “uma resposta apropriada ao ataque bárbaro com armas químicas realizado pelo regime sírio”.

Por outro lado, o Irã condenou “vigorosamente” os bombardeamentos norte-americanos e a China pede para que seja evitada uma “nova deterioração da situação” na Síria.

Mas um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês destacou que o país se opõe “ao uso de armas químicas, por qualquer país, organização, ou indivíduo, sejam qual forem as circunstâncias e objetivos”.

O comando do exército da Síria acusou os Estados Unidos de se tornarem “um aliado de terroristas”, nomeadamente do grupo extremista Estado Islâmico (EI) e da Frente Al-Nosra, nome que usava a atual Frente de Conquista do Levante até que se desligou da rede terrorista Al-Qaida, em julho passado.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Impeachment de Trump avança nos EUA: entenda o caso em poucas palavras

Você já deve ter ouvido falar que a reação a um polêmico telefonema com um líder estrangeiro ameaça o futuro da Presidência de Donald Trump. O presidente americano enfrenta um inquérito de impeachment sob a acusação …

Twitter vai ser mais rígido com conteúdo adulto na internet e preocupa criadores

Desde o ano passado tem sido mais difícil para os criadores de páginas com o perfil NSFW (Not Safe for Work ou não seguro para ver no trabalho — impróprio, em tradução livre) ter seus …

Otan tenta exibir união, enquanto líderes são flagrados falando de Trump

Chefes de Estado e de Governo de 29 países participaram nesta quarta-feira (4) do segundo dia da cúpula de aniversário de 70 anos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em Watford, nos arredores …

Radar aéreo descobre um navio viking em uma fazenda

Um estudo do Instituto Norueguês de Pesquisa do Patrimônio Cultural (NIKU) descobriu um navio viking em uma fazenda usando radar aéreo. O achado foi uma surpresa e um golpe de sorte, uma vez que este local …

Casamentos entre pessoas do mesmo sexo saltam 61,7% no Brasil

O número de casamentos realizados entre pessoas do mesmo sexo em 2018 aumentou 61,7% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (04/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com …

Uber do entulho te ajuda a descartar resíduos corretamente

O lixo é definitivamente um problema contemporâneo de dimensões globais – e não só a qualidade, o material ou o destino desse lixo, mas também a forma de descarta-lo. Dos 387 quilos de resíduos que o …

Asteroide passará perto da Terra a 27.000 km/h na sexta-feira, alerta NASA

Um grande corpo celeste está se movendo na direção da Terra e chegará ao ponto mais próximo do nosso planeta nesta sexta-feira (6). De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide 2019 WR3 mede entre …

Mensagem misteriosa pintada em urso polar na Rússia alarma pesquisadores

Imagens compartilhadas por perfis russos nas redes sociais com um urso polar pintado em spray com o símbolo "T-34" ter alarmado especialistas. Eles advertem que a pintura — cujas circunstâncias ainda não foram identificadas — pode …

Experimento deve provar que microgravidade inibe crescimento de tumores

De onde estiver, Stephen Hawking segue presente na ciência, e seus últimos conselhos devem render uma descoberta para lá de impressionante (e revolucionária). Em conversa com um pesquisador da Austrália, o gênio da física falou sobre …

Justiça absolve Lula e Dilma no caso "quadrilhão do PT"

Juiz que analisou caso afirma que denúncia apresentada por Rodrigo Janot contra cúpula do PT em 2017 foi tentativa de "criminalizar a atividade política". Ministério Público pediu absolvição dos réus em outubro. A Justiça Federal do …