Exoplaneta mais próximo da Terra pode ser “altamente habitável”

European Southern Observatory / Flickr

Conceito artístico da superfície de Proxima Centauri b em órbita de sua estrela

O exoplaneta, localizado a 4,2 anos-luz da Terra, pode ser habitável devido à grande quantidade de água líquida na superfície.

Desde que Proxima Centauri b foi descoberto em 2016, os cientistas tentam entender se é capaz de sustentar a vida. Agora, através da modelagem computacional usada para estudar as mudanças climáticas, cientistas descobriram que o exoplaneta pode sim ser habitável.

“A principal mensagem que podemos retirar das nossas simulações é que há uma boa possibilidade de o planeta ser habitável”, afirmou Anthony Del Genio, cientista planetário do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA, à Live Science.

Proxima Centauri é uma pequena anã vermelha localizada a 4,2 anos-luz da Terra, sendo assim a estrela mais próxima do Sol. Apesar da proximidade, os cientistas ainda sabem muito pouco sobre o exoplaneta, que orbita a estrela a cada 11 dias. É sabido que o corpo celeste tem uma massa de, pelo menos, 1,3 vez a do nosso planeta.

O exoplaneta orbita na zona habitável da estrela, o que significa que está à distância certa para receber luz estelar suficiente para manter sua superfície acima da temperatura de congelamento da água. Porém, devido à proximidade, está bloqueado por marés gravitacionais, o que faz com que exiba sempre a mesma face para a estrela, algo semelhante ao que acontece entre a Lua e a Terra.

Estudos anteriores, publicados em 2016, apontavam que o lado sempre iluminado do exoplaneta estaria submetido a temperaturas muito altas (fazendo com que a água evaporasse), enquanto que o lado escuro seria extremamente frio (fazendo com que congelasse).

Portanto, apenas uma área muito limitada do planeta poderia ter água líquida, um cenário que a equipe de cientistas chamava de “globo ocular da Terra”.

Mas as novas simulações efetuadas no estudo, publicado no início de setembro na revista científica Astrobiology, foram muito mais esclarecedoras e incluem já um oceano dinâmico e circulante, capaz de transferir o calor de um lado do exoplaneta para o outro de forma muito eficaz.

Os pesquisadores também descobriram que os movimentos do oceano e da atmosfera combinam de tal forma que, “embora o lado da noite nunca veja a luz estelar, há uma faixa de água líquida que permanece em redor da zona equatorial”, diz Del Genio ao mesmo site.

O cientista compara a circulação de calor aos climas costeiros como, por exemplo, a costa leste dos EUA, que é mais quente do que deveria, porque a corrente do golfo transporta água quente dos trópicos. Na Califórnia, pelo contrário, as correntes oceânicas trazem água fria do norte, fazendo com que a costa oeste seja mais fria do que seria sem essa situação.

Os pesquisadores conduziram um total de 18 simulações diferentes, sendo que, em quase todos os modelos, o Próxima Centauri b acabou por ter um oceano aberto, que persistiu em pelo menos alguma parte da superfície.

“Quanto maior a fração do planeta com água líquida, maior a probabilidade de haver vida lá e assim podemos encontrar evidências dessa vida com futuros telescópios”, explicou.

Em fevereiro de 2017, porém, outro estudo da NASA sugeria que o exoplaneta poderia não ser capaz de suportar vida devido às erupções estelares da anã vermelha.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …

Suspeito de ataque na Noruega era fichado na polícia por radicalização

Convertido ao islã e conhecido da polícia, dinamarquês de 37 anos teria usado outras armas além de arco e flecha em ataque que matou cinco pessoas em Kongsberg. Ele está preso e reconheceu envolvimento no …

Oposição manobra para destituir Piñera no Chile por citação nos Pandora Papers

Deputados de todos os partidos da oposição chilena apresentaram uma acusação no Congresso nesta quarta-feira (13) para destituir o presidente Sebastián Piñera pela controversa venda de uma mineradora em um paraíso fiscal, revelada no escândalo …

Fatores externos influenciam, mas não justificam inflação a dois dígitos no Brasil

A recuperação do impacto brutal da pandemia de coronavírus leva a inflação a subir na maioria dos países do mundo, mas a conjuntura internacional não explica o nível chegar a dois dígitos no Brasil. …

UE anuncia 1 bilhão de euros em ajuda ao Afeganistão

União Europeia justifica que é preciso evitar "colapso" no país e fornecer ajuda humanitária aos afegãos. Paralelamente, representantes do bloco europeu e dos EUA se reúnem com membros do Talibã em Doha, no Catar. O Talibã …