Explorador acredita que descobriu o tesouro pirata do Robin Hood dos mares

Whydah Pirate Museum / Facebook

Moedas e pó de ouro encontrados no Whydah Gally, navio capturado pelo pirata Samuel "Black Sam" Bellamy

Moedas e pó de ouro encontrados no Whydah Gally, navio capturado pelo pirata Samuel “Black Sam” Bellamy

O explorador Barry Clifford encontrou, há mais de 30 anos, o único navio pirata autenticado do mundo, e quer agora desenterrar o valioso tesouro que estava lá dentro e que pertencia ao “Robin Hood dos mares”, o pirata Samuel “Black Sam” Bellamy.

Foi em 1984 que Barry Clifford descobriu o navio Whydah Gally, nas águas de Cape Cod, península na costa de Massachusetts, nos Estados Unidos. O achado foi classificado como o único barco pirata autenticado em todo o mundo.

Passados 32 anos, e depois de inúmeros mergulhos e muita investigação, o explorador de arqueologia subaquática diz que encontrou o tesouro desse navio, que naufragou em 1717 com a fortuna daquele que é considerado o pirata mais rico de todos os tempos.

A equipe de Clifford detectou uma grande massa metálica na zona onde foi encontrado o navio e acredita que se trata mesmo do tesouro acumulado por “Black Sam”, escreve a CBS News.

O Whydah Gally era um navio de escravos inglês que foi capturado pelos piratas, que o usaram para fazer vários saques a outros navios. Fala-se que estaria carregado de ouro e prata, embora não haja nenhuma confirmação disso.

Já foram encontradas várias moedas e pó de ouro, mas Clifford acredita que foi apenas a ponta do icebergue de um tesouro muito maior.

Porém, há quem desconfie que a descoberta não passe apenas de mais uma especulação sem provas, tal como aconteceu noutros casos com o mesmo explorador.

“As muitas descobertas de Barry Clifford podem ser muito excitantes, se puderem ser verificadas com fotografias ou provas científicas. Até lá, é só conversa“, destaca o curador do Museu Nacional Smithsonian de História Americana, Paul Johnston.

Esta desconfiança se explica por anteriores supostos achados de Clifford que acabaram por se revelar falsos, como foi o caso dos alegados destroços do navio Santa Maria, da primeira viagem de Cristóvão Colombo à América em 1492, ou do pretenso navio do famoso pirata escocês Capitão William Kidd, na costa de Madagascar.

Réplica do navio pirata Whydah Gally no Museu que lhe é dedicado em Massachusetts, EUA.

Réplica do navio pirata Whydah Gally no Museu que lhe é dedicado em Massachusetts, EUA.

As duas supostas descobertas foram desmentidas pela UNESCO e o especialista de patrimônio subaquático da organização, Ulrike Guérin, refere à CBS News que falta a Clifford “a abordagem científica necessária”.

O que é certo é que o explorador vai continuar a explorar a pista do tesouro de “Black Sam”. Para já, só foi localizado o local onde estará o tesouro pirata, sendo necessário encontrar a massa concreta e, depois, levantá-la do fundo do mar e trazê-la até terra, para averiguar o seu conteúdo.

Só então será possível saber se estaremos mesmo perante o tesouro daquele que é considerado o pirata mais rico de todos os tempos, com uma fortuna de 131,4 milhões de dólares (cerca de 400 milhões de reais), segundo um estudo de 2008 da Forbes.

Até agora, a equipe de Clifford já recolheu cerca de 200 mil artefactos do Whydah Gally, incluindo várias moedas de prata espanholas, fragmentos de jóias de ouro africanas e dezenas de canhões.

É possível ver alguns destes achados no recentemente inaugurado Museu Pirata Whydah, em West Yarmouth, Massachusetts.

“Black Sam” virou pirata por amor

A captura do navio inglês poderia ter sido o grande golpe final da carreira de pirata de “Black Sam”, que acabou por morrer nele, juntamente com sua tripulação, num naufrágio, em 1717, provocado por uma grande tempestade.

Apenas dois dos marinheiros a bordo sobreviveram e acabaram enforcados, julgados por pirataria.

A tripulação de “Black Sam” se auto-denominava como “Os Homens de Robin Hood”, destaca um artigo da National Geographic, no qual se salienta o espírito de rebeldia do pirata contra a opressão dos pobres.

“Black Sam” tornou-se no “pirata mais rico da história, não por causa da ganância, mas devido à raiva – raiva pelo sistema inglês que explorava os pobres rapazes do campo e os marinheiros como ele”, refere-se noutro texto da New England Historical Society.

A National Geographic conta que Black Sam se tornou pirata aos 26 ou 27 anos, quando buscava fortuna para poder casar com o amor da sua vida, e que aos 29 já tinha capturado mais de 50 navios, o que atesta a sua eficiência como “Robin Hood dos mares”.

No livro de Colin Woodard sobre a história dos piratas, descreve-se que o lema de “Black Sam” era “combater com astúcia, magoar poucos, marcar em grande”, afiança o artigo da New England Historical Society.

SV, ZAP

COMPARTILHAR

Agora sabemos sobre o que os orangotangos estão conversando: estudo

Um novo estudo da Universidade de Exeter desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Cientistas desenvolvem holograma com som e toque iguais aos de Star Wars

Quando pensamos em desenvolver tecnologias baseadas nos filmes de Star Wars, a primeira, segunda e terceira coisa que passa pela cabeça dos fãs é a criação de sabres de luz da vida real. Mas, para os …

Secom diz que não há 'indicativo de câncer de pele' em Bolsonaro

Após o presidente Jair Bolsonaro declarar que tinha feito exame para investigar "possível câncer de pele", a Secretaria de Comunicação da Presidência disse por nota que não havia qualquer indicativo da doença. O chefe de Estado …

Evo Morales vai fazer da Argentina o seu comitê de campanha para as eleições na Bolívia

Em uma operação secreta, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, chegou à Argentina de onde vai comandar a campanha do seu partido para as próximas eleições. Depois de passar quase um mês no México, …

Boris Johnson vence por ampla margem no Reino Unido

O Partido Conservador do atual primeiro-ministro, Boris Johnson, conquistou a maioria absoluta dos assentos no Parlamento do Reino Unido nas eleições realizuadas nesta quinta-feira (12/12) no país. Esse resultado eleitoral garante ao premiê o número …

Simples e atemporal, azul clássico é a cor de 2020, segundo a Pantone

A cor do ano de 2020 será o Classic Blue, um azul clássico que oferece estabilidade e conexão. Quem diz isso é a Pantone, a principal empresa de cores do mundo, que oferece o sistema …

Segredos do idioma dos orangotangos são revelados

Um novo estudo da Universidade de Exeter (Inglaterra) desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Exaustos com o Brexit, britânicos vão às urnas pela quarta vez em quatro anos

O Reino Unido está indo às urnas nesta quinta-feira (12) para o que está sendo chamada de a eleição mais importante desta era. Os britânicos estão diante de duas escolhas: apoiar o primeiro-ministro conservador Boris Johnson e …

VÍDEO da NASA revela degelo dramático das geleiras do Alasca

Vídeo recém-publicado mostra derretimento de geleiras e calotas de gelo do Alasca visto do espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos, e dão aos cientistas novas ideias relacionadas aos efeitos das mudanças climáticas …

Greta Thunberg é eleita Pessoa do Ano pela "Time"

Revista dedica capa à jovem adolescente sueca por liderar a maior manifestação pelo clima na história da humanidade e diz que mudanças significativas raramente ocorrem sem a força mobilizadora de indivíduos influentes. A ativista sueca Greta …