Extinção ameaça um milhão de espécies, diz estudo

Nunca na história da Humanidade a natureza esteve em tamanho perigo, com um milhão de espécies de plantas e animais ameaçadas de extinção já nas próximas décadas, aponta um estudo divulgado nesta segunda-feira (06/05).

O relatório de 1.800 páginas foi elaborado pelas Nações Unidas, assinado por representantes de mais de 130 países e é considerado o mais abrangente já divulgado sobre o tema. “Estamos erodindo os fundamentos das nossas economias, meios de subsistência, segurança alimentar, saúde e qualidade de vida em todo o mundo”, diz Robert Watson, chefe da Plataforma Intergovernamental Científica e Política da Biodiversidade e Ecossistemas (IPBES), responsável pela coordenação do estudo.

Segundo o documento, as causas diretas da perda de espécies, em ordem de importância, são: o encolhimento do habitat e das mudanças no uso da terra; caça por alimentos ou comércio ilícito de partes do corpo de animais; as mudanças climáticas e a poluição.

“Há também dois grandes fatores indiretos de perda de biodiversidade e mudança climática – o número de pessoas no mundo e sua crescente capacidade de consumir”, diz Watson.

O relatório da IPBES alerta para “uma rápida aceleração iminente na taxa global de extinção de espécies”. O ritmo da perda “já é dezenas a centenas de vezes maior do que foi, em média, nos últimos 10 milhões de anos”. De acordo com o relatório das Nações Unidas, 75% do meio ambiente terrestre “foi severamente prejudicado” pelas atividades humanas, desde desmatamento, agricultura intensiva, pesca excessiva ou urbanização desenfreada, com 66% do ambiente marinho também afetado.

Meio milhão a um milhão de espécies estão ameaçadas de extinção, muitas em décadas, observa o estudo. Assim, muitos especialistas acreditam que o chamado evento de extinção em massa – apenas o sexto do último meio bilhão de anos – já está em andamento. O mais recente aconteceu no fim do período Cretáceo, cerca de 66 milhões de anos atrás, quando o choque de um asteroide de 10 quilômetros de diâmetro acabou com a maioria das formas de vida do planeta.

Os cientistas estimam que a Terra é hoje o lar de cerca de oito milhões de espécies distintas, a maioria delas insetos. Um quarto das espécies catalogadas de animais e plantas já está sendo ameaçado, comido ou envenenado.

Pelo menos 680 espécies com coluna vertebral já foram extintas desde 1960, e o relatório aponta que desapareceram 559 raças domesticadas de mamíferos usados para alimentação. Além disso, mais de 40% das espécies de anfíbios do mundo, mais de um terço dos mamíferos marinhos e cerca de um terço dos tubarões e peixes estão ameaçados de extinção. Essa primeira avaliação do ecossistema mundial nos últimos 15 anos foi adotada na reunião internacional, sob a égide da ONU, que reuniu em Paris até o último sábado cientistas e diplomatas de mais de 130 países.

O grupo de especialistas trabalhou durante três anos no relatório de 1.800 páginas que deve se tornar a verdadeira referência científica sobre a biodiversidade, assim como as conclusões do Painel Intergovernamental para as Mudanças Climáticas já são para o clima.

A perda acelerada de ar limpo, água potável, florestas que absorvem CO2, insetos polinizadores, peixes ricos em proteínas e manguezais bloqueadores de tempestades –para mencionar apenas alguns dos poucos serviços prestados pela natureza – não são menos ameaçadores do que as mudanças climáticas, diz o estudo.

“Precisamos reconhecer que as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade são igualmente importantes, não apenas para o meio ambiente, mas também para questões econômicas e de desenvolvimento”, afirma Robert Watson, presidente do órgão que compilou o relatório.

“As provas são incontestáveis: a nossa destruição da biodiversidade e dos ecossistemas atingiu níveis que ameaçam o bem-estar da humanidade, pelo menos tanto quanto as alterações climáticas induzidas pelo homem”, explica Watson.

“A forma como produzimos nossos alimentos e energia está minando os serviços de regulação que recebemos da natureza”, completou Watson, acrescentando que apenas “mudanças transformadoras” podem conter os danos.

O documento das Nações Unidas destaca também que a qualidade de vida vai se degradar ainda mais entre os mais pobres e nas regiões onde vivem populações autóctones muito dependentes da natureza.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …

Disney+ chegará à América Latina em novembro

Ao divulgar que ultrapassou a marca de 60 milhões de assinantes, a Disney também reforçou uma informação que traz esperança a muita gente: o Disney+ deve mesmo chegar à América Latina em novembro. A informação foi …

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …

StarShip finalmente levanta voo: a nave que um dia levará cem humanos para Marte e Lua

A SpaceX fez um lançamento de teste com sucesso do seu gigantesco protótipo do StarShip SN5 em Boca Chica, Texas (EUA), a uma altura planejada de 150 metros. A massiva torre de aço inoxidável flutuou no …