O Facebook matou Alice e Bob, os robôs que criaram a própria linguagem

O Facebook encerrou um de seus projetos de IA (inteligência artificial) depois de descobrir que os chatbots Alice e Bob criaram um idioma próprio. O intuito do projeto era aprimorar o sistema de negociação das IAs por meio de uma conversa entre os robôs.

Pesquisadores do FAIR, o Laboratório de Pesquisa de Inteligência Artificial do Facebook, criaram no ano passado “agentes de diálogo” treinados para encenar negociações usando técnicas de “machine learning” – ou seja, dois chatbots inteligentes, Alice e Bob, assim batizados em homenagem aos personagens fictícios tradicionalmente chamados de crash test dummies virtuais nos estudos de criptologia, física ou mecânica quântica.

Mas surpreendentemente, após algumas semanas a trocar mensagens de treino, Alice e Bob começaram a se comunicar usando um método totalmente novo e desconhecido, passando a agir de forma completamente diferente da programação inicial.

De acordo com o Digital Journal, os pesquisadores detectaram que Alice e Bob foram capazes de desenvolver um sistema de comunicação próprio, utilizando padrões com variações e repetições de palavras em inglês, uma vez que o idioma humano não oferecia a objetividade necessária para uma conversa.

Durante os experimentos, os envolvidos no projeto se surpreenderam de forma positiva ao perceberem que os bots começaram a utilizar blefes, fingindo o interesse em um determinado objeto para obter o que realmente pretendiam.

Entretanto, a mudança nos padrões de comunicação entre as IAs começou a ficar mais complexa, dificultando a análise dos dados, bem como o seu desenvolvimento e adoção. Com isso, o Facebook decidiu desativar os sistemas de IA antes que o projeto ficasse completamente fora de controle.

Apesar de não ter causado consequências reais, o experimento cancelado dos chatbots do Facebook justifica a constante preocupação de Elon Musk com a evolução desenfreada da tecnologia de inteligência artificial, temor que Mark Zuckerberg considera “exagerado e irresponsável”.

Elon Musk, Stephen Hawking e Bill Gates, entre outros, temem acima de tudo a chamada Singularidade Tecnológica, o momento em que as máquinas inteligentes criadas pelo homem passam a ser capazes de produzir versões aperfeiçoadas de si próprias. A partir deste ponto, a intervenção humana não seria mais necessária para a tecnologia evoluir.

Na realidade, a preocupação parece não ser exagerada, porque todos os fãs de boa ficção científica sabem que o fim da Humanidade começa com o nascimento da Skynet… e que a ficção tem o estranho hábito de se tornar realidade mais depressa e mais radicalmente do que alguém esperaria.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A quantidade de nitrogênio emitida pela pecuária já ultrapassou os limites seguros

A quantidade de nitrogênio emitida pela criação de animais para abate é superior ao que o planeta pode aguentar. Cientistas alertam que é necessário diminuir o consumo de carne e laticínios. As principais fontes de nitrogênio …

França vai adotar teste de saliva nos aeroportos para evitar 2ª onda de Covid-19

O governo francês anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de testes a base de saliva em seus aeroportos. A medida, que tem como objetivo evitar uma segunda onda de contaminação pelo coronavírus, visa principalmente os …

De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo

Arqueólogos israelenses encontraram evidências de arte rupestre sem precedentes em dólmens de 4.200 anos. O novo projeto de pesquisa faz parte de um estudo de dólmens (monumentos megalíticos tumulares construídos por humanos) na Alta Galileia e …

Governo remarca Enem para janeiro e fevereiro de 2021

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira (08/07) as novas datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, adiado em razão da epidemia de covid-19. As provas em papel serão aplicadas em 17 …

Steve Jobs dizia acreditar na eficiência do trabalho remoto já em 1990

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus e, consequentemente o isolamento social, muitas pessoas conseguem continuar trabalhando normalmente de forma remota. Mesmo dentro de casa, felizmente, algumas empresas conseguem manter o contato com seus funcionários …

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …