Facebook é uma arma no combate à corrupção dos governos

O Facebook tem um papel ainda mais importante do que a imprensa na luta contra a corrupção dos governos nos países em que não há liberdade de imprensa. A conclusão é de um estudo realizado por economistas da Universidade Virginia Tech, nos EUA.

A pesquisa, publicada no Information Economics and Policy, debruçou-se sobre informações relativas a mais de 150 países, do menos corrupto do mundo, a Dinamarca, até ao mais corrupto, a Somália, avaliando variáveis como a economia, o nível de democracia e fatores culturais em comparação com a abrangência do Facebook em cada nação.

As conclusões indicam que “quanto mais o Facebook penetra o uso público, maior é a probabilidade de uma reunião de protesto por corrupção governamental”, aponta a Virginia Tech em um comunicado sobre o estudo.

Os pesquisadores destacam que o Facebook e outras redes sociais têm um papel semelhante à imprensa escrita nos países livres, como “vigilantes” do interesse público, e que têm ainda mais impacto naqueles onde vigoram regimes opressivos.

A maior parte dos conteúdos anti-corrupção publicados no Facebook são criados por usuários e compartilhados individualmente, aumentando assim, sucessivamente a audiência potencial a cada compartilhamento, afiançam os autores da pesquisa.

O Facebook revela-se, deste modo, como uma forma de comunicação muito mais global e com maior capacidade de chegar a um amplo número de pessoas, relativamente aos meios de comunicação tradicionais como os jornais e a televisão.

Além disso, a disseminação da informação por uma rede que teria cerca de dois bilhões de usuários, em todo o planeta, dificulta a censura das ditaduras.

“O papel das redes sociais e da Internet em dar notícias imparciais e independentes, em vários países como China, Rússia e Malásia, tem sido amplamente reconhecido por acadêmicos”, destaca um dos autores do estudo, Sudipta Sarangi, citado no site da Virginia Tech.

“As redes sociais facultam meios baratos e rápidos de compartilhar informação e de alcançar uma audiência maior para organizar protestos públicos contra actividades corruptas de autoridades do governo e políticos”, acrescenta o pesquisador, concluindo que “por isso, não é uma surpresa que governos ditatoriais favoreçam o controle das redes sociais”.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA podem proibir aplicativos chineses, incluindo TikTok, diz secretário de Estado

Mike Pompeo já acolheu uma medida semelhante da Índia, que emitiu uma ordem provisória bloqueando o TikTok e outros 58 aplicativos ligados à China em meio ao primeiro choque fronteiriço mortal em décadas. O secretário de …

Brasil tem mais de 65 mil mortes por covid-19

O Brasil superou a marca de 65 mil mortos por covid-19 nesta segunda-feira (06/07), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde. Foram 620 óbitos registrados nas últimas …

Homem cria uma "cadeira de rodas" off-road para que sua esposa possa ir a lugares que ela nunca imaginou

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover sabe que não é nada fácil percorrer certos terrenos. Viagens a lugares nevados, trilhas tropicais, montanhas… Tudo isso parece impossível. Mas não deveria ser. Aliás, …

Samsung pode ser beneficiada por tensão entre China e Índia

Enquanto os exércitos da China e da Índia se estranham na fronteira entre os dois países, quem pode sair ganhando com a rivalidade é uma empresa sul-coreana. A Samsung deve ser a principal beneficiada com o …

Com epidemia de Covid-19 controlada, Cuba inicia retomada do turismo internacional

Enquanto o coronavírus segue se propagando pelo continente americano, Cuba garante que a epidemia está controlada no país e reabre algumas praias ao turismo internacional. No total, país registrou pouco mais de 2.300 contaminações …

Pesquisadores encontram novos dados sobre época de Genghis Khan

Grande parte da vida de Genghis Khan permanece ainda um mistério, mas um novo estudo de pesquisadores da Austrália e Mongólia fornece novos dados sobre sua época. Genghis Khan, que teria vivido entre 1162 e 1227, …

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …

Coronavírus empurra Cuba de volta à crise

Apesar de a covid-19 estar sob controle no país, os problemas econômicos têm se agravado, e a já difícil situação de abastecimento se torna mais crítica. Segundo semestre deve ser ainda pior na ilha caribenha. Cuba …