Facebook quer que bancos compartilhem dados dos clientes (e dá internautas em troca)

O Facebook abordou os principais bancos norte-americanos para lhes propor o compartilhamento de informação sobre seus clientes que fossem utilizadores da rede social, propondo internautas em troca serviços através do Messenger.

Dê os dados bancários dos clientes, e leve meus internautas em troca. Esta é, tudo indica, a mais recente iniciativa de mérito duvidoso a colocar a conduta do Facebook muito além do limiar da legalidade e da ética.

A empresa de Mark Zuckerberg manteve vários meses de discussão com o Chase, o banco de retalho do JPMorgan, o Citi, o U.S Bancorp e o Wells Fargo, indicou fonte conhecedora do assunto à AFP, sob anonimato, destacando que o Chase tinha acabado com as negociações.

Zuckerberg deseja ter acesso a informações sobre todas as transações financeiras efetuadas por cartões bancários e conhecer os saldos das contas correntes de depósitos à ordem dos clientes, ainda segundo a mesma fonte.

Em troca das informações que pretende obter sobre as empresas com quem os clientes dos bancos transacionam, Zuckerberg propôs aos bancos que colocassem no Messenger, que reivindica ter 1,3 bilhão de utilizadores ativos, alguns dos seus produtos.

Segundo o Wall Street Journal, que nesta segunda-feira (6) revelou o caso, o Facebook não especificou o que tencionava fazer com a informação obtida dos bancos sobre os clientes.

“Como várias empresas na internet com atividades comerciais, nos associamos aos bancos e aos emissores de cartões bancários para oferecer serviços como o chat com os clientes e a gestão de conta”, disse uma porta-voz da Facebook à AFP.

“As contas correntes ligadas às páginas do Facebook permitem aos proprietários receber em tempo real atualizações na Messenger e podem assim guardar o percurso dos dados das transações, como os recibos, as datas de entrega e o saldo das contas”, acrescentou a porta-voz.

A porta-voz da Facebook assegurou ainda que estas informações “não seriam usadas para fins publicitários”.

Sem confirmar nem desmentir, uma porta-voz do Citi disse à AFP que a instituição tinha “discussões regulares com potenciais parceiros”. Já uma fonte interna do banco admitiu à AFP uma parceria com uma rede social, uma vez que constata que os clientes passam cada vez mais tempo nas redes sociais.

Por sua vez, Patricia Wexler, porta-voz do JPMorgan Chase, reenviou para a AFP a resposta que tinha dado ao Wall Street Journal. “Não compartilhamos dados das transações efetuadas pelos nossos clientes, por consequência rejeitamos certas propostas”, afirmou Wexler ao jornal.

O Wells Fargo não quis comentar o assunto.

As revelações colocamem evidência a controvérsia do acesso aos dados pessoais dos utilizadores da Facebook depois, entre outros, do escândalo Cambridge Analytica, empresa britânica acusada de ter coligido e explorado sem autorização, para fins políticos, informação pessoal dos utilizadores da rede social.

Semanas após a revelação do escândalo, a Cambridge Analytica acabou por falir e fechar as portas. O Facebook, por sua vez, continua imparável – porque, sustenta a própria empresa, são os próprios utilizadores que querem assim.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

NASA não consegue “despertar” Opportunity, a sonda adormecida em Marte

Os especialistas da NASA não conseguiram reestabelecer ligação com a sonda marciana Opportunity, embora o volume de pó na atmosfera de Marte já tenha reduzido a níveis muito próximos dos normais, revelou a agência norte-americana. “Neste …

Centenas de argentinos fazem renúncia coletiva ao catolicismo

Quase duas semanas depois da rejeição da legalização do aborto pelo Senado argentino, centenas de cidadãos participaram de uma apostasia coletiva no último fim de semana em Buenos Aires. O objetivo dos manifestantes era não apenas …

Cientistas identificam destino fatal da perdida 8ª Maravilha do Mundo

Os Terraços Rosa e Branco da Nova Zelândia, conhecidos como a 8ª Maravilha do Mundo, desaparecerem misteriosamente há mais de 130 anos. Agora, um grupo de cientistas acredita ter descoberto o que levou ao fatídico …

Revelada identidade das múmias do enorme sarcófago preto do Egito

No início de julho, um enorme sarcófago negro foi descoberto em Alexandria, no Egito. O misterioso túmulo foi aberto dias depois e os especialistas identificaram no interior três múmias danificadas pela água que tinha se …

2 mil anos depois, a rede de estradas romanas ainda gera riquezas

“Todos os caminhos levam a Roma”. Todo mundo já ouviu dizer e a ciência já nos mostrou que o ditado popular é realmente verdade. Um novo estudo mostra agora que a riqueza gerada pelas estradas …

Com apenas 3 anos, Ophelia tem um QI superior ao de Einstein

Ophelia Morgan-Dew tem apenas 3 anos, vive na cidade de Herefordshire, no Reino Unido, e pode ser o mais novo gênio do mundo. A menina fez o teste para medir o QI e os resultados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo (19) recorrer à Justiça, depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter cancelado seu acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Roraima volta a pedir ao STF limite de entrada de venezuelanos

O governo de Roraima voltou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão temporária de entrada de imigrantes em território brasileiro para tentar conter o perigo de conflitos e o “eventual derramamento de sangue …

Aumento do Judiciário compromete orçamento de 13 Estados

Metade dos 26 estados ligou o alerta orçamentário: o aumento que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concederam a si mesmos – ainda depende de aprovação no Senado – pode inviabilizar a folha de …

Universidade de São Paulo abre inscrições para curso gratuito sobre Harry Potter

O universo de Harry Potter continua conquistando gerações. Desde o lançamento do primeiro romance em 1997 (A Pedra Filosofal), foram mais de 450 milhões de cópias vendidas, traduções para 73 idiomas e o surgimento de …