Família de Prince processa médico que receitou remédios ao cantor

Sound Opinions / Flickr

O artista anteriormente conhecido como Prince (quando ainda era Prince)

A família de Prince, que morreu em 2016 aos 57 anos, denunciou nesta sexta-feira um médico que tratou o cantor por sua dependência de opiáceos e que supostamente lhe proporcionou vários remédios sem a receita adequada pouco antes de morrer, segundo informou a emissora “ABC”.

O processo apresentado em uma corte federal de Minnesota, nos Estados Unidos, acusa o médico Michael Todd Schulenberg de negligência quando atendeu o criador de “Purple Rain”, que morreu em consequência de uma overdose do opiáceo fentanil.

“Falhou na hora de avaliar, diagnosticar, tratar e aconselhar apropriadamente Prince por sua reconhecível dependência de opiáceos e, além disso, falhou na hora de adotar medidas apropriadas e razoáveis para prevenir o previsivelmente fatal resultado dessa dependência”, assegura a denúncia.

“Estes desvios do padrão da prática médica aceitável tiveram um papel substancial em propiciar a morte de Prince”, acrescenta.

O médico se defendeu hoje por meio de um comunicado de seu advogado, que assegurou que o processo carece de fundamento e que seu cliente demonstrará que suas ações foram corretas.

No último mês de abril, a família de Prince denunciou também um hospital de Illinois (EUA) que atendeu Prince uma semana antes de sua morte.

O médico Michael T. Schulenberg ganhou importância dentro do caso sobre a morte de Prince quando os investigadores encontraram na residência do músico vários medicamentos que não estavam receitados em nome do artista.

Prince recebia estes remédios através de uma rede de amigos e conhecidos, entre os quais estava Kirk Johnson, encarregado da segurança de sua equipe.

Schulenberg foi quem assinou as receitas para estes medicamentos sem fentanil e disse que fez isso para “proteger a privacidade de Prince”.

Em abril, o escritório do promotor do condado de Carver (Minnesota) anunciou que não seriam apresentadas acusações pela morte de Prince já que, após quase dois anos de investigação, não tinham “suficientes provas” para indiciar ninguém.

As autoridades admitiram que não puderam determinar como o fentanil chegou às mãos de Prince, já que o músico não tinha prescrição médica para sua posse, e apontaram como hipótese que o cantor tenha morrido ao consumir por engano Vicodin falso que, na realidade, continha fentanil.

Nessa mesma entrevista coletiva, o promotor garantiu que Schulenberg examinou Prince e lhe proporcionou pastilhas de Percocet, que não tiveram nada a ver com a morte do artista. Schulenberg chegou então a um acordo com as autoridades federais pelo qual pagou US$ 30.000 de multa.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Vacina covid-19. As respostas para as 10 perguntas mais procuradas sobre vacinação nas últimas 24 horas

A aprovação da CoronaVac (Sinovac/Instituto Butantan) e da CoviShield (FioCruz/Universidade de Oxford/AstraZeneca) representou um enorme avanço para conter a pandemia de covid-19, que já vitimou quase 210 mil brasileiros. Essas duas vacinas são as primeiras …

Satélites Starlink agora são invisíveis a olho nu, mas não para telescópios

Quando a SpaceX lançou as primeiras 60 unidades da rede Starlink em maio de 2019, a comunidade científica expressou preocupações, prevendo que as observações astronômicas seriam afetadas pelo brilho das unidades que compõe a constelação …

Sites de Apostas Legalizados no Brasil: fique atento

Com o crescimento dos sites de apostas esportivas, é preciso ficar atento a quais deles atuam de maneira legal no mercado e quais estão trabalhando ilegalmente. Infelizmente, os novatos no mundo das apostas podem acabar tendo …

Europa e EUA exigem que Rússia liberte Alexei Navalny

Detenção do ativista russo gera onda de condenações no Ocidente, sendo classificada como tentativa inaceitável de silenciar o crítico de Putin que foi alvo de envenenamento. Juiz determina prisão preventiva por 30 dias. A União Europeia, …

"O que vai curar a economia é a vacinação", diz economista do setor de comércio brasileiro

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reduziu a previsão de crescimento do setor mesmo com o início da vacinação. Para discutir a questão, a Sputnik Brasil conversou com Fábio Bentes, …

Covid-19: Austrália não deve reabrir fronteiras antes de 2022

A Austrália não deve reabrir suas fronteiras para viajantes estrangeiros em 2021, apesar do avanço das campanhas de vacinação em todo o mundo. A afirmação é do secretário da Saúde, Brendan Murphy, um dos …

Burger King revela seu 1º sanduíche 100% vegano

As lojas britânicas do Burger King agora têm um sanduíche inteiramente vegano. Desde o último dia 11 de janeiro a rede de fast food disponibiliza em seu cardápio no país o Vegan Bean Burger, um …

Novo implante controla fome e pode substituir cirurgia bariátrica

Um implante simples de um dispositivo sem fio, que controla o apetite, pode substituir a cirurgia bariátrica. Ele foi criado por médicos e pesquisadores da Universidade A&M do Texas, EUA e pode ajudar na perda de …

Amazon abre tecnologia da Alexa para montadoras de carros e outras empresas

A Amazon anunciou nesta sexta-feira (15) que dará a empresas terceiras a possibilidade de acessar a inteligência artificial central que sustenta a Alexa, a assistente de voz da marca. E as montadoras de automóveis serão as …

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …