Ferro e titânio são detectados em exoplaneta pela primeira vez

NASA / JPL-Caltech

Astrônomos encontraram, pela primeira vez, ferro e titânio na atmosfera de um planeta fora do Sistema Solar, mais precisamente no exoplaneta KELT-9b.

O KELT-9b está localizado a cerca de 620 anos-luz da Terra, na Constelação de Cisne. Este exoplaneta também é conhecido como “Júpiter ultraquente”, uma vez que se trata de um gigante gasoso, assim como Júpiter, mas maior, tendo o triplo do tamanho e o dobro do diâmetro. Além disso, orbita extremamente perto da sua estrela-mãe, KELT-9.

O exoplaneta é extremamente quente, apresentando temperaturas que podem ultrapassar os 4.300 graus Celsius. “É tão quente que se assemelha a uma estrela, embora seja um planeta”, informa Kevin Heng, astrofísico da Universidade de Bern, Suíça, ao Space.com.

O calor exorbitante possibilitou a detecção de ferro e titânio na atmosfera do KELT-9b. Segundo o cientista, o ferro é um dos mais abundantes elementos no Universo e seus átomos estão, normalmente, presos a outras moléculas, o que dificulta sua detecção em ambientes mais frios.

Todavia, o calor escaldante de KELT-9b permitiu que os átomos de ferro e outros metais fossem capazes de “voar” individualmente, isto porque as nuvens não se condensam na atmosfera do exoplaneta.

Já havia dados sobre a existência dos elementos antes mesmo de KELT-9 ser analisado pela equipe de Heng. Depois de astrofísicos da Universidade de Genebra utilizarem informações espectrais para procurar hidrogênio na atmosfera do KELT-9b, “os cientistas deixaram dados guardados por não haver qualquer motivo para procurar ferro e titânio”.

A busca por metais na atmosfera do KELT-9b foi iniciada utilizando dados do Telescópio Galileo e do instrumento espectrógrafo HARPS.

Além desses instrumentos, Heng e sua equipe contaram com a ajuda de Simon Grimm, um astrofísico da Universidade de Bern, que, segundo Heng, “é, entre outras coisas, um expert na computação das opacidades dos átomos e moléculas”.

Anteriormente, tinha sido observada na atmosfera do KELT-9b uma forte linha de absorção de hidrogênio no espectro, mas, segundo o astrônomo, “faltou motivação para conduzir uma pesquisa mais séria por metais como o ferro”.

Atualmente, o hidrogênio ferve a partir da atmosfera do KELT-9b e está sendo sugado para dentro do planeta e da estrela-mãe. Fei Yan, cientista do Instituto Astronômico Max Planck e líder do estudo, afirmou que “é possível que os elementos de metal pesado estejam escapando, dado que a saída de hidrogênio pode ‘arrastar’ os elementos pesados para um ponto muito alto na atmosfera”.

Heng afirma ter como objetivo “possuir um completo inventário químico do planeta“, além de querer estudar a possível existência de água e obter uma visão do possível clima existente no KELT-9b.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Oxigênio descoberto em Marte intriga cientistas da NASA

Padrão de comportamento do oxigênio recém-descoberto pelo rover Curiosity, da NASA, é tão diferente que os cientistas não conseguem desvendá-lo através dos processos químicos conhecidos pela ciência. A agência espacial norte-americana divulgou os resultados da análise …

O misterioso "Monstro Tully" acaba de ficar ainda mais esquisito

Um fóssil de 300 mil anos descoberto na década de 1950 no estado de Illinois (EUA) tem gerado muitas discussões entre cientistas. Batizado de Tullimonstrum, ou Monstro Tully, ele se parece com uma lesma. Mas …

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …