França: Estudo com cães farejadores de coronavírus dá resultado preliminar surpreendente

Pixabay

Nas últimas três semanas, cerca de 20 cães farejadores do Corpo de Bombeiros e da polícia francesa, especializados em detectar explosivos ou drogas, foram treinados para identificar a presença do coronavírus no suor de pacientes com a Covid-19.

Os primeiros resultados surpreenderam o coordenador do estudo, o professor Dominique Granjean, da Escola Veterinária de Maison-Alfort, na região parisiense.

Alcançamos 100% de resultados positivos em algumas sessões“, disse o professor à rádio France Inter. Agora, o estudo entra na segunda fase e deve fornecer resultados conclusivos dentro de dez dias.

O objetivo da primeira etapa da pesquisa, iniciada no dia 23 de abril, era verificar se os cachorros habituados a identificar explosivos e drogas também tinham o faro sensível ao coronavírus. “Os resultados foram surpreendentes”, explicou o veterinário.

Inicialmente, os cães foram apresentados a amostras de suor de pacientes positivos à Covid-19 para despertar o olfato ao “cheiro” do novo vírus. Depois, o pesquisador organizou várias sessões nas quais colocava em uma sala apenas uma amostra positiva para o Sars-CoV-2 ao lado de várias outras negativas. A cada vez, o cão devia parar diante da amostra positiva para mostrar que havia farejado o vírus.

“Uma das nossas interrogações era saber se o coronavírus provoca um odor específico no suor do doente. Chegamos a sessões em que os cães acertavam em 100% das vezes a amostra contamidada pelo coronavírus”, revelou o professor Granjean.

“Ficou claro que os cães conseguem distinguir o cheiro da amostra positiva seja em relação a amostras negativas de suor ou sem nenhum traço de transpiração”, explicou.

A segunda fase do estudo, a partir desta semana, será de validação da experiência. Os cães terão de distinguir entre duas amostras, uma positiva e outra negativa.

O objetivo será verificar se o cachorro para diante do indício positivo, se ele late ou se senta quando fareja o coronavírus. Para o ensaio demonstrar sua eficácia, o cão deve latir sistematicamente quando estiver diante do indício positivo para a Covid-19 e não o confunda, em hipótese alguma, com uma amostra negativa.

Esta fase deve estar concluída dentro de dez dias, estima Grandjean. “Mas nunca se sabe, os cães, mesmo treinados, não são máquinas”, explica o veterinário, entusiasmado com a possibilidade de ver os farejadores se tornarem úteis para o diagnóstico do coronavírus.

Além da França, vários países estão testando cães para essa função, incluindo Brasil, Bélgica, Reino Unido e Estados Unidos.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Líder da oposição de Belarus deixa o país

Ministro da Lituânia afirma que Svetlana Tikhanovskaya "está em segurança” no país vizinho. Regime de Alexander Lukansheko, no poder desde 1994, vem reprimindo protestos que acusam governo de fraudar eleições. O ministro das Relações Exteriores da …

Jovem negro é morto no dia do aniversário por PM que achou que ele fosse atirar

Nesse domingo (9), Rogério Ferreira da Silva Júnior comemorava o seu aniversário de 19 anos dando um rolê de moto. Enquanto passava pela Avenida dos Pedrosos, na Zona Sul de São Paulo, foi perseguido por …

Bill Gates opina sobre compra do TikTok pela Microsoft: “cálice envenenado”

Embora esteja afastado desde março do conselho de diretores da Microsoft, Bill Gates, cofundador e atual consultor de tecnologia da companhia, não deixa de estar atento às recentes notícias de que a gigante de Redmond …

Plataforma de gelo no Canadá quebra e cria iceberg pouco menor que Vitória, do Espírito Santo

Após um aquecimento de cerca de 9 ºC nas últimas décadas, a Milne, considerada "a última plataforma de gelo completa" no mundo, perdeu uma grande parte, formando um iceberg. Uma das maiores plataformas de gelo no …

Cientistas propõe adicionar drogas psicoativas na água potável

Pesquisadores do Reino Unido propuseram uma idéia radical para reduzir a taxa de suicídios: incluir o medicamento psicoativo lítio — um estabilizador de humor — na água potável da população. Parece uma idéia completamente radical, mas …

Magnata da mídia é preso em Hong Kong

Jimmy Lai, crítico do regime de Pequim e proprietário de jornal pró-democracia, foi detido com base em nova lei de segurança nacional imposta pela China. O empresário Jimmy Lai, uma das figuras mais influentes do movimento …

Twitter entra na briga pela compra do TikTok e pode fundir redes sociais

O banimento do TikTok nos Estados Unidos virou uma verdadeira novela mexicana. O aplicativo chinês, que tem até 45 dias para encontrar uma companhia americana para assumir suas operações no país e não ser bloqueado …

Motoboy é vítima de racismo de homem branco: "Você tem inveja disso aqui [minha cor]"

A manhã de sexta-feira (7) começou com mais um caso de racismo no Brasil. Um vídeo que viralizou no Twitter registra um homem branco fazendo injúrias raciais contra um entregador de delivery. As fortes imagens são …

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …