França lança guerra cultural contra o sexismo

presidenciaperu / Flickr

O presidente da França, Emmanuel Macron

O governo do presidente Emmanuel Macron prepara uma “guerra cultural” contra o sexismo e a violência sexual contra mulheres na França, num pacote de medidas que inclui desde mudar a educação nas escolas a facilitar o caminho para vítimas de abuso irem à polícia.

“Nossa sociedade inteira está cansada de sexismo“, discursou Emmanuel Macron em Paris neste sábado (25), Dia Internacional para Eliminação da Violência contra a Mulher. “A França não pode mais ser um desses países onde as mulheres têm medo.”

Desde que chegou ao poder, o presidente prometeu fazer da igualdade de gênero uma prioridade de seu governo. O ponto central da campanha: vítimas de abusos, violência e discriminação de gênero têm que se sentir seguras para denunciar.

A partir deste fim de semana, começaram a ser veiculadas no rádio, TV e mídias sociais propagandas contra sexismo e violência sexual. O objetivo é estabelecer uma mudança comportamental, numa campanha publicitária similar às usadas, por exemplo, contra dirigir alcoolizado ou fumar.

Em setembro do ano que vem, escolas começarão a ensinar crianças sobre a realidade e os perigos da pornografia e da discriminação de gênero. Professores e pais serão mais bem preparados para lidar com o tema. A primeira-dama Brigitte Macron estará pessoalmente envolvida no projeto.

O governo planeja também permitir que vítimas de estupro e assédio sexual façam uma denúncia inicial pela internet, antes de irem à delegacia. As vítimas poderão ir ao hospital e ter evidências do crime denunciado armazenadas, antes de decidirem levar o caso às autoridades.

Em 2018, além disso, será levado ao Parlamento um projeto de lei para elevar o período de prescrição de violências sexuais contra menores de idade. Em vez dos 20 anos atuais, uma criança vítima de abuso teria três décadas para denunciar o crime, sem que ele prescreva.

Outro pilar do projeto será definir uma idade-limite abaixo da qual não se pode considerar que uma criança consentiu a um ato sexual. A idade deve ser fixada em 15 anos – atualmente não há lei específica sobre o tema na França.

O caso passou a ser discutido depois da controversa decisão de um tribunal francês de processar um homem de 28 anos que teve relação sexual com uma menina de 11 por infração sexual, delito passível de cinco anos de prisão, e não por estupro – que é punido com 20 anos de prisão.

Estima-se que mais de 225 mil mulheres tenha sido vítimas de abuso físico ou sexual por seus parceiros no ano passado. Mas apenas uma em cada cinco fez uma denúncia à polícia.

Ciberia // Deutsche Welle

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Morreu Kobe Bryant, um dos maiores astros da NBA

Neste domingo (26), o astro do basquete norte-americano, Kobe Bryant, faleceu em acidente de helicóptero, na cidade de Los Angeles, nos EUA. Autoridades e testemunhas levantam as primeiras hipóteses sobre a causa da queda. O lendário …

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …