Grécia planeja erguer barreira contra migrantes no mar Egeu

País, que recebe grande número de requerentes de refúgio vindos pelo mar, divulga planos de instalar bloqueio flutuante para conter fluxo migratório. Especialistas temem que pessoas fiquem presas em alto mar.

O Governo da Grécia planeja erguer uma barreira marítima para conter o fluxo de migrantes vindos em barcos partindo da Turquia, através do mar Egeu. A estratégia seria a instalação de um bloqueio flutuante de 3 quilômetros de extensão, com altura de meio metro acima da superfície da água.

“Queremos ver se pode ser implementado e se funcionaria”, disse o ministro grego da defesa Nikos Panagiotopoulos, após o governo publicar a criação de uma licitação para o projeto.

A barreira seria semelhante aos flutuadores usados para conter vazamentos de óleo nos oceanos. O objeto, que segundo as especificações deve incluir sinalizadores de luz, deve ser colocado na costa da ilha de Lesbos, um dos principais pontos de chegada de migrantes vindos da Síria, do Afeganistão e de outros países, através da Turquia. A conclusão do projeto deverá levar alguns meses.

Alguns especialistas duvidam que a barreira possa evitar que migrantes cheguem até as ilhas gregas, e, mesmo que funcione, há o temor de que acabe deixando grupos de pessoas presos em alto mar.

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur) e a União Europeia (UE) alertaram que o bloqueio resultaria numa obstrução ao direito de pedir refúgio.

O porta-voz do Acnur Boris Cheshirkov observou que, enquanto a Grécia tem o direito de proteger suas fronteiras, deve estar ciente de que “muitos dos migrantes que chegam às suas praias são realmente refugiados”.

“A instalação das barreiras não é, por si só, contrária às leis da UE”, disse o porta-voz da Comissão Europeia Adalbert Jahnz, ressaltando que “esses obstáculos físicos não devem impossibilitar o acesso aos procedimentos de refúgio para os que potencialmente precisarem”. Ele disse que Bruxelas entrará em contato com Atenas para obter maiores detalhes sobre o projeto.

A Grécia abriga um grande número de refugiados em seu território, muitos deles mantidos em condições miseráveis em campos de acolhimento superlotados. A situação se agravou nos últimos meses em ilhas gregas, com um aumento acentuado da chegada de migrantes desde abril do ano passado.

A população local vem realizando protestos contra os centros de acolhimento, que abrigam atualmente mais de 40 mil migrantes nas ilhas de Lesbos, Chios, Leros e Kos. A capacidade inicial dessas instalações era de 7,5 mil pessoas.

Desde que assumiu o governo grego no ano passado, o primeiro-ministro conservador Kyriákos Mitsotákis vem tentando diminuir o problema, com a transferência dos migrantes considerados aptos a receber o status de refugiados para a Grécia continental, além acelerar as deportações do que tiverem os pedidos de acolhimento negados.

Atualmente, cerca de 30 pessoas são deportadas diariamente da Grécia para a Turquia, de acordo com o previsto no acordo migratório de 2016, assinado entre Ancara e Bruxelas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …