Ação da polícia contra migrantes em Paris gera críticas

Forças de segurança desmontam de forma violenta acampamento improvisado no centro da capital francesa. Ministro do Interior diz que imagens são chocantes. Ação ocorre na véspera de votação de lei que favorece polícia.

A ação da polícia no desmonte de um acampamento improvisado de migrantes no centro de Paris, na noite desta segunda-feira (23/11), gerou críticas e indignação, e o governo francês pediu um relatório imediato sobre o que aconteceu.

Na segunda-feira à noite, a polícia dispersou algumas centenas de migrantes e ativistas que haviam montado um acampamento improvisado, com dezenas de pequenas barracas, na Praça da República para exigir alojamentos emergenciais.

Depois de derrubarem as tendas, as forças policiais recorreram ao uso de gás lacrimogêneo para dispersar as pessoas, como mostram vídeos feitos por testemunhas. Alguns desalojados foram perseguidos pelas ruas, e há relatos de agressões com cassetetes.

A atuação das forças policiais gerou críticas de vários setores da sociedade, principalmente de partidos de esquerda, sindicatos e associações de ajuda a migrantes.

“O Estado presta-se a um espetáculo lamentável”, declarou o deputado da Câmara de Paris Ian Brossat, responsável pela recepção dos refugiados. “Há uma resposta da polícia a uma situação social. Só sairemos daqui se encontrarmos soluções de acomodação para essas pessoas”, acrescentou.

Ainda na noite de segunda-feira, o ministro do Interior, Gérald Darmanin, qualificou as imagens da ação de chocantes e pediu um relatório “em até 48 horas” sobre os incidentes ao chefe da polícia de Paris, Didier Lallement.

A polícia de Paris comunicou que o acampamento foi desmontado porque era ilegal e que “convidou” os migrantes a procurarem alojamento em locais disponibilizados pelo Estado ou por organizações de ajuda.

Nesta terça-feira, as ministras da Cidadania, Marlène Schiappa, e da Habitação, Emmanuelle Wargon, defenderam um apoio sem demora para esses migrantes, entre 200 e 300 pessoas, que estão novamente nas ruas parisienses.

Migrantes oriundos de outro acampamento

A maioria dos migrantes que estavam neste acampamento são oriundos do Afeganistão, da Somália e da Eritreia. Segundo Corinne Torre, chefe da organização Médicos Sem Fronteiras na França, alguns deles tiveram o pedido de refúgio rejeitado, enquanto outros estão num limbo burocrático enquanto tentam solicitar refúgio.

O acampamento improvisado foi montado no centro de Paris uma semana depois de a polícia ter desmantelado um grande acampamento de imigrantes em situação irregular erguido junto do Stade de France, na zona norte de Paris, onde cerca de 2.400 pessoas haviam se fixado gradualmente desde agosto, ao longo de um entroncamento rodoviário.

As críticas à ação policial ocorrem no mesmo dia em que o Parlamento deverá votar um projeto de lei que visa expandir alguns poderes e fornecer uma maior proteção às forças policiais. Uma das medidas prevê que a publicação de imagens de agentes policiais com a intenção de prejudicá-los passe a ser crime, o que gerou fortes protestos por parte de organizações de defesa das liberdades civis e da liberdade de imprensa.

“Para mim parece evidente que, se a polícia se permite agir dessa maneira nas ruas de Paris, isso parece ter que ver com o projeto de lei”, comentou o deputado Éric Coquerel, do partido de esquerda França Insubmissa.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …