Guterres critica sub-representação das mulheres nas estruturas de poder e gestão da covid-19

Eskinder Debebe / ONU

António Guterres em sua chegada à Assembleia Geral da ONU.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, denunciou nesta quinta-feira (29) a sub-representação das mulheres nas estruturas de poder e nos processos de paz. Guterres emitiu a crítica durante uma videoconferência do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Embora nos últimos 20 anos e com a aprovação da resolução 1.325 – que estabeleceu um novo marco para a inclusão das mulheres nos esforços de paz – tenham sido dados “passos importantes”, hoje “são os homens que dominam as instituições de poder”, ressaltou o secretário-geral.

“As mulheres lideram apenas 7% dos países do mundo. Os homens representam três quartos dos membros das equipes e comitês encarregados da luta contra a Covid-19. As decisões relativas à paz e à segurança internacionais continuam a ser tomadas por uma esmagadora maioria de homens”, lamentou o chefe da ONU.

“Embora as mulheres estejam cada vez mais representadas nas equipes de mediação das Nações Unidas, elas ainda estão amplamente excluídas das conversações e negociações de paz”, insistiu Guterres, citando os casos do Afeganistão, Mali e Iêmen.

Nos processos de paz, “a inclusão das mulheres desde o início deve ser uma prioridade”, acrescentou. E “dado que os processos de paz estão ocorrendo virtualmente durante a pandemia, é importante não desacelerar os esforços para promover a participação das mulheres”, alertou.

Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, a agência da ONU para as Mulheres alertou sobre as “lacunas alarmantes” na implementação da resolução 1.325, “em um momento crítico em que é necessário um esforço conjunto para conter a Covid-19”.

Por iniciativa da Rússia, o Conselho de Segurança deveria adotar uma resolução oficial nesta quinta-feira com o objetivo de promover a representação das mulheres nas esferas de poder. Porém, de acordo com diplomatas, cerca de dez dos quinze membros do Conselho – incluindo os Estados Unidos e países europeus – bloquearam o texto, argumentando que a proposta russa iria reverter avanços realizados ao longo dos últimos vinte anos.

A Rússia defendeu seu projeto como um documento “equilibrado”. O embaixador russo na ONU, Vassily Nebenzia, manifestou a expectativa de que o texto venha a obter o apoio dos “colegas”. O documento, consultado pela agência AFP, contém cerca de doze parágrafos com recomendações para que os Estados membros melhorem a representação feminina no programa “Mulheres, Paz e Segurança”.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …

Suspeito de ataque na Noruega era fichado na polícia por radicalização

Convertido ao islã e conhecido da polícia, dinamarquês de 37 anos teria usado outras armas além de arco e flecha em ataque que matou cinco pessoas em Kongsberg. Ele está preso e reconheceu envolvimento no …

Oposição manobra para destituir Piñera no Chile por citação nos Pandora Papers

Deputados de todos os partidos da oposição chilena apresentaram uma acusação no Congresso nesta quarta-feira (13) para destituir o presidente Sebastián Piñera pela controversa venda de uma mineradora em um paraíso fiscal, revelada no escândalo …

Fatores externos influenciam, mas não justificam inflação a dois dígitos no Brasil

A recuperação do impacto brutal da pandemia de coronavírus leva a inflação a subir na maioria dos países do mundo, mas a conjuntura internacional não explica o nível chegar a dois dígitos no Brasil. …

UE anuncia 1 bilhão de euros em ajuda ao Afeganistão

União Europeia justifica que é preciso evitar "colapso" no país e fornecer ajuda humanitária aos afegãos. Paralelamente, representantes do bloco europeu e dos EUA se reúnem com membros do Talibã em Doha, no Catar. O Talibã …