Nova descoberta pode nos ajudar a colonizar Marte (e a encontrar extraterrestres)

Goddard Space Center / NASA

Cientistas conseguiram descobrir uma bactéria que seria capaz de sobreviver em Marte, e potencialmente também em outros planetas. A descoberta abre a porta à colonização de Marte e até pode facilitar a busca por sinais de vida extraterrestre.

Uma equipe internacional de cientistas, composta por membros da Universidade Nacional Australiana (ANU, na sigla em inglês) e do Imperial College de Londres, e por cientistas da Itália e da França, se baseou no estudo das cianobactérias.

Esses pequenos organismos foram os grandes responsáveis pelo chamado “Grande Evento de Oxidação”, ocorrido há bilhões de anos, provocando um aumento considerável do oxigênio na Terra, o que permitiu o desenvolvimento de formas de vida mais complexas.

As cianobactérias conseguiram dar início ao evento recorrendo a um tipo especial de fotossíntese, capaz de converter a luz do Sol em energia e de criar oxigênio como um produto de desperdício.

A nova pesquisa descobriu que as cianobactérias podem reproduzir esse processo com menos luz do Sol e, possivelmente, também em outros planetas, como se refere no artigo científico publicado na revista Science.

Em questão está, especificamente, a Chroococcidiopsis thermalis, um tipo de cianobactéria que sobrevive em condições extremas e consegue absorver luz vermelha e de menor energia. Isso permite que ela sobreviva em ambientes com pouca luz, como em águas profundas.

“Organismos adaptados a pouca luz, assim como as cianobactérias que temos estudado, podem crescer debaixo de rochas e, potencialmente, sobreviver nas difíceis condições do Planeta Vermelho”, aponta o professor Elmars Krausz, citado no comunicado sobre o estudo.

“Se importada para Marte, teoricamente, a Chroococcidiopsis thermalis pode mudar a face do planeta, ou potencialmente fornecer as bases para um biorreator que cria oxigênio para ambientes humanos“, constata ainda Krausz, notando que isso abriria a porta para a colonização de Marte e de outros planetas.

“Isso pode parecer ficção científica, mas as agências espaciais e as empresas privadas pelo mundo tentam ativamente transformar essa aspiração em realidade em um futuro não muito distante”, acrescenta Krausz, concluindo que “a fotossíntese pode, teoricamente, ser aproveitada por esse tipo de organismo para criar ar para os humanos respirarem em Marte”.

“Algumas cianobactérias, assim como as do tipo encontrado crescendo em ambientes como a Antártida e o Deserto de Mojave, até sobreviveram no exterior da Agência Espacial Internacional”, refere o comunicado sobre a pesquisa.

Por outro lado, estudar as cianobactérias, através das clorofilas vermelhas, também pode dar pistas aos cientistas sobre o que procurar na busca por vida extraterrestre, explica a cientista Jennifer Norton da ANU. “Procurar a fluorescência da assinatura destes pigmentos pode ajudar a identificar vida extraterrestre”, conclui Norton.

O estudo soma-se àquele que descobriu um novo tipo de fotossíntese, que também alarga a nossa compreensão de como procurar por vida fora da Terra.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Governo brasileiro publica portaria sobre aborto retirando obrigatoriedade de informar polícia

Nova portaria publicada nesta quinta-feira (24) no Diário Oficial retira a obrigatoriedade de que a polícia seja avisada sobre a realização de abortos previstos em lei. O texto é assinado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. …

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo o anos de 2020. Quase! O objeto, chamado de ‘2020 …

Sarcófago de 'supervisor dos tronos' é desenterrado no Egito

Um sarcófago de pedra calcária e várias estatuetas funerárias ushebti foram descobertas na cidade egípcia de Minya, por uma missão arqueológica do país, liderada por Mostafa al-Waziry, o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do …

Trump não se compromete com transferência pacífica de poder

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recusou-se a se comprometer com uma transferência pacífica de poder caso seja derrotado na eleição presidencial de 3 de novembro. "Vamos ver o que vai acontecer", disse Trump, ao …

TikTok impõe restrições em anúncios de emagrecimento para combater gordofobia

O TikTok anunciou nesta quarta-feira (23) uma série de novas regras que restringem a veiculação de anúncios de aplicativos e suprimentos de emagrecimento dentro da plataforma. Segundo o comunicado oficial da rede social, o objetivo das …

Volkswagen vai indenizar ex-trabalhadores que denunciaram ditadura militar no Brasil

A subsidiária da montadora alemã Volkswagen anunciou que vai indenizar ex-trabalhadores por violações de direitos humanos no Brasil. Como reconhecido pela própria empresa, seus serviços de segurança interna colaboraram com a ditadura militar brasileira …

Coreia do Sul acusa Norte de ter matado brutalmente um de seus funcionários desaparecido

A Coreia do Sul afirmou que um dos funcionários de seu Ministério dos Oceanos e Pesca foi morto e queimado após ter desaparecido durante o serviço no mar. O funcionário de 47 anos teria desaparecido nesta …

Pedaço de gelo quase do tamanho do Recife se descola da última plataforma do Ártico

Um pedaço de quase 110 quilômetros quadrados de gelo se desprendeu da última plataforma de gelo da Groenlândia, chamada de Nioghalvfjerdsfjorden ou 79N. A título de comparação, o tamanho da parte que se soltou equivale …

Blue Origin quer criar habitats espaciais comerciais já na década de 2020

Parece que a Blue Origin, empresa de Jeff Bezos focada em voos espaciais comerciais, está mesmo querendo entrar no novíssimo e vindouro mercado de habitats na órbita da Terra — e pode ter a NASA …

Brasil é líder em conflitos socioambientais na Amazônia

Dono da maior extensão de Floresta Amazônica, o Brasil também é campeão em conflitos socioambientais na região. Um levantamento inédito comparando a situação de quatro países mostrou que, dos 1.308 confrontos registrados em 2017 e …