Sexo em Marte pode originar uma nova espécie humana

Paramount Pictures

Barbarella (1968), de Roger Vadim

Os cientistas defendem que a reprodução humana em Marte “será necessária para a subsistência desta comunidade a longo prazo”. No entanto, a tentativa de praticar sexo na superfície marciana pode implicar vários problemas sérios. E até mesmo originar uma nova espécia humana.

De todos os desafios que a colonização em Marte pode trazer aos humanos, a reprodução poder ser o maior de todos. No entanto, se a humanidade conseguir superá-lo, um grupo de cientistas afirma que isso pode levar à criação de “um novo tipo de espécie”.

Em um artigo científico, publicado recentemente na Futures, um grupo internacional de cientistas descreve alguns dos principais problemas associados à reprodução no Planeta Vermelho, como o risco de exposição crônica à radiação, que tem um efeito prejudicial nos adultos, especialmente nas células reprodutivas e no desenvolvimento de embriões e fetos.

Outro desafio apontado pelos cientistas é a gravidade reduzida, cujo impacto na produção de células reprodutivas, a taxa de sucesso de fertilização ou o desenvolvimento embrionário é ainda desconhecida.

A gravidade em Marte é até 62% menor do que a terrestre.

Em ambiente de baixa gravidade, soma-se a pressão atmosférica quase 93% menor do que a da Terra, assim como a temperatura média de cerca de 63 graus negativos.

Todas estas condições aumentam o risco de aborto espontâneo. A imunossupressão que frequentemente afeta os astronautas é outro grande desafio que faz com que qualquer gravidez em Marte acarrete alto risco para a vida da mãe.

Além disso, o conceito de reprodução numa colônia em Marte implica uma série de desafios morais e éticos, relacionados com o valor da vida humana, que não podem ter totalmente avaliados antes do início da missão.

Neste contexto, os cientistas sugerem recorrer à modificação genética nos humanos antes e durante a missão, para adaptar as pessoas ao ambiente marciano, de modo a facilitar a reprodução em Marte. Contudo, isso implica “superar desafios éticos”, frisam os cientistas.

Esse processo levaria a “um novo tipo de espécie humana, que possuirá uma nova natureza e, consequentemente, novos direitos e deveres morais em comparação com as pessoas que vivem na Terra”, afirmam os cientistas.

A vida em Marte será diferente da vida na Terra, assim como a reprodução”, concluem os autores do artigo.

Ciberia // Sputnik / LM, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pequena (e estranha) galáxia orbita a Via Láctea; e ninguém sabe como

Segue 1 é o nome da pequena galáxia que orbita muito perto da Via Láctea. O corpo celeste é fraco e de pequenas dimensões, tendo surpreendido os cientistas – pois ninguém sabe ao certo como …

Cientistas podem ter descoberto por que a menstruação dói tanto

Um grupo de cientistas pode ter descoberto novas pistas que ajudam a explicar o motivo da dor menstrual e por que os sintomas pré-menstruais (TPM) podem ser tão dolorosos para algumas mulheres.  Em um grande estudo …

Sepultura mais antiga que as pirâmides do Egito é encontrada na Rússia

Uma equipe de arqueólogos encontrou uma sepultura antiga na proximidades da cidade de Aksay, na região de Rostov, na Rússia, área onde será construída uma rodovia, revelou a empresa estatal Avtodor. De acordo com os cientistas, …

Matemática desvenda (finalmente) quem escreveu "In My Life", dos Beatles

Mais de 50 anos depois da criação da música “In My Life”, um dos sucessos dos Beatles, a matemática concluiu quem foi o autor da canção, depois de tanto John Lennon como Paul McCartney reclamarem …

Já pode ser muito tarde para salvar o Taj Mahal

O Taj Mahal, monumento que é cartão postal da índia, tem ficado amarelado devido à poluição. O Supremo Tribunal indiano já ameaçou o governo: “ou restauram ou demolem”. Há um ditado que diz que o Taj …

Amazônia: pesca ilegal e desmatamento estão associados a paraísos fiscais

Nesta segunda-feira (13), cientistas pediram uma maior transparência no uso de paraísos fiscais por empresas envolvidas em atividades que prejudicaram os oceanos e a floresta tropical da Amazônia. Em um estudo publicado na Nature Ecology and …

Participação de transexuais nas eleições dos EUA é a maior da história

A participação de pessoas transgênero nas eleições de meio-termo nos Estados Unidos – que serão realizadas em novembro - já é a maior da história norte-americana. Pelo menos 43 candidatos se apresentaram na fase das …

Estudo mostra que Zika chegou ao Brasil proveniente do Haiti

Estudo desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco revela que o vírus Zika chegou ao Brasil proveniente do Haiti. De acordo com pesquisadores, imigrantes ilegais e militares brasileiros que participaram da missão de paz …

Jacarta, a capital da Indonésia, pode ficar submersa já em 2050

Os especialistas alertam que, se nada for feito, alguns lugares da capital da Indonésia podem acabar completamente debaixo de água até 2050. “A possibilidade de Jacarta ficar submersa não é brincadeira”, adverte Heri Andreas, cientista do …

Cabral admite ter recebido R$ 5 milhões de caixa 2 do Rei Arthur (mas "nunca aceitou propina")

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral sustentou, em depoimento à Justiça Federal, que todo o dinheiro que recebeu era recurso de caixa 2 e que nunca aceitou propina. Ele foi interrogado nesta segunda-feira (13) pelo juiz Marcelo Bretas, …