Sexo em Marte pode originar uma nova espécie humana

Paramount Pictures

Barbarella (1968), de Roger Vadim

Os cientistas defendem que a reprodução humana em Marte “será necessária para a subsistência desta comunidade a longo prazo”. No entanto, a tentativa de praticar sexo na superfície marciana pode implicar vários problemas sérios. E até mesmo originar uma nova espécia humana.

De todos os desafios que a colonização em Marte pode trazer aos humanos, a reprodução poder ser o maior de todos. No entanto, se a humanidade conseguir superá-lo, um grupo de cientistas afirma que isso pode levar à criação de “um novo tipo de espécie”.

Em um artigo científico, publicado recentemente na Futures, um grupo internacional de cientistas descreve alguns dos principais problemas associados à reprodução no Planeta Vermelho, como o risco de exposição crônica à radiação, que tem um efeito prejudicial nos adultos, especialmente nas células reprodutivas e no desenvolvimento de embriões e fetos.

Outro desafio apontado pelos cientistas é a gravidade reduzida, cujo impacto na produção de células reprodutivas, a taxa de sucesso de fertilização ou o desenvolvimento embrionário é ainda desconhecida.

A gravidade em Marte é até 62% menor do que a terrestre.

Em ambiente de baixa gravidade, soma-se a pressão atmosférica quase 93% menor do que a da Terra, assim como a temperatura média de cerca de 63 graus negativos.

Todas estas condições aumentam o risco de aborto espontâneo. A imunossupressão que frequentemente afeta os astronautas é outro grande desafio que faz com que qualquer gravidez em Marte acarrete alto risco para a vida da mãe.

Além disso, o conceito de reprodução numa colônia em Marte implica uma série de desafios morais e éticos, relacionados com o valor da vida humana, que não podem ter totalmente avaliados antes do início da missão.

Neste contexto, os cientistas sugerem recorrer à modificação genética nos humanos antes e durante a missão, para adaptar as pessoas ao ambiente marciano, de modo a facilitar a reprodução em Marte. Contudo, isso implica “superar desafios éticos”, frisam os cientistas.

Esse processo levaria a “um novo tipo de espécie humana, que possuirá uma nova natureza e, consequentemente, novos direitos e deveres morais em comparação com as pessoas que vivem na Terra”, afirmam os cientistas.

A vida em Marte será diferente da vida na Terra, assim como a reprodução”, concluem os autores do artigo.

Ciberia // Sputnik / LM, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biblioteca Pública de NY coloca clássicos no Stories do Instagram de forma integral

A ideia do projeto ‘Instanovels’ é tornar os livros acessíveis ao maior número de pessoas e revolucionar a forma como lidamos com as redes sociais Não há dúvidas de que as redes sociais são ferramentas poderosas …

Cientistas criam ligamentos e tendões impressos em 3D

Ligamentos e tendões humanos impressos em 3D. Esta é a grande novidade de uma equipe de engenheiros biomédicos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Eles criaram um método para imprimir células 3D para produzir tecido humano, …

Francisco proclama santos o bispo salvadorenho Óscar Romero e o papa Paulo VI

O papa Francisco proclamou santos o arcebispo salvadorenho assassinado Óscar Romero, emblema de uma Igreja comprometida com os pobres, e o papa italiano Paulo VI, o pontífice do diálogo, em uma multitudinária missa de canonização …

Após furacão Leslie, Portugal lembra zona de guerra

Pelo menos 27 pessoas ficaram feridas em Portugal em resultado do furacão Leslie, que atingiu a costa do país na noite de sábado para domingo (14), deixando milhares de casas sem eletricidade. Segundo comunica o jornal …

Impostos sobre a internet tomam conta da África subsaariana, silenciando os cidadãos

Em meio à “imposição de impostos aos blogueiros” na Tanzânia e o recente imposto sobre as redes sociais em Uganda, o governo da Zâmbia igualmente aprovou um imposto sobre os usuários das redes sociais e …

Dieta da moda quer ajudar no combate ao aquecimento global

Novas evidências científicas indicam que as mudanças climáticas estão se acentuando e estamos ficando sem tempo para arrumar uma solução e evitar uma catástrofe. Mas não se desespere ainda. De acordo com um novo estudo, podemos …

Asteroide deixa cientistas perplexos com sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, que os deixaram perplexos, informa o site do Centro Aeroespacial Alemão, DLR. Os dados obtidos apontam para uma …

Twitter teve 2,7 milhões de postagens sobre divergências políticas

Entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11), usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas, no contexto das eleições, e …

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

A revista francesa Le Point desta semana traz uma longa reportagem sobre Abu Bakr al-Baghdadi, o líder do grupo Estado Islâmico (EI). O texto conta como as forças sírias, mas também soldados curdos, norte-americanos e …

Apple Watch gravou assassinato de jornalista, diz imprensa turca

O Apple Watch usado pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, no último dia 2, gravou seu assassinato, afirma o jornal turco "Sabah". "Jamal Khashoggi sincronizou o …